Casos de Covid sobem, EUA voltam à máscara que Brasil quer abolir ‘logo, logo’

O gráfico aí de cima, produzido pelo portal Metrópoles mostra que, mesmo com a queda que vem ocorrendo nos últimos meses, ajuda a compreender algo de que não nos damos conta: a mortandade que temos hoje ainda é superior à da fase mais aguda da pandemia no ano passado.
Hoje, a manchete do The New York Times dá conta que “a medida que as infecções aumentam, o CDC recomenda que alguns americanos vacinados usem máscaras novamente”, em vários locais dos EUA, assustados por um aumento de 144% nos casos de Covid. O mesmo estão fazendo Israel, Austrália e França.
Aqui, faz-se quase de conta que tudo se normalizou. O ministro da Saúde atende à irresponsabilidade presidencial e promete para “logo, logo” o fim do uso de máscaras. Absolutamente irresponsável, no momento em que o número de casos cresceu, em uma semana, 24%.
Está cada vez mais frequente encontrar aglomerações e pessoas sem máscaras na rua, ainda que as mortes ainda estejam na cada das mil diárias, talvez pelo fato de que a primeira dose da vacina – aplicada a 50% dos brasileiros – diminua a mortalidade, pela proteção que dá e pelo rebaixamento da faixa etária dos acometidos pela doença.
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email