Cortou onde? No jornais, você não lê, mas ainda há jornalistas…

Ontem cedo postei aqui que o corte de cargos e funções comissionadas decretado pelo presidente Jair Bolsonaro desorganizará completamente o ensino técnico e superior nas instituições federais de ensino.

Apesar do massacre de Suzano, logo a seguir, ter monopolizado as atenções, espantou-me a ausência de informações sobre o que a medida significava.

Li várias quase “comemorações”, como a que faz hoje no Twitter o sr. Bolsonaro, com muitos cifrões de economias e porcentagens de cortes.

Mas quase nada com a informação básica: quais eram os cargos cortados e onde estavam alocados.

Nem que o decreto em nada muda o número ou a remuneração dos apadrinhados que assumem funções de confiança, de livre nomeação.

Ainda bem que há exceções, a melho delas o colega Breno Costa, ex-Folha, que edita a newsletter Brasil Real Oficial onde faz aquilo que deveria fazer qualquer jornalista que cobre governo deveria fazer: ler o Diário Oficial e entender o que há por trás do juridiquês e do administrês daquilo que ele publica.

Breno dá mais detalhes do que pude publicar, correndo para abraçar o mundo com as pernas, como sempre neste blog. Vale a pena a leitura e recomendo o seu site, indispensável, que eu próprio não conhecia.

Universidades em apuros

Breno Costa, no Brasil Real Oficial

O governo vai eliminar, em parte já a partir de hoje (ontem), 21 mil funções comissionadas e gratificadas. Não se trata de cargos, mas de funções que são compensadas com pagamentos extras a servidores efetivos. A conta maior será paga pelos professores de universidade federais. Hoje já ficam extintos 119 cargos de direção em instituições de ensino federais, que não são definidas claramente no decreto (ocupantes de cargos de direção em universidades podem optar ou por receber a remuneração integral desse cargo ou 60% do valor acrescido do salário do cargo original). Também estão eliminados 1.870 Funções Comissionadas de Coordenação de Curso. Todas as funções gratificadas das universidades federais de Catalão (GO), Jataí (GO), Rondonópolis (MT), Delta do Parnaíba (PI) e Agreste de Pernambuco (PE) ficam extintas. A partir de 31 de julho, serão extintas mais de 11 mil outras funções gratificadas nas universidades, do nível 4 para baixo (ou seja, os três níveis de maior remuneração não são afetados neste caso específico).

A comunidade universitária não está sabendo disso. Se não for noticiado, só saberá quando as escolas federais começarem a parar. Como, aliás, querem os obscurantistas da alianças olavo-bolsonárica.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. BOLSOBOSTA, Olavo, “ministro” Vélez e TODO staf do “governo” são uns grandes MERDAS.
    PQP !

  2. Bolsonaro dá uma de Adélio Bispo dos Santos e desfere uma facada mortal no coração das Universidades e dos Institutos de Ensino Superior Federais, só que nesse caso não haverá “Hospital Sírio e Libanês” que dê jeito.

    Todo o trabalho de Recuperação, Extensão e Universalização do Acesso experimentados em 13 anos de governos do PT, estão indo pro ralo com uma canetada só.

    Para Bolsonaro a juventude brasileira deve ter como exemplo de vida seus três filhos, os Meninos Maluquinhos do Palácio do Planalto.

    Universidade pra Todos, já era. Inclusive pros filhos daqueles que exerceram o voto de ódio e anti PT em outubro ultimo.
    #BrasilTaFu
    #BolsonaroSoFazMerda

    1. Todos irão tirar cursos pelo Tube ,com o mestre Olavo e suas teorias revolucionárias, como A Terra Plana, A Gravidade é uma Mentira, Einstein era Burro etc etc.
      O Brasil será um país “iluminado”, em poucos anos.
      HEIL BOLSOCAPTO !!

  3. Uau, grande recomendação, informação nevrálgica e ao alcance do leigo! (Quanto ao corte e aa comemoração, deplorável. É muita pretensão pra alguém que não se aguenta em pé achar que tem o direito de vir com uma tesoura e berrar que está ajudando o país.)

  4. Mas já era plano deles desestruturar tudo que o PT fez pelo País. Estão dando conta do recado, o Brasil está cada vez mais dentro do fosso!!

  5. desde quando eu tomei conhecimento da demente da Damares – isso foi em 2013 naquyele fatidico vídeo que só viralizou agora – fica evidente que esses ttrastes tem como objetivo exterminar com a educação, professores, cultura e tudo que possa estar relacionado

    eles querem implantar a nova oredem evangélica, onde a terra é plana, e o que eles falam – a verdade deles – e o que está na biblia deve ser acatado e ponto final – sem esquerdismos, sem DH, sem socialismos,

  6. Abaixo do nível 4, sob qual ponto de vista? A fg1 é a mais alta e a fg5 a mais baixa.Quando diz “do nível 4 para baixo”, quer dizer que vai retirar as funções 5 e 6, que significam um acréscimo de 60 e 50 reais, respectivamente, no salário do bedel? Ou está falando dos níveis 1, 2 e 3, cujo valor mais alto é um pouco mais de novecentos reais e exigência de dedicação integral?

  7. Ontem eu também comentei o estrago feito. Em termos de economia para os cofres públicos Bolsonaro e seu Posto Ipiranga – que tá mais prá posto marca diabo ou, se preferirem, marca barbante – estão tal qual a montanha que pariu um rato. Esse “corte” representa meros 0,008% do orçamento da União e sequer arranha o déficit de 139 BILHÕES. Expresso em fração do déficit é 1/724. Desafio alguém a escrever essa fração por extenso. O resumo dos números está em https://disqus.com/home/discussion/tijolaco/corte_de_cargos_pode_paralisar_universidades_federais/#comment-4378009014

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.