Depois da posse, ainda não tem governo, tem campanha

Os discursos do sr. Jair Bolsonaro – a que nos obriga a profissão! –  não trouxeram nenhum novidade em relação a seus discursos de campanha.

Nem mesmo o que Nélson Rodrigues chamaria de “óbvio ululante” num país politicamente polarizado, que seria um apelo ao fim dos ódios e a afirmação de que todos os brasileiros são iguais e merecem o mesmo respeito de seu governo.

Todas as menções políticas a “políticas sem ideologias” – recomenda-se às universidades que abram cursos para estudar esta inédita categoria política – foram, dentro dos limites possíveis pela ocasião, uma demonização de pensamentos divergentes.

Aliás, também fora dos limites, quando ele afirmou que “‘hoje o povo começa a se libertar do socialismo e do politicamente correto’.

Novamente se sugere que se abram estudos urgentes para analisar que diabos de “socialismo”  foi este onde as empresas prosperaram e os bancos entupiram-se de dinheiro, em que nem mesmo um dedal de costura foi socializado e a polícia estatal, ao contrário da KGB e de Statsi, perseguiram não os inimigos, mas os amigos do Estado.

Bolsonaro, ainda em cima do palanque, nada anunciou senão o que diz serem suas intenções. O que não é muito, para quem reduz os dramas da nação a medidas administrativas.

Ficou no chatíssimo “a nossa bandeira jamais será vermelha”. Aliás, com um bandeira de plástico deprimente.

Não houve uma palavra sobre os excluídos, sobre os desempregados, sobre os que ardem na miséria. Como não houve nenhuma sobre as relações injustas do mundo que atam nosso país no atraso.

A culpa dos desastres nacionais é a corrupção, a burocracia e os impostos.

Ordem econômica mundial, claro, é coisa de comunistas.

Não consigo lembrar, desde Sarney, alguém que tenha sido tão medíocre ao tomar posse. Mesmo Collor e Fernando Henrique foram mais substanciais.

Bem, hoje fica por conta dos fanáticos.

Amanhã já é governo e fica por conta de aventureiros e imbecis.

Como dizia Eduardo Cunha, Deus tenha piedade desta nação.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

35 respostas

  1. E finalmente o Donald conquista um paiseco mais ao sul da linha do equador….deixa um preposto babão…

  2. ele sempre viveu em mundos paralelos, desde os 15 anos de idade em academias militares (ele esteve tb na preparatória) e depois 30 anos no congresso. Mal-acostumado com as ilhas da fantasia deve levar tempo para q entenda q agora precisa ser minimanente consequente, se é q isso vai acontecer…

  3. Surreal é pouco para definir o que estamos assistindo. Metade do Brasil entrou num delírio a partir de 2013, e este chega agora ao seu clímax. Daqui pra frente a realidade vai atropelar os alienados e, mais cedo ou mais tarde, eles perceberão o abismo em que se jogaram. Talvez descubramos um dia, que Bolsonaro foi a pessoa certa para destruir essa maldita herança de direita. Não vai demorar pro “choque do real” começar a demolir os bolsominions. Estaremos na arquibancada

      1. Não nos iludamos . A cada passo em falso deste desgoverno, um de nós será lançado para cova dos leões. Será a nossa carne que vai alimentar o show de horrores e servirá de cortina de fumaça para as limitações desta horda. Desculpa a franqueza mas, Não teremos chances de rir porque seremos jogados ao show, mesmo contra a nossa vontade!

        1. Ainda assim os zumbis q elegeram “ISSO AÍ” servirão igualmente de carne moída nas mãos da elite mais cruel e hedionda do planeta terra.

    1. Fiz o meu papel ao tentar convencer algumas pessoas próximas a não cometerem essa loucura.

      Mas senti-me como o bombeiro que tentou convencer um suicida a não se atirar do alto de um prédio – e que fracassou.

    2. — “Perceberão o abismo a que se jogaram” por perceberão o abismo a que nos jogaram.
      — “Estaremos na arquibancada” por estaremos na arena.

    3. Olha, acho que vai demorar sim. Lembre que esse pessoal parece zumbi. Ele falou e eles não ouviram, ele faz e não enxergam. A coisa vai longe.

      1. Concordo q aqueles q sempre foram fascistas não verão nada pois se alimentam de ódio e trevas, mas vai ter muito trabalhador chorando e batendo cabeça na parede.

        1. Viu te dar o exemplo de onde trabalho. Muito professor votou no coiso. Agora estão fazendo campanha para que não se reduza a verba da instituição para não perderem o emprego, mas não vi nenhum arrependido ainda. Pode ser que aconteça quando vier o corte. Pode ser que mesmo com o corte a instituição tenha bala para se manter e que está apenas jogando duro para pressionar pela manutenção dos recursos como estão. Vamos ver no enrolar da situação, porque desenrolar sabemos que não vai. Uma outra coisa , eu não acho que os ingênuos sejam completamente ingênuos. Acho que se vêem muito no discurso do ameba. A questão da religião, família tradicional etc aceitaram de muito bom grado o discurso fascista. A maioria acha mesmo que bandido bom é bandido morto. Vamos ver se mudam quando a realidade bater às suas portas.

    4. O grande adversário do novo governo, não é a esquerda. É a economia e o cenário turbulento que se aproxima nesse ano.. Se contar apenas com a ajuda da cavalaria americana, vai acabar tal e qual outro empregado das colônias (o presidente argentino Mauricio Macri). Será o ano da perda das ilusões para muita gente.

  4. É possível comentar alguma coisa sobre um discurso surreal? Nem a mente mais brilhante do mundo conseguiria tamanha proeza. Seria como discutir ficção como algo real.

  5. Que tristeza! Mas sei que é cíclico e talvez necessário passar para enxergarmos o que não havia enxergado até agora. A sensação é que esse povo vive numa Matrix. Ainda bem que tomei a pilula vermelha.

    1. Ainda bem q temos o MST, temos Lula e PT, e tbm o povo nordestino lúcido e lutador. Uma banana para esse discurso de Rotary Club: tão plástico qto a bandeira plástica q o energúmeno BRONCO agitou. CADÊ o Cazuza? Q putaria é essa?

  6. O PSICOPATA NÃO TEM ELEITORES TEM CLONES PORTANTO TENHAM CUIDADO COM QUEM NESSA ABERRAÇÃO VOTOU SEJA QUEM FOR.NÃO DURMA COM O INIMIGO,NÃO COLOQUE PORCOS A SUA MESA.

  7. A sua cara, Bozonazi, jamais será vermelha.
    Pois vermelho e a cor do sangue… de quem trabalha; e a cor da vergonha… que você não tem!
    Des e do palanque e vai trabalhar, Bolsofraude!

  8. Curiosidade.
    Bozonazi é o 38° Presidente da República. 38.
    É o presidente “Trezoitão”.

  9. O discurso surreal já era previsto. O povo ovacionando o “mito” demonstra claramente que a população não vai se conscientizar ou cair em si antes de um desastre irreversível. A globolixo está tentando transformar o fascista num democrata palatável e se arreganhou aos pés do ditador carrasco. São uns capachos do establishment.

  10. A propaganda eleitoral de Bolsonaro acabou hoje, a partir de hoje o Eleitor do Bolsonaro vai descobrir que nunca existiu Kit Gay nem mamadeira de piroca, e outras mentiras, isso foi inventado justamente para eleger políticos mentirosos como ele, agora o eleitor começará a enxergar a verdade

  11. Realmente, Brito, os discursos pareciam que ele ainda estava em campanha… Que noia a dele e sua gente quando disse que a bandeira brasileira só será vermelha de sangue, só e somente só, para defendê-la. Mas, pergunto: igual ao sangue na camiseta verde-amarelinha no dia do tal esfakeamento????? Como “messias” operará milagres no dia de sua cirurgia, retornando são e salvo???? Será que aparecerá no pé de goiaba e realizará “o milagre brasileiro”???? Vamos aguardar os próximos capítulos desta dramaturgia tupiniquim…

  12. Só o começo!
    Salário mínimo o SEGUNDO menor aumento desde a DITADURA MÍSEROS R$40 REAIS, VAI BOZU afunda esses BOSTAS ORGULHOSOS da classe trabalhadora que grande parte acreditou nas fake news, eita .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *