Brasileiro é despreparado e não sabe fazer quase nada, diz Bolsonaro

Jair Bolsonaro voltou a abrir a boca para apontar os “culpados” pela difícil situação do Brasil.

Mais cedo, dissera que “o Brasil está quebrado” por ação “desse vírus potencializado pela mídia”.

Agora, a culpa é do próprio brasileiro que, diz ele, é um “despreparado”.

“Então, [o Brasil] é um país difícil trabalhar. Quando fala em desemprego, né, [são] vários motivos. Um é a formação do brasileiro. Uma parte considerável não está preparada para fazer quase nada. Nós importamos muito serviço”.

Dupla asneira.

Primeiro, a importação de serviços não é o mesmo que a importação de trabalhadores. Trata-se da contratação de atividades que se impulsionam, muitas vezes, por fatores econômicos positivos para o país. Por exemplo: a expansão da prospecção de petróleo intensificada no meio da década de 2.000 demandou a contratação de sondas inexistentes no Brasil que, depois do golpe, deixamos de pretender desenvolver aqui. O transporte aquaviário, idem, foi abandonado e é uma de nossas maiores pauta de importações no setor.

De outro lado, a exportação de serviços de engenharia, item em que o país se projetava no mundo, foi praticamente destruída pela Lava-Jato.

Não contratamos, em grande escala, trabalhadores especializados e a falta de especialização do trabalhador brasileiro é, entre outras razões, fruto da instabilidade laboral que só vem sendo estimulada após o golpe de 2016.

Ou será que pretendem que um trabalhador “intermitente”, como se esforçaram tanto para implantar, vá se especializar em um emprego no qual trabalha poucas horas ou dias no mêrs, tendo, quando encontra, de se dividir por outros ou em “bicos” que lhe garantam sustento?

E, se é esse o problema, porque foram interrompidos os programas de construção de escolas técnicas e Institutos Federais de Tecnologia e, em seu lugar, pôs-se apenas uma meia-dúzia de escolas policiais-militares onde a única especialização que os jovens recebem é fazer ordem unida e bater continência?

Brasileiro especializado, mesmo, aqui, é Jair Bolsonaro. Está fazendo o que disse ter sido preparado para fazer: “matar gente”.

Não se pode negar que é bom nisso.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *