Conselho adia julgamento e Deltan respira até agosto

Cumprindo a já costumeira tradição de “adiar sempre”, o Conselho Nacional do Ministério Público adiou para após o recesso – já de si absurdo – de meio de ano o julgamento da ação movida contra a exibicionista apresentação de Deltan Dallagnol apontando Lula, no famoso powerpoint, de chefiar uma organização criminosa, acusação da qual o ex-presidente já foi absolvido pela própria Justiça Federal.

O argumento é o de que já havia “processos demais” na pauta da sessão da próxima terça-feira, a última até agosto, quando se encerra o descanso de meio de ano do MP. Com isso, parece ter sido atingido o objetivo de aliviar a pressão sobre a Lava Jato do Paraná, que enfrenta mais questionamentos do que jamais teve desde sua criação.

Desde o ano passado, aliás, adiar decisões tem sido a mais frequente forma de livrar Deltan Dallagnol das várias representações que se move contra ele. Sem defesa plausível, postergar a hora da verdade acaba sendo uma faca de dois gumes: preserva-o de sanções, mas vai tornando sua figura cada vez menos palatável a seus colegas de corporação.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

    1. O “menino” Deltan ainda tem utilidade para alguns setores obscuros da sociedade, por isso ainda está blindado.

  1. Uma instituição que demora a punir assassinos que vez ou outra penetram suas fileiras, o que se fará com criminosos protegidos pelas instituições estadunidenses.
    Ficarei surpreso se não comemorarem com um grande rodízio de pizza em plena Pandemia.
    O apodrecimento de todas as instituições é transparente como água cristalina. Não há como ter esperança em alguma democracia com isso que se vê apodrecer a céu aberto.

  2. Um dia a justiça será a mesma para todos, até lá haja paciência. Se ela acabar não vai dar bom resultado.

  3. Enquanto isso, a Petrobras vai demitir mais dez mil empregados. Eles querem acabar com a Petrobras não por ser estatal, mas por ser brasileira.

  4. Gente, tiremos nossos cavalos da chuva. Isso não vai dá em nada. Eles são todos iguais e se protegem. Quantas queixas já foram presentadas e todas arquivadas? Agora perguntemos. Cadê os dois Guardians desaparecidos ? Estão com quem, gravando conversas clandestinamente? Isso a mídia esquece. E digo a nossa progressista, tá ?

  5. Gente cínica, asquerosa, essa que blinda meliantes como Serra, Moro, Dallagnol etc. Este país só tem futuro digno se e quando se livrar dessa canalhada toda.

  6. O momento seria extremamente desfavorável para Dallagnol.
    E havia um Conselheiro amigo que sabia disso.
    Dallagnol, mais um vez salvo pelo gongo!

  7. Fernando Brito: essa “pressão sobre a lava jato” é só recado dos milicos e dos grupos que “mandam” no país (todos com nome e, principalmente, sobrenome), pra colocar o Moro no seu lugar e não tumultuar próximos meses de governo. Como a prisão espetaculosa do Queiroz- que foi só recado deles pro miliciano presidente. Não podemos, depois do golpe de 2016, perder de vista que vivemos no país onde quem “manda” são os chantagistas de sempre, e eles sabem muito bem como fazer essas coisas.

  8. Ainda estão, todos eles e também a mídia, sob a ordem superior que manda perseguir o metalúrgico Lula até o fim dos tempos. Perguntem ao Dallagnol se ele reconhece que agiu fora da lei. Claro que ele dirá que não. Para ele, perseguir o Lula é tarefa natural, vem do fundo da alma e é superior a qualquer ordenamento jurídico que ouse igualar cidadãos de segunda classe com “homens de bem”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.