Federal x Civil, guerra no caso Marielle. O medo é para todos

Ainda está coberta de mistério a operação da Polícia Federal que cumpre, esta manhã, oito mandados de busca e apreensão em locais onde poderiam existir provas de ações visando bloquear as investigações do caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Vera Araújo e Chico Otávio, em O Globo dizem que a ação vai empurrar o caso para um rumo diferente do que tinha, com suspeitas sobre o ex-PM e miliciano Orlando de Curicica e o vereador Marcelo Siciliano, do PHS.

Ao que parece, o caso estaria ligado a um suposto pagamento de propinas de milicianos a policiais civis da própria delegacia que investiga a morte de Marielle.

Alguma supresa na pesquisa publicada dias atrás pelo jornal mostrando que o carioca – inclusive o das áreas nobres – tem tanto ou mais medo da milícia e da polícia juntas que dos traficantes de drogas?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

6 respostas

  1. Corrupção policial passou longe do pacote marqueteiro anti crime de Sérgio Moro (como se houvesse pacote pró crime). Segundo o Juiz Ministro, “não vem ao caso”. #ChameOLadrao, diria Chico Buarque.

  2. Esse levantamento é bem interessante.
    Mostra que nas comunidades os moradores obedecem as milícias por medo e não por respeito, ao contrário do que dão a entender a famiglia bolsonaro e seus defensores.
    Além disso, fora da comunidade o medo maior é dos traficantes, justamente porque milicianos e policiais via de regra não se metem com quem não é pobre, já a questão do tráfico envolve o vício, está disseminada em toda a sociedade e praticamente todos têm na família ou conhecem de perto usuários de drogas que representam risco àqueles com os quais convivem.

  3. Não dá pra confiar em qualquer das polícias, inclusive nas federais, agora sob o comando de um criminoso que deixou a toga e agora deve usar o poder que lhe confere o cargo de “xerife do brazil”, para fazer picadinho da CF/1988, perseguir a esquerda e os movimentos sociais, consolidando o Estado Policial e a ditadura do triunvirato juristocracia-milicalha-banca.

    1. A PF sempre foi cúmplice do juizeco, mesmo nos tempos que o mesmo despachava no Cu-ritiba…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *