Cartel, só para os amigos

Imagine o prezado leitor e a cara leitora se Fernando Haddad ainda fosse o prefeito de São Paulo, abrisse a maior licitação da história do país, no valor de R$ 71 bilhões, para a concessão das linhas de ônibus urbanos de São Paulo.

Aliás, ele a fez, suspendeu diante de indícios de formação de cartéis, reformatou-a e, como faltavam apenas seis meses para o final de seu mandato, deixou para o próximo prefeito a decisão de executá-la.

Antes, avançou, sob protestos de quem tinha carro, com a implantação de corredores expressos para o transporte coletivo, algo que foi abandonado na gestão Dória.

Agora, Bruno Covas fez o que deveria ser uma disputa entre empresas.

Mas não foi.

Dos 33 lotes de linhas postos em leilão, 32 tiveram apenas um concorrente. Em um único, dois.

A formação de um cartel de empresários é mais do que evidente, embora isso possa ter acontecido até sem a participação dos gestores públicos.

A verdade é que, há décadas, as empresas de ônibus são donas de um poder que paralisa os governantes.

Aqui no Rio, há 30 anos, Brizola tentou vencer este monstro, com uma intervenção nas empresas de transportes. Meses depois, Moreira Franco devolveu-as e até hoje seguem na Justiça, a toda hora, as brigas por tarifas e adequação dos ônibus. Agora mesmo o sistema BRT sofreu intervenção da Prefeitura, por estar se deteriorando, o que é responsabilidade de ambos.

Empresas de ônibus continuam sendo uma das mais antigas máfias das cidades brasileiras.

Mas quando se cartelizam com “governos amigos”, pode.

Os cartéis de grandes empreiteiras, tão ou mais antigos quanto os dos ônibus, só viraram “atos de corrupção” quando interessou aos que mandam.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Lembro-me quando Brizola comprou para a CTC vários Volvo com chassi baixo.

    Pouco tempo depois, na gestão Moreira Franco, eram sucatas ambulantes.

  2. Eles costumam não ser tocados pelos prefeitos e vereadores ,eles são a maior fonte das campanhas municipais.
    Como acabar??? fazendo o que os governos liberais defensores do “livre mercado” nunca fazem porque antes de qualquer ideologia política eles são corruptos, abrir o mercado para qualquer empresa responsável fazer o mesmo percurso que seus concorrentes.
    E aí fica o mais competetente,não é isso que os “liberais” defendem ????
    Por que as concessões???eternas ,negociadas por baixo dos panos que deixam empresários e políticos cada vez mais ricos ,a custa de quem paga ,a massa.

    1. Há um tal de Barata, que também tem linhas de ônibus em Portugal. Ele é amicíssimo do Gilmar Mendes, do STF

  3. De Marcel Reis. Eu vi José Sarney assumir o governo após a SEGUNDA maior crise recessiva do século, mas não o vi atribuir a culpa aos militares.

    Eu vi Fernando Collor assumir o governo após a maior explosão inflacionária da história brasileira, mas não o vi gastando tempo culpando Sarney.

    Eu vi Itamar Franco assumir o governo com a economia em frangalhos, após o fracasso de Collor, mas não o ouvi culpar o caçador de marajás pelas mazelas do país.

    Vi Fernando Henrique assumir o governo de um país com duas moedas, vi-o triunfar e o vi cair. Mas nunca o VI esforçar-se para culpar seus antecessores.

    Vi Lula assumir o país em nova crise inflacionária e recessiva, mas nunca o vi gastando tempo e energia culpando sistematicamente os que o antecederam.

    Ao contrário, TODOS ELES, de direita ou de esquerda, foram HOMENS e, acertando ou errando, assumiram suas responsabilidades e fizeram o que tinham de fazer, sem ficar chorando, culpando, perseguindo seus antecessores.

    A MOLECAGEM que o atual presidente, sua equipe e seus apoiadores promovem hoje no país não tem precedente histórico! Trata-se de maior exibição de covardia explícita e coletiva de que se tem notícias. JAMAIS um presidente eleito gastou tanta energia para acusar, denegrir, enxovalhar seus antecessores, e JAMAIS seus “militontos” ecoaram tão fervorosamente esse mantra vexatório!

    “Deixem o homem trabalhar”, eles dizem, entre um e outro xingamento ao PT.

    Não! Vocês não vieram aqui para trabalhar. Vocês vieram para AVACALHAR. Vocês são MOLEQUES que preocupam-se com a apuração da corrupção de quem já está preso e protegem, com memes, os corruptos que estão no poder. Comemoram variação ínfima no preço (de mercado!) de combustíveis como se isso se devesse à ação do atual governo (o que, se fosse verdade, caracterizaria INTERVENÇÃO ESTATAL na economia, que é justamente a política adotada pelo PT, que vocês combateram e chamaram “comunismo”). Vocês não estudam, não pesquisam, não pensam… Tornaram-se títeres patéticos de um governante patético. Só isso. E assim permanecerão. Não porque sejam maus. A maioria não é! Mas porque julgam-se MELHORES que os demais. E por acharem-se superiores, estão se degenerando como cidadãos e como seres humanos. E com isso, ajudarão a afundar ainda mais esse país.

    Eu torço para que alguns de vocês acordem tempestivamente. Ao menos para exigir do governo que elegeram que ele trabalhe A SEU FAVOR! Só isso já seria suficiente. Mas se quiserem ir um pouco além, sugiro começarem a inteirar-se sobre assuntos como “fontes de financiamento da seguridade social” e “caixa preta da dívida pública” (porque se vocês pesquisassem, saberiam o que significa financiamento de serviços no exterior e perceberiam que a abertura da ‘caixa preta’ do BNDES não trouxe nada de novo, além de reforçar o desprestígio daquele banco público, que funcionava como competidor dos bancos privados, puxando os juros para baixo. Os BANCOS AGRADECEM POR SUA IGNORÂNCIA).

    1. O Bozo gasta energia atacando o PT e ficará assim ainda por muito tempo porque sinplesmente não sabe mais o que fazer.Já cumpriu boa parte do seu plano de governo mudando a legislação sobre a posse de armas e aoutra parte, que seria usar o nióbio para alavancar a economia, é uma bobagem sem tamanho.Até que a população de bolsominions se canse desse show, é o que reremos.E nessa toada já vamos para mais de 4 anos sem um chefe de estado “de fato”.

  4. a anta que governa Curitiba tenta convencer o mundo que ônibus é o máximo.
    andou de ônibus pra posar de popular, e pegou pereba.

    só pode receber da máfia também. “metro é coisa de anta”.
    e diz que não governa com a bunda!

  5. Em Uganda as concorrências são de apenas uma companhia mas os vereadores embolsam uma boa quantia para manter a concorrência de forma “honesta”. Com toda a certeza isto acontece em todas as cidades de Uganda.
    Mas as excelencias não conseguem ver evidências de manipulacao.

  6. Eduardo Paes, quando assumiu pela primeira vez a Prefeitura do Rio, também abriu licitação para as linhas de ônibus do Rio de Janeiro. Achei estranho, pois não existiria empresa no país para assumir em tão pouco tempo as linhas do Rio. E não existiam. O que vimos foram a formação de consórcios para explorar as linhas com mais do mesmo. A única novidade era que no consórcio sempre tinha uma pessoa física como sócia que não integrava o ativo nem o passivo das empresas. Só levava um percentual do lucro. Existiam umas contas a serem abastecidas no Panamá. Os consórcios estão aí até hoje, Inclusive com logo na lataria dos ônibus, que foram todos pintados de branco.

  7. Aqui em Teresina (PIauí) também existe a cartelização no setor do transporte coletivo urbano, uma verdadeira máfia das empresas, que só fez se agigantar sob as sucessivas (más) gestões do Partido dos/das Safados/as Deletérios/as do Brasil, desgovernando a capital piauiense há mais de inexplicáveis vinte anos. O prefeito é amiguim dos empresários exploradores safados e o povo que se exploda.

  8. Nos lugares onde privados dominam as empresas, quando dá início de ano, vem os caras com as planilhas em busca do aumento. Ás vezes pinta uma liminar. Mas em geral tudo acaba sendo aceito como eles querem. Muita campanha foi financiada por empresas de ônibus para que assegurassem a posição. Porém, nos protestos ‘à pilha’ de 2013 do esterco saiu a fulô. Em Belo Horizonte surgiram digamos grupos temáticos da educação, saúde, transporte etc Formado cada qual por gente q tinha algum conhecimento do assunto para poder discutir com as autoridades. O do transporte apertou o prefeito Márcio Lacerda (tudo transmitido via mídia ninja) q por várias vezes abandonou o local de discussão. A percepção era de q ele estava do outro lado. O ganho obtido foi pífio, como ocorreu em outros lugares do Brasil e já superado hoje pelos n aumentos q não foram capazes de pôr uma única alma na rua (lógico, era pilha) mas pareceu naquela oprtunidade q algo poderia mudar a partir dali. Sonho de uma noite de verão. Grupos ocuparam a Câmara de Vereadores. Os vereadores deixaram o sistema de câmeras ligados. Bastou aparecer no noticiário de TV as imagens de alguns ocupantes usando drogas dentro do lugar e mais uma denúncia de tentativa de estupro e a iniciativa que era boa ficou desmoralizada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *