Com 95% dos votos apurados, resultado dá 1° turno a Evo por diferença mínima

Com 95,22% das urnas totalizadas na contagem por atas, Evo Morales aparece com 46,86% dos votos e Carlos Mesa, seu principal opositor, com 36,73%.

A diferença, de 10,13%, é 0,13% acima dos dez pontos exigidos sobre o segundo colocado para que um candidato vença em 1° turno, se ultrapassar a marca dos 40% dos votos.

Neste caso, então, por uma diferença mínima, Morales estaria eleito em 1° turno.

É claro que, com tão pequena fração para cumprir a diferença de 10%, é preciso esperar o final da apuração, não apenas da expressa, mas da voto a voto, que está em apenas 60% e, como se disse antes, muito mais lenta nas áreas populares, amplamente favoráveis a Morales.

Exemplo, na zona central de La Paz, onde Morales perde (40 a 48%) para Mesa, 87 por cento das urnas estão contadas, nesta apuração urna a urna. Em El Alto, periferia de La Paz, do tamanho da capital, apenas 22% das urnas entraram na conta, e lá Evo vence por 58% a 20%. La Paz e El Alto, cada um, tem 10% do eleitorado do país.

O curioso é que, a se confirmar, esta pequena diferença que pode “liquidar a fatura” em favor de Morales virá da diáspora boliviana para a Argentina e pelo Brasil, que somam quase dois terços dos eleitores do exterior – 341 mil, no total – onde o atual presidente tem 80% e 70%, respectivamente, abrindo 90 mil votos (1,5% do total) de vantagem sobre o candidato opositor.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

9 respostas

  1. A mídia tradicional só divulgou o resultado parcial enquanto parecia que ía haver segundo turno, quando começou a se consolidar a vitória de Evo Morales pararam de divulgar.

    1. Faz parte da estratégia de convencer os bobos da velha e ridícula narrativa do “déspota democrata populista”, recheada de um racismo velado e preconceituoso com o pobre, de que houve fraude, mesmo com mais de 200 observadores internacionais e processo de recontagem de votos. Vai rolar a mesma palhaçada do Brasil, após a reeleição de Dilma, e da Venezuela, após a última vitória de Chavez e a primeira de Maduro. O Carlos Mesa já disse que não vai aceitar perder em primeiro turno (leia-se: não vai aceitar perder de jeito nenhum) e vai rolar mais uma campanha de guerra híbrida/revolução colorida para tentar derrubar um governo de caráter popular e de esquerda na AL. A direita golpista, o Departamento de Estado dos EUA e a grande mídia são previsíveis.

  2. VIVA O POVO AIMARÁ !!!
    VIVA A PÁTRIA GRANDE !!!
    AVANTE EVO !!!
    ¡MORIR ANTES QUE ESCLAVOS VIVIR !!
    LIBERTAD !!!
    LIBERTAD !!!
    LIBERTAD !!!

  3. Os golpistas bolivianos já encomendaram o pato inflável ou o mascote das suas micaretas fascistas será outro, para dar menos na vista?

  4. OS EUA ACUSAM EVO DE FRAUDE.
    TODO GOVERNO PROGRESSISTA NA AMÉRICA LATINA PRECISA CORTAR RELAÇÕES COM OS EUA AO SER ELEITO. É PRECISO FECHAR AS PORTAS AOS NORTE AMERICANOS NO CONTINENTE. É PRECISO ENTENDER QUE RELAÇÕES COM BANDIDOS CONSPIRADORES ASSALTANTES DE POVOS SAQUEADORES DE PAÍSES EM NADA BENEFICIA A QUEM OUSA CRESCER.
    YANKEE GO HOME DEVE SER PRÁTICA GOVERNAMENTAL NA AMÉRICA LATINA.

    1. O BOZO,o sabujo imbecil disse no Japão “QUE TODOS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA DEVEM SER SUBMISSOS AO ESTADOS UNIDOS”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.