Clima de “BBB” no governismo: cochichos e ameaças de “paredão”

Quando a política é feita de disputas ocultas, o resultado é uma baixaria sem tamanho.

No Poder360, do bem informado Fernando Rodrigues, anuncia-se a ameaça de “um voto de desconfiança” da Câmara ao Governo Bolsonaro, fazendo votar – e derrotar – rapidamente o decreto que dispensa os norte-americanos de vistos para o ingresso no Brasil, apresentado por Jair Bolsonaro como “grande conquista” de sua visita aos EUA.

Não creio que as coisas tenham chegado, ainda, a este ponto, mas nada mais é de duvidar, do jeito que as coisas vão.

Ouvi, pessoalmente, na TV, o líder do PSL dizer que não tem compromisso de votar a reforma da Previdência se o governo não modificar a sua proposta.

Josias de Souza narra a reunião na casa de  Rodrigo Maia, ontem à noite e sob o impacto da prisão do sogro Moreira Franco, onde o presidente da Câmara repetiu aos líderes partidários o que, segundo Vera Rosa, no Estadão, disse ao ministro Paulo Guedes: que deixará a articulação para a aprovação da reforma e dirá a Bolsonaro um “toma que o filho é teu”.

O presidente da República, mais dedicado a louvar os méritos do ditador Augusto Pinochet em sua visita ao Chile, não abaixa o tom. Poderia ter dito que a prisão de Michel Temer era um assunto judicial, que não deveria ser comentado pelo chefe de outro Poder. Não, preferiu atribuir a prisão aos acordos partidários para obter governabilidade.

Bom para as redes, mas péssimo quando os parlamentares querem cargos no governo e só lhes prometem quinquilharias, ao ponto de algumas bancadas estarem rejeitando as migalhas oferecidas. Deputado recusar cargo é o que o povão chama de “vaca não reconhecer bezerro”.

O clima de “Big Brother”, com intrigas e ameaças, está instalado em Brasília.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. O golpe, desde a sua articulação até agora, é uma sucessão de baixarias pior que o BBB. É uma disputa de egos doentios pelo poder.

  2. liga não
    o povo adora acompanhar BBB – e quanto mais barraco , maior a audiência

  3. E por que os deputados estão recusando cargos? Provavelmente por temerem que estes não vão durar muito, pois o “nomeante” não chega até o fim de 2019 na posição…

  4. O que vale é encobrir o pacote previdenciário dos militares, uma vergonha que a Câmara tem que devolver aos carrascos do povo brasileiro que o fizeram, a reposta que queremos aonde anda o Queirós, e o Flávio e milicianos, o que aconteceu?

  5. Bolsonaro criticar “acordos partidários” é a piada do milênio. Pra quem agradeceu aos milicos a eleição e ainda contou com a ajuda de um juiz que depois ele nomeou ministro, é muita cara de pau né.

  6. Ainda sobre a prisão do Temer e o desvio de foco sobre os milicus, isso também é contragolpe para esvaziar as manifestações de hoje em todo o
    Brasil… E a esquerda, bobinha como sempre, nem percebe isso.

  7. A câmara sabe que bolsonaro é um despreparado e um desqualificado. Sem vergonha, sem talento, sem habilidade, sem credibilidade. Por isso estão pintando em cima dele. Seus filhos idem: adolescentes que passa o dia em rede social.

  8. Quando o Botafogo, presidente da Câmara dos Deputados, vai romper oficialmente e em definitivo o seu romance com o Bozo, este diz que é briga da namorada (Botafogo) com o fogoso namorado (Bozo).

  9. Há uma desconfiança generalizada dos políticos sobre o futuro incerto deste Governo do Bostonaro.
    Eles acham que este governicho não passa de junho de 2019. E olhe lá, se durar tanto assim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.