Dilma: Bolsonaro repete mentiras à TV italiana

A ex-presidenta Dilma Rousseff distribuiu nota onde acusa Jair Bolsonaro de repetir, na RAI – TV estatal italiana – “uma notícia falsa e insidiosa espalhada por seus apoiadores durante a campanha eleitoral, por meio de um vídeo comprovadamente forjado”, tentando ligá-la a um assassinato ocorrido durante a luta armada contra a ditadura, o do sargento Mario Kozel Filho.

Mario foi morto pela Vanguarda Popular Revolucionária – VPR  – do ex-capitão Carlos Lamarca.

Dilma pertencia a outro grupo, VAR/Palmares, e estava muito longe do Vale do Ribeira, em São Paulo, onde tudo aconteceu: era estudante em Belo Horizonte:

“A verdade é que nunca fui integrante deste grupo, jamais participei de qualquer ação armada e não propus ou contribui para a morte de quem quer que seja. (…) os detalhes da minha atuação contra a ditadura militar no Brasil foram investigados e julgados pelos órgãos integrantes do aparato judicial-repressivo do regime militar, dos quais o então militar Bolsonaro foi próximo. Fui presa por três anos, fui torturada, e jamais me interrogaram ou julgaram por tais acusações, que agora, de forma irresponsável e injuriosa, me faz o presidente. Meu nome também não é citado entre os militantes acusados de participarem da ação de São Paulo, no livro que trata do assunto, editado pelos próprios militares, após o fim da ditadura.”

A ex-presidenta assinala que é “a terceira vez que, por má-fé, essa mesma fake news é usada contra mim” . Antes, por ativistas de direita, nas eleições de 2010 e pelos bolsonaristas, na disputa de 2018. E, agora, pelo próprio Jair Bolsonaro:

“É profundamente lamentável que um chefe de Estado venha a proceder dessa forma”, condena Dilma.

O texto completo está no site de Dilma Rousseff.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

  1. Bolsonaro não tem compromisso com a verdade. Se tivesse, não seria presidente. Seria melhor explicar os rolos de seu filho do que atacar uma mulher honesta.

    1. Pois é. As mentirinhas chué que circulam por aqui, ele pensa que pode levar para a Europa como se fossem verdade. Não tem noção.

  2. Bolsonaro é um excremento humano. Um ser desprezível que vai ter o fim que merece, mais cedo do que imagina. Sua doença mental vai destruí-lo, por fora e por dentro.

  3. ESSE SUJEITO É UM CANALHA E SE TIVESSE DILMA PARTICIPADO ERA UMA GUERRA POR LIBERDADE.

  4. Grande Dilma.
    Os brasileiros ainda vão te pedir desculpas por tudo que fizeram vc passar – de forma altiva, diga-se de passagem, e reconhecer que foi quase desumano o que Aécio, Cunha e catrefa fizeram vc passar.
    Vc errou?? Claro. E muito.
    Mas vc é ética e honesta, qualidades tão em falta nos dias de hoje

  5. Embora o STF não se preste a nada, caberia, levantada todas as provas da denúncia, encaminhar algum tipo de ação, aqui no Brasil e analisar se seria possível alguma na Itália, local onde teria ocorrido o crime. Se alguém faz isso contra alguém, o país onde isso ocorreu, não é local adequado para algum tipo de ação jurídica?

  6. Minha sugestão à Dilma é enfiar logo um processo por calúnia e difamação contra o bozo. A pergunta é, quanto tempo o STF vai empurrar isso com a barriga pra depois darem causa ao mentiroso.

    1. O da Maria do Rosário, quando o dito-cujo ainda era deputado, demorou dez anos. Imagine agora com ele aboletado no Planalto e com as “costas quentes” dos militares (por enquanto)…

  7. Esse cara não presta, um ser desprezível, ataca pois sabe que seu castelo de cartas “marcadas”, está desmoronando. Ele precisa explicar os 7 milhões, os 24 mil para a esposa e seu suposto relacionamento com grupos milicianos.

  8. Oremos por Mario Kozel Filho. Que sua alma descanse em paz.

    Sim, pois seu nome sempre é invocado pela direita cínica, que sempre procura “ressuscitá-lo” para servir de espantalho como um ícone dos crimes da esquerda (até porque os exemplos foram muitos poucos) omitindo que esta mesma direita matou numa ordem de grandeza duzentas vezes maior.

  9. Não conheço a TV italiana, mas, se não der direito de resposta à Presidenta, é apenas mais um lixo midiático, como as daqui.

  10. Eu acho é bom: Pra aprenderem a não entregar de graça o Brasil e seu povo para a desgraça com o tal do “controle remoto”…

  11. O presidente Jair Bolsonaro, ao fazer uma acusação falsa de crime, está cometendo o crime de calúnia, tipificado no Código Penal. Simples assim.

  12. esse merda queria colocar bombas pro causa de salário
    temos que divulgar o terrorismo de Bolsonaro – ele sim um terrorista aliado a ditadores

  13. Mentir sobre fatos históricos para um chefe de estado…não deveria ser crime de responsabilidade?

  14. Mentiras vêm de todo lado neste contexto de mentirosos. Se você ler (e crer neles) os seríssimos articulistas do Globo, fica com a certeza absoluta de que foi o Monstro-Lula quem criou e financiou o bolivarianismo na Venezuela, com bilhões desviados do BNDES. As mentiras são tantas que ultrapassaram o nível do caricato, transformando todo o sistema institucional e constitucional do país em outro sistema substituto de contra-política e de contra-informação que resultou em um mar de ridicularia que gera infinita fonte de piadas e chacotas.

    Os pobres jovens eurocéticos italianos que tentam lutar contra a dominação sufocante da União Europeia e buscaram a extrema direita como alternativa última e desesperada, logo vão ver que entraram em beco sem saída cujo retorno vai ser o mais doloroso possível. Eles até podem – em sua tentativa insana de encontrar algum aliado – abraçar o Bolsonaro e seus delírios mentirosos em um primeiro momento. Mas logo vão perceber que estão abraçando uma miragem de desvario. O desmentido de Dilma contra seus ditos irresponsáveis, repercutirá sem dúvida na Europa e fará com que caia a zero sua credibilidade. Lá não é como cá, mas ele não tem a menor condição de saber sobre disso.

  15. Tratando-se de um Bolsonaro, nenhuma surpresa.
    Canalhice e mau caratismo, como bem escancarado ficou nos últimos anos, são forma e conteúdo desse clã de parasitas.

  16. Há uma coisa bem de classe média: o horror à violência política. Na época, a repressão torturava e matava. Meu companheiro de quarto morreu após ser barbaramente torturado, minha primeira mulher ficou presa no Carandiru (os mais velhos sabem do que falo). O golpe permitiu todo tipo de violência contra o trabalhador. Lula está preso. A violência no campo e contra os índios aumentou sensivelmente e o capitão promete matar e fazer o diabo. Estima-se que o imperialismo norte americano seja responsável por algo em torno de 20 milhões de mortos desde o fim da guerra. Intervieram em dezenas de países, inclusive no Brasil, apoiando golpes com consequências terríveis para seus povos. Agora querem se apossar da Venezuela e contam com a ajuda dos idiotas que tomaram o poder no brasil. Honduras e El Salvador em situação desesperadora. Alguém já ouviu falar no que acontece no Yemen? Paro por aqui…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.