Vão pisar mais ainda no formigueiro?

O líder do PSL, ajuntamento de apoio a Jair Bolsonaro, um certo “Delegado Waldir”, deu hoje uma declaração que vai ajudar a complicar ainda mais a situação de Flávio Bolsonaro:

O Flávio não é investigado ainda. O Ministério Público está fazendo terrorismo. Me estranha o Ministério Público trazer provas a conta-gotas. Essa atitude do Ministério Público é covarde. O MP tem que mostrar tudo, mas não pode ficar brincando com a honra das pessoas, não pode desrespeitar os direitos constitucionais das pessoas. Se existe alguma coisa contra o Flávio, que se mostrem os fatos, não pode ficar com essa palhaçada de ações a conta-gotas. O MP chama a imprensa a todo momento e tenta criar um fato.

Devo estar enganado, mas não era essa a turma que endeusava a “devassa” na vida dos políticos?

Agora é “terrorismo”?

Quanto a “mostrar os fatos”, qual é o impedimento de que Flávio Bolsonaro “mostre tudo”?

Algo o impede de dizer a razão de estar amedrontado com a investigação?

O vazamento de informações, antes saudado como “liberdade de imprensa” agora virou tentativa de “criar um fato”?

Como é que o “o1” explica os depósitos “em alta velocidade”, anônimos, em sua conta? Também vendeu carros?

Flávio Bolsonaro é um homem público, não um particular que pudesse fazer os seus “rolos” sem maiores consequências.

Todos os excessos do Ministério Público que se vem apontando há anos, desde que seu poder de investigação passou a ser quase que totalmente desvinculado de controle judicial, agora que atingiram a “turma da bala” são uma violação dos direitos do cidadão?

O Coaf, que o agora passou a ser maldito, está sob o comando de Sérgio Moro e cansou de ser acionado pelo MP durante a Lava Jato.

Tudo pode, porém, ser resolvido com facilidade. Basta, com ou sem ordem do pai, Flávio Bolsonaro apresentar uma “história plausível” não só para os depósitos como – e sobretudo – para a origem de R$ 96 mil em dinheiro vivo recebido em cinco dias de um único mês.

Será que não inventaram cheque, TED, DOC ou depósito normal, ainda?

Há 35 dias espera-se a tal explicação dos Bolsonaro sobre os mistérios bancários do gabinete de Flávio.

Apostaram no silêncio, não podem reclamar do barulho, agora…

Aliás, seria bom que prestassem atenção numa musiquinha cantada nas manifestações do seu tão odiado MST: “quem não pode com a formiga, não assanha o formigueiro”…

 

 

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

19 respostas

  1. Engraçado! Contra Lula, todo vazamento era comemorado! Por que não endeusar o Dr Moro agora, ao qual o COAF está submetido? Dá-lhe hipocrisia!

  2. Seria muito engraçado assistir a tudo isso de camarote, não fosse o fato do país estar sendo demolido nos bastidores.

  3. Flavinho 01 é só a ponta. O que há além, se não for convenientemente jogado ao porão, abala, de uma vez, esta pobre república. O mau cheiro já é insuportável.

  4. Instinto de preservação. Toda a organização criminosa mobilizada para defender um dos seus, inclusive, as togas justiceiras.

  5. Tá na cara que moro, globo e generais estão juntos nessa. bozo, o “bunda suja” (segundo geisel), sempre foi odiado pela cúpula do exército e chegou até a ser expulso da corporação. Usaram o imbecil como escada. Agora pavimento o caminho do mourão.

    1. Acertou na lata. É isso mesmo. Torcem para que o circo pegue fogo prá valer. Nas redes sociais bolsonaristas estão indignados…

    2. Eles têm duas opções: Moro ou Mourão. Em ambas o povo está lascado, mas resta saber quem ganha essa disputa.

  6. Todos os brasileiros deveriam assistir, via TV Câmara, os debates sobre temas polêmicos que ocorrem naquela casa. Veriam o lixo que mandam para Brasília e teriam vergonha da direita que lá vive. Faz lembrar a caixa de comentários de um UOL ou de um Portal Terra. Nenhuma ideia minimamente inteligente. Fosse eu fazer uma relação dos dez deputados mais deploráveis, sem dúvidas esse que se chama Delegado Waldir estaria na lista. Perto dele, Ana do Relho é uma princesa.

  7. Esses depósitos foram feitos por petistas, para incriminar a família paladina da moral, da honestidade e dos bons costumes, taoquei? Vamos parar com isso daí, taoquei? Me chamem de corrupto… não, deixa prá lá, taoquei?

  8. Agora voltamos a ouvir “validade das provas obtidas”, “sigilo bancário e telefônico”, “informações obtidas de forma ilegal”, “caso tramita sob sigilo”, “MP não pode atuar sem limites”. Vazamento de informações para a Globo? Jamais!! Espere. Se for do Palocci sobre o Lula, ainda pode. Seletividade nos depoimentos? NÃO!! Telefones de advogados de defesa grampeados por um juizinho de Curitiba? NÃO!!
    Telefone do gabinete do presidente grampeado? QUE ABSURDO!! Quanta diferença em relação à Lava-Jato, não? E eles nem disfarçam. E refraseio Churchill na 2a. Guerra, se referindo aos pilotos da RAF na Batalhada Inglaterra:”Nunca tantos foram enganados em tão pouco tempo por tão poucos”.

  9. Já pensou se descobrem que esse dinheiro é o que pagava ao advogado que defende o Adélio? Parece loucura, mas, ficou ainda mais evidente que tem caroço nesse angu… Não quero levanta falso, mas fiquei super desconfiado quando o da fraquejada estava no hospital e esse rapaz, que passa mal em debates, disse que o boçalnaro era, a partir daquele momento, o presidente do Brasil. Achei estranho e soou como discurso premeditado aguardando o seu momento.
    Posso estar apenas viajando ou criando uma louca teoria da conspiração, mas está tudo muito estranho…. Aguardemos cenas dos próximos capítulos!

  10. E o cheque para a MichelleN? Não é do enteado, com certeza.
    O grande problema é que não é só o 01 que tem essa prática. E todo o clã.
    Vai cair logo. Os militares (grnerage) devem estar rindo a toa. Vaose livrar do capitao.

  11. Um trecho da manifestação de indignação do Flávio Bolsonaro no Jornal Nacional da Globo chama a atenção, e soa quase como um ato falho: Ele diz que o Ministério Público do Rio usou o COAF contra ele, para evitar levar um pedido de investigação do caso diretamente para a “justiça”. Falou como quem tem certeza de que com a “justiça” ele se arranjaria muito bem.

  12. “Quanto a ‘mostrar os fatos’, qual é o impedimento de que Flávio Bolsonaro ‘mostre tudo’?”

    Lula, quando foi investigado, abriu espontaneamente a própria declaração de IR. “01” faria o mesmo?

  13. Aviso ao clã Bolsobosta, seguidores e aliados.
    “Cuidado com a lei que você deseja que seja criada contra os outros porque ela pode ser usada contra você.”

  14. O Bozo pai também utilizava o mesmo método de arrecadação: funcionários fantasmas em seu gabinete. Vide a Val do Açaí e a Nathália, filha do Queiroz, que trabalhava em Brasília e no Rio de Janeiro ao mesmo tempo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *