Errei: Bolsonaro sapateou sobre Bonner no ‘JN’

Errei, e errei feio, quando imaginei que Jair Bolsonaro ‘afinaria’ na entrevista de hoje no Jornal Nacional.

Foi o inverso: mesmo usando, de novo, uma grotesca “cola” escrita a caneta na mão, o candidato da extrema-direita colocou Willian Bonner no chão e sapateou impiedosamente sobre ele.

Não é o que desejo que importa, é o impacto que teve sobre o grande público, não sobre nossos círculos bem-informados e “politicamente corretos”.

Indagado por Willian Bonner sobre “não entender” de economia e entregar a área a Paulo Guedes, com a pergunta primária sobre o que faria em caso de divergência com ele, foi na canela do apresentador, dizendo que ambos se casaram “jurando amor eterno” mas tiveram de se separar e a vida seguiu em frente.

Questionado sobre direitos trabalhistas, trouxe logo à tona o fato de que Bonner e Renata Vasconcellos serem pessoas jurídicas – “pejotas” – e abrirem mão de direitos trabalhistas. E sobre a diferença de remuneração entre homens e mulheres – embora com a reação indignada de Renata – invocou o fato de ambos não ganharem o mesmo. Mistificação, claro, mas verdade no caso, apesar dos protestos da apresentadora.

Avançou sobre os milhões recebidos pela emissora do Governo.

No caso da homofobia, foi direto ao caso das crianças, no que consegue, claro, mais apoio no senso comum.

Na invocação hipócrita do seu apoio à ditadura, voltou a citar o editorial de Roberto Marinho, apoiando-a.

Teve, claro, seus “vacilos”, ao chamar de “cubículo” seu apartamento em Brasília e dizer que pagava condomínio e IPTU com o auxílio-moradia, o que o “casal 45” não soube aproveitar.

Mas, no restante, seguiu a cartilha do marketing que o levou aonde está: foi o “macho”,  o “valente verbal”, o reprodutor do senso-comum.

Bolsonaro pode não ter ganho votos, mas não os perdeu, o que é sua estratégia.

O derrotado na entrevista de hoje foi Geraldo Alckmin.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

56 respostas

  1. Bolsonaro tem coragem… a coragem de um vira-lata… mas tem!!!

    Triste ver o PT ser perseguido a vida inteira pela Globo e nunca dizer nada… Bolsonaro na primeira oportunidade já surrou na cara do Bonner que o salário deles quem paga é o povo brasileiro com os bilhões em verba pública.

    O republicanismo burro da esquerda já passou de hora de acabar…

    Tem que ir lá e falar ao vivo com todas as letras:

    A GLOBO VIVE DE MAMAR NO GOVERNO!!!

    A GLOBO ACOBERTA A CORRUPÇÃO DO PSDB!!!

    AS CONCESSÕES DE RETRANSMISSORAS DA REDE GLOBO FORAM DOADAS A FAMÍLIAS DE POLÍTICOS: SARNEY, COLLOR, ETC.

    1. Você acreditou mesmo que foi valentia ? Ora meu caro, neste momento A GLOBO É BOLSONARO. Foi uma entrevista de compadres pelo que estou lendo.

      1. Sem ler o teu ou qualquer outro comentário ou análise, tive a mesma impressão. O jogo combinado, tanto nessa última entrevista como naquela outra, na Globonews, ficou muito claro.

        1. Desculpe mas acreditar que a Globo combinou a acusação grave que Bolsonaro fez a ela não me parece que é uma boa idéia. Do ponto de vista Global. A gente pode não gostar do Bozo mas que ele enfrentou nos moldes de um certo Garotinho do Rio, enfrentou. E por tabela espezinhou o PT que apareceu como covarde. Afinal o PT sempre soube quem era a Globo e que ela se utilizou toda a vida das mais baixas rasteiras para tirar o PT da jogada. Uma vez no poder, tanto Lula quanto Dilma foram lamber as bolas dos Marinho. Pronto. Disse.

    2. “(…) O republicanismo burro da esquerda já passou de hora de acabar(…)”

      A esquerda não tem nada a perder se enfrentar a Globo…síndrome de Estocolmo?

  2. Qualquer animal encantuado é capaz de reagir com violência mesmo sendo muito medroso. Os psiquiátras podem explicar o fenômeno.

  3. Não se iludam para derrotar Lula e o PT a Rede Golpe vai de Bolsonaro tranquilamente. Bolsonaro e Globo tudo a ver. Ambos adoram golpes e ditaduras,

  4. Desculpe mas foi uma entrevista de COMPADRES pelo que estou lendo, porque assistir à Globo é impossível pra mim. Neste momento A GLOBO É BOLSONARO. Então o Bonner não esqueceu nada, ele deu foi MOLE pro capitão.

    1. Então assista pelo YouTube, não dará Ibope, não acho que foi compadrio, acho que o PSDB Globo criaram um monstro e não sabem como devolvê-lo a caixa de onde tiraram.
      Sem dúvida ao capital ele é preferível a qualquer candidato de esquerda. Mas o capital tem um candidato oficial sempre que tem bico grande e boa baixo

    2. Pois é! A Globo é Bolsonaro e acho que o STF também é. Vide o seu julgamento que vai ficar mofando com o pedido de vistas do sr. Alexandre de Moraes. Está tudo combinado!

      1. Brito, há tempos tento contribuir para o blog mas não consigo – minhas contribuições sempre retornam. Há algum jeito de contribuir?

      2. Então, Brito, o Joel e você já sabem qual é o jogo. Peço-lhe que, já nesta quarta-feira, você escreva novo artigo, desmascarando essa farsa e esse jogo combinado, entre Globo e Bolsonaro.

      3. Não acho, Fernando. Naquele estudo que encaminhei sobre pesquisas e resultados percentuais X números absolutos, terminei com um silogismo usado na lógica kantiana. Vamos agora, em razão da hipótese que vicejou aqui, usar um raciocínio dialético. A questão do copo meio cheio ou meio vazio, do carro semi-novo ou semi-usado; se um jogo de futebol termina em 1X0 foi um time que ganhou ou outro que perdeu. Devemos acreditar na inteligência suprema da direita conservadora ou apenas no poder que exerce na sociedade o capital? O que fez Moro até agora é baseado em extremo conhecimento e domínio de toda a legislação nacional e internacional ou é fruto de uma estupidez tacanha que deixa-se cegar pela força que a caneta do posto às suas mãos lhe confere, aliada ao apoio e aplauso do capital internacional e seus acólitos? O novo marqueteiro do Alckmin é possuído de uma perspicácia inigualável em publicidade na criação da figura do Alckmin com um chapéu de vaqueiro, tendo a certeza de conquistar votos dos nordestinos, ou é de uma imbecilidade sociológica que lhe suprimiu a capacidade de entender o pensamento do povo daquela região? Em tudo, dialeticamente, sabes melhor do que eu, há duas interpretações possíveis. O cara que escreve um livro tentando provar que no Brasil não há discriminação contra os negros é um novo Gilberto Freire (com i) ou um deslavado imbecil? A Globo (como fala o Jessé, “sócia minoritária do capital internacional”, quer o Alckmin, que sabe ser servil por princípio (Opus Dei), e tem medo de um louco (e perigoso, muito mais louco e perigoso do que Collor): Bolsonaro é o coelho, das corridas de fundo do atletismo. É o meu pensamento. A não ser, claro, que o plano seja muito mais adiantado: elegê-lo e depois impedí-lo, para o vice assumir. Aí seria o golpe de mestre: as forças armadas no poder “democraticamente”.Mas é demais para eles, onde pensar dói muito. Acho que apanharam, pra valer.

    1. Caramba, será que a intenção é fazer o cidadão comum se identificar com ele? Tipo: “olha, não sou só eu que preciso de lembrete, o Bolsonaro também”. Será que isso funciona?

  5. A verdade é que os entrevistadores pegaram leve. Bolsonaro é um tosco, de fácil desconstrução para profissionais experientes como bonner e renata, caso houvesse interesse nesse resultado. Visivelmente, não havia. Se o preferido da casa é alckmin, bolsonaro pode vir a ocupar esse posto, na disputa com um candidato progressista. Pergunta feita, tempo longo para resposta, sem interrupção para o candidato não se confundir. Bolsonaro poderia ter ido muito bem se tivesse o que propor. Limitado, fica nos bordões que insuflam seus bolsominions. Creio que o tratamento de choque será exclusivo de Ciro, pois alckmin e marina são de casa há muito tempo.

    1. Eles sempre abordam os mesmos temas, as mesma perguntas, que são as que agradam os eleitores de Bolsonaro. Se querem desconstruir ele, tem que ser tema que ele não domina. Ditadura? Logo a Globo perguntando isso? LGBT? Um tema que os eleitores dele concordam em tudo que ele diz. E ainda levou uma revista pra mostrar no horário de maior audiência da TV, se promovendo. Se querem desconstruir ele e evitar que ele vá pro segundo turno, vão ter trabalho. Mas a mídia é responsável, assim como o judiciário, ao perseguir o PT e a esquerda. Daí fez crescer essa aberração chamada Bolsonaro.

    2. Errado. Se eles são Alckmin, é necessário desconstruir Bozo porque é daí que alckmin pode subtrair algum. E foi o que tentaram. Quem acha que aquilo foi encenação não deve ter olhos de ver. Ficou demonstrado que à agressividade das questões, Bozo respondeu com acusações contra a Globo. É bom lembrar que a Globo está acostumada a fazer um jogo rasteiro contra seus maiores inimigos e vê-los voltarem como cachorrinho para lamber os pés do dono. Se o PT tivesse agido com a Globo com a reciprocidade devida, talvez ela tivesse mais respeito pelo PT.

  6. Não tão bem, Brito, pois, para quem precisa expandir seu eleitorado, não conseguir explicar por que votou contra direitos trabalhistas de milhões de empregados domésticos, soou bastante negativo e quase impossibilita ao capitão pensar em voos mais altos.

    No final da entrevista, pareceu nervoso além do que seria comum, ou seja, passou insegurança. Para um militar, nunca é bom deixar dúvidas sobre as suas assertivas, e, em muitos momentos, faltou objetividade, como não conseguir justificar ser alguém diferente e fazer da política um meio de vida e de enriquecimento.

    Bolsonaro tem os atuais números nas pesquisas há quase 2 anos, embora trata-se dum núcleo duro, pois são pessoas movidas pelo que é de mais passional na cena política do país, muitas vezes desandando para o fascismo mais explícito, falta-lhe claramente competência para amplificar o seu discurso.

    A não ser que o deputado federal esteja “apenas” pensando em consolidar um projeto, fortalecer o partido, ter acesso a fundos públicos, criar uma bancada na Câmara pelo menos razoável, do contrário precisa fazer seu discurso tocar no eleitor comum para pensar em segundo turno.

    Não dá para esquecer: tirando o Lula da disputa, mais de 50% do eleitorado se diz indeciso, e ninguém vai sair de casa, mesmo sendo um povo que simpatiza com costumes conservadores, para votar em alguém que fala em “cartilha gay”, pois isso soa muito bizarro para alguém que quer ser presidente.

    Embora o Alckmin seja o menos recomendável para o atual clima de disputa do país, com o seu enorme tempo de TV, principalmente com os chamados spots televisivos de 30 segundos, pode, se não desconstruir em larga medida o capitão, mas crescer quando comparar a sua experiência em SP e mostrar propostas para os reais problemas das pessoas.

  7. O mentiroso Bonner da GloboCIA LIXO faltou dizer que “o Grupo Globo se *”arrependeu” de ter apoiado – e se locupletado – o golpe de 1964 para em seguida engatar o golpe de 2016″!
    *aspas monstruosas
    “Canalha, canalha, canalha!”

  8. Acho que agora o bicho vai pegar.
    Mesmo sem falar coisa com coisa, o bolsonático não se deixou emparedar e ainda humilhou a “famiglia” global. Cutucou o Bonner, alfinetou a Renata, mexeu com os PJs, aventou sobre os contratos milionários de publicidade oficial e ainda sobrou para a memória do Finado, ex-aliado da ditadura.
    Acho que a Globo vai querer vingança e o circo pode pegar fogo. Que Deus me perdoe, mas é bom ver nossos adversários se atracando.
    Mesmo porque a democracia, nesse caso, não tem nada a perder.

  9. Voto em Ciro, e não quero que Bolsonaro ganhe de jeito nenhum! Mas, admitamos, o gesto de abrir a cartilha para mostrá-la ao público foi genial!! E ver o Bonner todo preocupado, tentando impedir, alegando “as crianças” que poderiam estar assistindo… É inegável!: foi o melhor momento de toda a campanha! Golaço.

  10. Errou 2 vezes: Bolsonaro não sapateou sobre Bonner: Bolsonaro é o Plano B da Globo e Bonner é o Boy dos Irmãos Marinho…

  11. A GLOBO TÁ TÃO DESMORALIZADA QUE A CADA DEBATE QUEM SAI PERDENDO É ELA……PÉSSIMO CABO ELEITORAL DO ZÉ DO BODE (ALKMIN)

  12. Acho que ele ganhou votos. O Ciro mesmo deu vários votos para ele, ao afrouxar toda vez que fala com bacana e a gritar quando fala com ou da esquerda. Sinceramente, jogaram o jogo do Bolsonaro. Não perguntaram por exemplo como ele enriqueceu tanto se ele dizia que o Brasil estava em crie e se dizia lutar pelo povo. O enriquecimento dele pode até não ser ilícito. Mas é imoral, e ainda excede o salário de deputado.

  13. No terreno das minúcias de governo, Bolsonaro nem é capaz de entrar. Mas quando a coisa pode ser atacada do lado pessoal, ele se esbalda, pois dispensa a elegância. A Globo tem duzentos rabos e ninguém que a ela pertença terá moral suficiente para questionar ou impor moral a quem quer que seja. Para nocauteá-la, bastou a Bolsonaro decorar algumas das inúmeras contas do rosário de hipocrisia que se esconde por trás dos bonecos falantes da Globo. Muito bem. Pode ser que tenha sido coisa combinada. Não é teoria da conspiração. Devido à sinuca em que se encontra a direita, há uma hipótese muito plausível de que o setor majoritário do Golpe, que não quer Bolsonaro e sim Alckmin, tenha encontrado um papel fundamental para ele no jogo sujo da eleição, e tenha mandado a Globo encher a bola do capitão. Partindo do princípio de que o Alckmin não pode decolar no primeiro turno ocupado por PT e JB, a dedução óbvia é a de que vão procurar tirar o PT de campo ainda no primeiro turno, de qualquer maneira. De qualquer maneira, repito. Viria daí o acionamento repentino da artilharia judiciária tucana com o ataque a Haddad. Bolsonaro seria peça importantíssima para o esforço de destroçamento imediato do PT, por seu poder de penetração em território eleitoral petista, e isto explicaria seu também repentino ataque ao Partido dos Trabalhadores. Tirar o PT da eleição ainda no primeiro turno e forçar um segundo turno entre Bolsonaro e Alckmin, parece ser a única maneira de levar a termo o plano golpista de colocar o PSDB no poder através de uma eleição supostamente democrática. Com o PT fora da eleição, Alckmin iria ao segundo turno com o Bolsonaro e venceria fácil. Todas as baterias midiáticas e jurídicas se voltariam contra o capitão. Para seu espanto, quem a seu lado lutou correria para o campo oposto. Alckmin, que não tem nenhuma bandeira, teria agora o estandarte colorido de herói salvador do Brasil do avanço do fascismo, com reconhecimento internacional. Se for este o plano, o dinheiro para garanti-lo não estaria mais circulando em malas, mas em containers.

  14. Concordo com você que foi bom pra cada um que assistiu. Quem odiava continua odiando, que ama continua amando. Acho que a estratégia que o PT e da esquerda em geral, deve ser ligar Bolsonaro a Paulo Guedes, e esses dois a Temer, pois Guedes já afirmou que vai continuar com a atual reforma trabalhista. Se atacar ele na área econômica, ele fica perdido, pois todos odeiam a reforma, e ele não vai ter como responder. O único risco a meu ver é que a entrevista com Alckmin, Bonner só vai faltar servir um cafézinho pra ele. E o eleitor indeciso ou com tendencia a votar Bolsonaro vai ver essa babação, e ver quem foi o cabra “honesto” das entrevistas.

  15. Prudência e canja de galinha não fazem mal a ninguém, diz um conhecido dito popular. Analisar essas “performances” do candidato nazifascista, esse boquirroto ex-militar bunda-suja, perante os porta-vozes e bonequinhos ventríloquo dos irmãos Marinho e do todo-poderoso Ali Kamel, o casalsinho 45, William Bonner e Renata Vasconcelos ou a claque 45 da Globonews, e aceitar como fato inesperado tais “desempenhos”, atribuindo ao candidato de extrema direita uma ‘capacidade de surpreender’ e ‘emparedar’ os entrevistadores globais é fazer uma leitura ingênua ou se juntar aos golpistas e fazer o jogo deles.

    Não assisto aos canais dos irmãos Marinho, mas vejo trechos das “entrevistas” depois, na internet. E para mim está claro que entre a Globo e Jair Bolsonaro há um jogo combinado. Mesmo naquela entrevista na Globonews, em que Míriam Leitão, ao final do programa, parecia um múmia, repetindo o que lhe diziam os chefes por meio de ponto eletrônico, dando ar de que foi surpreendida e humilhada pelo candidato nazifascista, pareceu-me um teatro previamente ensaiado. A Globo, com a equipe, recursos e canalhice dos seus donos e gestores, jamais se deixaria “surpreender” por uma figura cujas limitações cognitivas são evidentes para quem observa, 5 minutos que sejam, as falas públicas do candidato do PSL. Se já não era convincente aquele episódio com Míriam Leitão e claque da Globonews, menos ainda é essa repetição, ocorrida nesta terça-feira, 28 de agosto de 2018, na edição do “Jornal Nacional”.

    O que a Globo quer é que os ‘bobinhos’ da ‘esquerda fofinha ou caviar’ e os ‘bolsomínions’ acreditem que o JB “lacrou” e emparedou os entrevistadores, diretores e gestores globais. Lamento informar aos mais empolgados que os dois episódios, o da Globonews e o do JN, foram previamente estudados, calculados e combinados. A cara murcha e de “humilhada”, mostrada diante das câmeras pelos entrevistadores globais, visa exatamente isso: mostrar JB nazifascista como “espirituoso”, “surpreendente”, “inteligente” e capaz de decorar um editorial escrito por Roberto Marinho. Mesmo a questão salarial e trabalhista dos entrevistadores do JN, abordadas pelo candidato de extrema direita, não foram essa “sacada genial” que estão querendo nos fazer crer.

    Estejam certos de que, se Geraldo Alckmin, Álvaro Dias, Marina Silva ou outro candidato de direita mostrassem viabilidade eleitoral, a Globo e outros veículos do PIG/PPV já teriam feito picadinho de JB. O que me surpreende é ver jornalistas e blogueiros experientes caírem como patinhos nessa jogada da Globo e do PIG/PPV.

    1. Aquele primeiro programa acredito que tenha sido uma espécie de teste para o Bolsonaro. Ele estava surpreendendo e passando com admiração. A Míriam estava meio tonta porque deve ter recebido instruções para aliviar o pé do acelerador. A Globo está pronta para reconhecer um talento devotado de corpo e alma à arte de enganar o povo, como já reconheceu vários.

    2. Entendo seu ponto de vista, dei um “like”.

      Pondero, porém, que como naquele famoso ditado “quem não tem cão caça com gato”, é muito bom ver que a Globo esteja cogitando de caçar com o gato.

      Que assim seja – na remota hipótese de chegar ao poder, terá uma fragilidade similar ao Collor.

      O PSDB eleito não seria o “cão chupando manga”, mas “a manga chupando o cão” – o rolo compressor que vimos no primeiro ano do golpe foi apenas uma amostra.

      Então, sem ter a intenção de fazer do cara um mito – digo que foi legal ver a criatura pisoteando no criador.

  16. O seu erro na verdade é que exatamente pensar que todos pensam como nós no que se refere à Globo. A maioria das pessoas não odeia a Globo, e essa estratégia dele de atacar a Globo é muito, mas muito arriscada. Porque a maioria do povo não politizado se deixa levar pela Globo, não odeia a globo. Os votos que ele manteve ele manteria de qualquer forma. Quem vota em Bolsonaro depois de todas as barbaridades que ele fez e disse não tem conserto. Mas ele tornou muito mais difícil ganhar votos de mulheres, por exemplo. “Ah, ele detonou a Renata”. E daí, vc acha que as mulheres acharam isso bacana? Enfim, o que eu acho é que essa entrevista de hoje pouco ou nada vai mudar no quadro político.

  17. Pois, já eu acho que ele ganhou e muitos. O meu, ppr exemplo, se ele chegar no segundo turno independente com quem vá.

  18. Eu estou perplexo ! A esquerda caiu nessa. Daqui a pouco vai ter gente dizendo que o capitão é mesmo mito, porque “enfrentou a Globo”. Tá na cara que fizeram “corpo mole” com o canalha, deram espaço pra ele fazer seu jogo. Nas atuais circunstâncias A GLOBO É BOLSONARO.

    1. Também estou começando a achar isso. Na Globo News, tentaram realmente afogar o Bolsonaro. Não conseguiram e podem ter passado a considerar que ele poderia ser a solução e não o problema. Como disse o FHC, “qualquer um serve, desde que não seja do PT”. Se o Bolsonaro se mostrar como a saída viável para enfrentar o PT, a Globo não estará dando a mínima para o fato de que ele seja nazista, racista, machista, homofóbico, ultra-americanófilo ou mesmo “imprevisível”, qualidade que ele está deixando rapidamente de ser. Bolsonaro se torna cada vez mais previsível, cada vez mais um produto de marketing que faz gênero estilizado por especialista sobre um protótipo que seria ele mesmo, burilado para consumo em massa. Quando ele falou em “tirar o Estado do cangote dos agronegociantes”, não pude deixar de fazer um paralelo entre esta frase de efeito é o famoso “tenho aquilo roxo” que marqueteiros mandaram o Collor dizer em um debate. Esta frase do cangote, muito popular entre políticos republicanos nos Estados Unidos, não poderia ser iniciativa da cachola do capitão Bolsonaro. Aliás, o batismo de Bolsonaro no Rio Jordão já pode ter sido uma jogada de marketing considerada indispensável pelos criadores deste papão internacionalista devorador de brasis. Umas piadocas com a vida dos empregados valeria bem a pena para a Globo ganhar no atacado. Aliás, estas piadocas, apesar de fracas, extrapolam o nível de inteligência do Bolsonaro, e devem ter sido passadas a ele na cola da mão. Ruim mesmo para a Globo teria sido com o Garotinho, mil vezes mais inteligente que este capitão. Se o Garotinho fosse candidato, a Globo nem faria este tipo de programinha no JN. Com medo.

  19. NABABESCOS.

    Se deixar, os GOLPISTAS togados ficam com ambos: o reajuste & o auxílio-moradia…

    POR JUÍZES, TEMER AVALIA CORTAR R$ 1 BI DE INVESTIMENTO

    “O governo quer aproveitar a negociação com juízes e propor o fim do auxílio-moradia para a magistratura estadual, para minimizar o impacto no caixa dos estados e não afetar as contas de governadores que assumirão em janeiro. Em outra frente, os ministros do STF pretendem negociar a desvinculação de seus salários ao teto do funcionalismo público.”

    https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/08/por-juizes-temer-avalia-cortar-r-1-bi-de-investimento.shtml

  20. Esse debate foi um exemplo do criador (rede Globo) ser engolido pela criatura (Bolsonaro). Durante anos e mais anos a rede Globo semeou o ódio, o desrespeito à política, o desrespeito ao diálogo e ao debate civilizado. Colheu o golpe jurídico-midiático, mas abriu a caixa de Pandora e todas as feras incluindo fascistões, fascistoides, MBLs etc. não querem voltar à caixa de Pandora. Continuam com a faca na boca.
    O que adianta a rede Globo vir agora com a narrativa de respeito à Constituição (o oposto do que ela fez e ainda faz) e o discurso politicamente correto depois que foi uma das principais instâncias a abrir a boca do inferno?

  21. Teve ar de sabatina fake. O Santo tá dependurado na brocha. Bom saber que Renatinha 200 Mil ganha menos que Uílian.

  22. Mas com certeza ganhou votos. Brasileiros odeiam a globo com uma força que não se imagina. Ver Bonner perder a cabeça, Renata (eu me importo com a diferença salarial entre mulheres – mas eu trabalho em empresa privada, vc não pode querer saber do meu salário) perdida e humilhada não é pouca coisa.

    Bolsonaro é tosco e vazio, mas até eu que reconheço isso adorei os coices, coices dos quais os entrevistadores não podiam se defender, porque na verdade é o que eles acreditam na mas coisa: ora, como podem se horrorizar com o discurso de Bolso sobre segurança pública se defenderam e defendem a intervenção no Rio?

    A tosquice de Bolsonaro pôs à mostra a truculência da Globo, travestida naquele modo de falar aparentemente sensato e insuportavelmente pedante dos seus jornalistas.

  23. Ganhou votos sim!! Depois dessa entrevista decidi que caso o Ciro nao se firme ele será meu candidato.

  24. Li hoje em algum site, não vejo a globo, que o bonner leu o pedido de desculpas ou seja lá o que for da globo ter apoiado a ditadura, a conclusão que cheguei, jogo de cartas marcadas entre globo e o bozó, ele cresce e a globo pede “perdão”, o amor é lindo, são uns filhos da puta.

  25. Pelo jeito, a direita – que seguramente seria a vencedora destas eleições se nao tivesse dado um golpe – saiu do espeto e vai cair na brasa. Isso porque, um dos seus candidatos – o alkimin – não tem nenhum carisma, coisa que os dois candidatos favoritos têm e, um deles – o lula – tem de sobra, diga-se de passagem. Não há tempo de TV que possa suprir a insipidez de Geraldo alkimin numa eleição destas. Por outro lado, bolsanaro – o outro candidato da direita – é rebelde e a última coisa que ele vai temer é a rede globo – quarto poder informal que manipula os demais poderes no Brasil. Quem assistiu a tentativa frustada de massacre da globo para cima dele percebeu isso. Marina – candidata que fica em cada cima do muro e na hora ‘h’ apoia um sujeito como Aécio neves depois de tudo que lula fez por ela – não conta. O caso dela é o mesmo de alkimin: nao tem carisma e ainda por cima é rancorosa. Guarda rancor de lula porque ele escolheu Dilma e não ela como sua candidata. Pois então. Se a esquerda não ganhar com lula, seu substituto ou com outro candidato , lula certamente comandará a oposição de dentro da prisão com o apoio dos brasileiros que forem impedidos de votar nele. Daí, a direita se verá com as mãos atadas. É isso que, de fato, me interessa. Ou seja, não deixar que a direita faça o que quiser com o povo brasileiro e com o patrimônio nacional. Se nenhum dos candidatos da esquerda vencer teremos a faca e o queijo na mao para fazer uma oposicao feroz.Observem que o dalai lama está exilado nos EUA e continua sendo o líder espiritual do Tibete. Por fim, se ganharmos, a direita vai ficar fraca na oposicao – afinal, eles deram um golpe no governo de esquerda anterior. Entao, não vai ser fácil eles darem outro golpe nao. Não vai mesmo.

  26. No mensalão Visa era dinheiro público agora na Globo onde tem milhões de dinheiro injetado do governo federal, não tem haver.

  27. Nesse “embate” entre globo e bolsonaro quem saiu derrotado foi o Ciro Gomes.
    Tratou a globo como empresa jornalistica e não a golpista sonegadora de sempre.

  28. Na atual conjuntura, detesto usar essa frase mas ela é mais atual do que nunca:
    CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE.
    Por um tempo, fizemos por merecer Lula, mas hoje, diante de tanta ignorância política e manipulação midiática, merecemos (o povo como um todo) qualquer castigo que vier.
    Se não fomos apoiadores do golpe, fomos inertes em reagir e desmontar esse mesmo golpe.
    De qualquer forma, se sofrermos com nossas escolhas é por que fizemos por merecer.
    Ao que tudo indica, devido a nossa inercia em relação aos mandos e desmandos do Poder Judiciário e da PF e ao apoio aos proto ditadores de farda, colheremos o que há de pior para as nossas vidas por longos anos.
    Sinto dizer mas este país como nação ACABOU.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.