“Eleitores” de Lula ensinam política aos comentaristas de política

folhalula

A “pesquisa qualitativa” realizada pela Folha com uma amostra dos potenciais eleitores de Lula é uma lição de política dada aos comentaristas do “pragmatismo puro” que dizem que, não indicando de imediato alguém que vá ser o seu candidato nas eleições de outubro, o PT está perdendo seus espaços políticos.

Ao contrário, se o fizesse, aí é que os estaria perdendo.

Vejam o que acontece, por exemplo, no PSDB. Fingir que “não tem nada com isso” diante da situação de Aécio Neves e fingir que “vida que segue” depois que seu candidato presidencial e, até ontem, símbolo do tucanato está metido numa situação meramente pessoal, quando se vêem expostos os esquemas de sua campanha em 2014 – afinal, a de todos os tucanos – rendeu o quê a Geraldo Alckmin?

Só encolher-se, como fez em 2006 com as privatizações de Fernando Henrique Cardoso, o que lhe valeu fazer minguarem os votos do primeiro para o segundo turno. Algo de que, de memória, não se tem registro de que haja ocorrido em eleições de duas voltas.

No texto, Ana Paula Balloussier faz um resumo precioso do que pensam, que merece ser lido com muita atenção, mesmo que a “amostra” não inclua os eleitores do Nordeste, região na qual Lula merece ainda mais o simbolismo do líder insubstituível.

Veja o sumo do que dizem:

1 Lula é visto como o político que mais fez pelos pobres e minorias no país; seus programas sociais são exaltados pelos eleitores

2 O petista é, segundo eles, a resposta para o crescimento do fascismo no país, representado na figura de Bolsonaro, mas também em Alckmin, considerado maior adversário de Lula na disputa

3 O endurecimento do discurso de Lula é, para os eleitores, uma sinalização de que, se eleito, o petista não fará novamente um pacto político com as elites

4 As denúncias contra o ex-presidente são minimizadas como sendo um pequeno descuido comparado aos milhões atribuídos a outros políticos

O discurso de que a Lava Jato, Justiça e a mídia perseguem Lula foram inflados com a sua prisão. Para os eleitores, o sentimento de injustiça deu novo fôlego à pressão para que o petista possa ser eleito

6 A guerra de discursos na internet também reacendeu a defesa da candidatura do ex-presidente e tirou o foco da autocrítica, apontam os eleitores 

7 Seus admiradores negam que o PT deva adotar um plano B. Para eles, a candidatura deve ser mantida mesmo com Lula preso e com poucas chances de estar nas urnas em outubro

Admitir outro nome para disputar o pleito seria aceitar a condenação de Lula e colocar outro petista na mira de uma perseguição político-judicial, afirmam os eleitores.

Não é um programa para a ação, é sua condição essencial, porém, para que esta seja efetiva: perceber onde está a compreensão do eleitor, ir até lá e, a partir dela, construir caminhos.

Achar que eles serão descobertos com análises frias, pragmáticas ou, ao contrário, com arroubos passionais é errar à direita e à esquerda.

O processo social é um rio que corre a velocidades variáveis: pode ralentar-se em meandros ou acelerar-se em corredeiras. Quem faz da política o instrumento das vontades e sonhos coletivos precisa andar em sua velocidade, ou ficará à margem, no seco.

Inclusive de votos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. tic tac tic tac a verdade, essa senhora paciente, incansável e indiferente segue seu caminho imperturbável…
    tic tac tic tac os golpistas se veem agora no inverno de 2014 sem energia, sem candidato para defender sua obras de destruição em massa, só lhes resta o poder bruto do arbítrio
    tic tac tic tac os golpistas em seu ativismo autofágico fazem mais por nós do que todas as nossas justas manifestações de indignação
    tic tac tic tac candidato ou não, solto ou preso, vivo ou morto, os golpistas estão presos na armadilha que eles próprios preparam

    1. Não se iluda. O que aconteceu nesta semana na Unasul é mais um sinal de que o imperialismo americano não chegou tão longe simplesmente para perder tudo numa eleição.

      1. Não tenho ilusões. Sou realista, trabalho com fatos. Sei que vêm tentando e vão tentar de tudo, ocorre que nem sempre é possível reverter certas situações, e isso vale tanto para nós quanto para eles.

        1. A diferença é que no caso deles, os caras têm grana para cobrir a aposta. Percam quantas rodadas perderem, sempre poderão bancar mais uma. Vamos ver quanto tempo a gente aguenta antes de decidir virar a mesa e quebrar a banca.

    2. Por 500 anos os golpistas dominaram o país… Seja nas ditaduras, seja na democracia comprada…
      Querem permanecer assim por mais 500 anos…
      Só não pensaram que existiriam pessoas como Tiradentes, Getúlio, Lula que por um tempo, tiraram o poder dessa oligarquia.
      Agora é Lula, agora é o povo no poder ! Abaixo a rede globo, isteites, golpistas, coxinhas …

  2. Não temos porque recuar. Lula foi, é e será a saída honrosa por meio da política. O golpismo usa outros meios, como o preconceito, o ódio, a chantagem etc. O povo tá do lado certo!!

  3. Sabedoria popular não morre, cresce e não pára de pensar. É um rio que sempre contorna grandes pedras e segue inexorável em seu glorioso destino de fazer a vitória da escolha da maioria. Maioria sábia.

  4. O jogo, além de pesado, é sórdido. Quão felizes seriam setores da sociedade, sobretudo a elite golpista, se Lula morresse na prisão, de “causas naturais”. O Brasil, convertido numa republiqueta bananera sem expressão mundial é um país doente, sofre de morbidez crônica.

    1. Um “infarto”,o “recrudescimento” do câncer ou uma simples “indisposição alimentar” não estão descartados.Lula tem que sair do isolamento e ou da prisão rápido.O risco para “suas excelências” se lhe acontecer algo são enormes.

  5. Petista que falar em Plano B é o que está se incluindo como o B. Simples, um Joaquim Silvério imaginando-se Tiradentes.

  6. Sem dúvidas, tendo chegado até aqui, seria um erro grosseiro indicar agora um “substituto” do Lula sem considerar o simbolismo de ele estar sendo abandonado por seu partido, como acontece com o Aécio. Particularmente porém acredito que, se a direita não conseguir emplacar um candidato com números mais robustos nas pesquisas, não teremos eleições.

  7. Senhor Fernando.Linda matéria.Pra que não duvidemos do prestígio,desse LÍDER INCONTESTE,dos brasileiros que ainda tem CÉREBROS E SENTIMENTOS.Devo contudo,arrazoar-lhe,o que já fiz em outras postagens,noutros blogs,que cabe também,discutir-se sobre a hipótese bem presente,da suspensão das eleições vindouras.Já que temos UM JUDICIÁRIO,cúmplice descarado de um GOLPE DE ESTADO,perpetrado contra uma presidenta eleita e nada nos garante,que mesmo realizadas as eleições,não soframos um outro golpe.Não podemos esquecer,que a DIREITA E SEUS CÚMPLICES,tem O PODER.E PODER,não se disputa com votos.

  8. vamos lá,é incrivel como á nossa classe politica é burra e está sendo usada pela midia e o judiciário.nesta hora todos os partidos tem que se unir,porque no final todos vão morrer juntos vem á nova ditadura do judiciário e da midia que é a que vai dar sustentação a isto á este golpe.
    portanto ticahau psdb e outros

    1. Requião fará um pronunciamento, amanha, que chamará à razão as forças armadas e as demais forças que ainda nao entenderam que sem país, sem instituições…, nem mesmo as “funcionando normalmente”.

      Vai virar campo de batalha de miseraveis!

      E qdo se está na miséria os sentimentos últimos, como família, companheiro(a), etc., perdem a razão de existir, por nao haver mais razao de existir! E nesse caso, nada mais importará. Bombas podem ser os corpos; explosões podem ser em qualquer lugar e por qualquer razão.

      Rquião falará amanhã. Acompanhemos!

  9. No dia da postagem não comentei esta matéria, mas o que fazem os chamados “comentaristas de política” nada mais é do que a mais canalha manipulação. Esses “comentaristas” tentam vender aos leitores, ouvintes e telespectadores os desejos deles, como se isso fosse análise das tendências e fatos políticos. Nem mesmo Roberto Toledo e Bernardo Mello Franco, incensados pelo titular desse blog, escapam desse lugar-comum, pois para publicarem artigos em jornais e revistas do PIG/PPV eles não podem ir contra as vozes dos donos. Dos Mervais, Carlos Sardembergh, Míriams Leitões et caterva nem preciso comentar, pois não passam de ventríloquos e vulgares porta-vozes dos irmãos Marinho.

    Essa turma de “colonistas” políticos, como diz o PHA, só faz a cabeças dos que nada possuem dentro dela, como os bolsonaretes e nazifascistóides.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *