Desembargador proíbe entrevista da Adélio

Segundo o site jurídico Jota.info, o Tribunal Regional da 3ª Região “concedeu liminar em mandado de segurança impetrado pelo Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul  e determinou a suspensão da realização de entrevistas com a veja e o SBT, previstas para esta sexta-feira, com Adélio Bispo de Oliveira, autor do atentado contra o candidato à presidência Jair Messias Bolsonaro (PSL).

O advogado do acusado já havia dito que ele não entraria em temas políticos, mas o Judiciário resolveu não acreditar nisso.

O juiz de segunda instância Nino Toldo alegou que “o momento é de prudência, quer no interesse da sociedade em apurar corretamente o fato criminoso atribuído a Adélio Bispo dos Santos e, eventualmente, responsabilizá-lo por isso; quer do próprio investigado, que, segundo consta, foi transferido para o Presídio Federal de Campo Grande/MS em razão de grave risco à sua vida e integridade física”

” Para o magistrado, a conduta atribuída a Adélio é de atentado à vida de um candidato, sendo que sua oitiva “fora do âmbito investigatório, neste momento, poderá ensejar não apenas prejuízo ao curso das investigações e à própria defesa do investigado, mas também indevida interferência no processo eleitoral em curso, quer pelos partidários do candidato Jair Bolsonaro, quer pelos seus adversários na eleição”.
Toldo ressaltou ainda que não se sabe se há ou não consentimento do preso para as entrevistas, sendo que, em tese, pode sofrer de distúrbio mental a macular seu discernimento e autodeterminação. “Considero, ao menos neste juízo provisório, que a dúvida existente quanto à integridade mental de Adélio Bispo dos Santos é relevante para dirimir a questão trazida neste mandamus”.

A primeira coisa a observar, neste caso, é esta: aquele cidadão tem estabilidade mental para que não possa ser influenciado a criar uma versão dos fatos?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

26 respostas

    1. Até relógio quebrado dá a hora certa, ainda que apenas duas vezes ao dia… hehehehehe

  1. Até que enfim apareceu um juíz sério! Mas já já o juizeco de Curitiba vai achar um nexo com a Farsa a Jato, se intrometer no caso e autorizar a entrevista de Adélio.

    1. Bem capaz. Como ele é o juiz de 1a instância mais poderoso do Br, vai interpor sua decisão a de um Desembargador.

    1. Huuummmm… Isto está mais parecido com artimanhas do Santo para tentar afogar o Coiso… É armação prá todo lado, e há notícias de que em diversas cidades bolsonaristas estão se fingindo de ciristas e tentando convencer os que votam em Haddad a votarem no Ciro. E quando são rejeitados, ficam possessos.

  2. Ainda existem JUÍZES de valor, de caráter, esse é um deles! Parabéns senhor JUIZ, o povo brasileiro agradece!

  3. Gente ….. helloooooooooo …. vcs já viram a veja e a folha ? Façam uma visitinha no site deles……

  4. Confesso que não entendi. Neste mato tem um coelho gigante. Onde está a pegadinha? Foi comprovado que nada agora mudaria o cenário? Vai o rolo para o segundo turno? Gato escaldado tem medo de água fria.

    1. Desconfio que, se fosse prejudicar a candidatura do PT, seria autorizado. O fato novo devem ter sido pesquisas especialmente encomendadas para esse fim.

  5. AINDA EXISTE GENTE HONESTA NO JUDICIÁRIO, QUE SURPRESA!!!!!
    Ou será que ele sabe de alguma coisa que não foi divulgada?

  6. Então esse desembargador é o tutor-geral-da-república-da-prudência? Embora esse seja um país livre, onde as pessoas têm a liberdade de pensarem como bem quiserem, tem sempre alguém usando a toga pra selecionar o que podemos e o que não podemos saber.

  7. Proibiu essa, agora, porque tem que preparar melhor o Adélio. Ele ainda fala que agiu sozinho.. De certo até dia 6 conseguem algo melhor

  8. Sempre quando quando aparece o nome de ADÉLIO, só consigo lê AÉCIO. FERNANDO, é preocupante essas operações da PF a menos de duas semanas da eleição. Faz-se em candidato do PSDB e PP, pra não parecer perseguição política ao PT. Foi Beto Richa, Ciro Nogueira e hoje Marconi Perilo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.