Convocação para o dia 15 tem cara de “Marcha de Itararé”

Embora a história real não seja bem assim, a Batalha de Itararé, na Revolução de 30, ficou conhecida como “a batalha que não houve”.

A tal marcha bolsonarista do dia 15 tem toda a pinta de que, a seu modo, será a “Marcha de Itararé”, a que não houve.

Mesmo os alucinados, como o general Augusto Heleno e o próprio presidente sabem que não têm condições, senão no mundo os factóides e virtualidades, de produzir multidões nas ruas e que ralas concentrações – e com os apelos alucinados e golpistas que certamente ostentariam – só iriam produzir mais evidências sobre o caráter autoritário e fascista do apoio ao ex-capitão.

Que, aliás, colocou o o “Vovô Chilique” convenientemente à frente de si, mostrando quem mesmo é que pratica a chantagem e o “foda-se”, inclusive o institucional em relação à própria corporação militar.

Vai aproveitar o resto da semana carnavalesca para, com isso, dominar a polêmica e dar um assunto que encubra o caos no mercado que tem data e hora para começar: hoje, às 13 horas, quando abrir a bolsa de valores.

Depois, alegam os perigos coronavírus e cancelam o que seria um fiasco anunciado com uma “nobre” justificativa, mantendo a dúvida e o medo do que seriam multidões selvagens nas ruas.

O odiovírus do bolsonarismo ainda é forte e perigoso, mas perdeu o seu pico e tende a circunscrever-se em guetos, se o campo democrático largar de frescura e entender que não é mais a hora de ficar com rancores – muitos, verdade, justificados – e bloquear o caminho golpista de um governo que entrou no campo da agonia e dele não sairá por conta da crise que chegou e chegou forte.

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. A aposta deste GOVERNO DE DELINQUENTES,é alta.
    A IMBECILIDADE em termos de estratégia política é digna desse bando dementes sem-vergonha,com —-O GENOCIDA MONTE DE BOSTA HELENO—— na cabeça.
    Fora as HORDAS EVANJEGUES ,OS MILICIANOS,E A PAULISTADA REACIONÁRIA REPLICADA NOS BAIRROS “NOBRES” DAS CAPITAIS,—–QUE É QUE ELES TEM???—-
    E SE A MÍDIA CANALHA RESOLVER DAR AS COSTAS A ESSE CRIME ???
    O VAGABUNDO PRESIDENTE está se suicidando, e se a jogada der errada ,ACABOU-SE.

    1. Gostaria de acreditar…porém a mídia é golpista desde a reeleição de Dilma, muito antes da gestação disto que aí está. Se der as costas a este crime, cometerá outro de igual teor.

  2. O dia 15 de março terá uma grande utilidade: avaliar qual a quantidade de brazileiros que possuem QI abaixo da casa dos 3 dígitos.

  3. O grande Apolônio Torelly, como galhofa entitulou-se (e imortalizou-se) como Barão de Itararé, numa referência-chacota à batalha que não houve.
    No dia 15 veremos o general heleno consolidar-se como personagem no anedotário nacional, o Cagão de Itararé, numa referência-vexame à “intentona fascista”.

  4. Não podemos esquecer como Mussoline foi se consolidando no poder. Não ligavam para ele. O mesmo aconteceu com Hitler. O campo progressista deveria convocar uma marcha contra esses nazifascistas para o dia 15 também! Assim as coisas poderiam começar a mudar.

  5. Fernando Brito está obcecado com a queda da bolsa. Qual importância que isso tem eu não sei. Algumas pessoas vão comprar ações, outras vão vender, algumas vão lucrar, outras ter prejuízo. O mundo real continua o mesmo.

  6. Não descarto nada. De fato, Bolsonaro tentará o autogolpe, mas pode ser depois, para garantir 2022.

    Agora, ele deve só estar “testando o terreno” para tal. Afinal, por enquanto, a burguesia nacional e internacional está contente com o desmonte do país. O gado e o Congresso também estão satisfeitos, o gafo urra cada vez mais alto com as “mitagens” do ídolo, e a briga Congresso-Bolsonaro é pelos detalhes da comissão da entrega das riquezas da neocolônia – dos dos atores da política “oficial”, só Requião ressaltou isso ao comentar as últimas farpas entre os podres poderes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *