O corte da Previdência é pobres não se aposentarem.

Mente-se muito quando se fala am Previdência Social.

E as mentiras funcionam porque a imprensa, salvo exceções, não informa com toda a crueza, quantos e quais são os gastos da aposentadoria dos trabalhadores.

Tomemos os dados oficiais da Previdência (de janeiro/18) publicados e disponíveis a todos, portanto.

O Brasil tinha, então, 32 milhões de pessoas recebendo benefícios de natureza permanente, excluídos os auxílios temporários (doença, maternidade, acidente de trabalho).

  • 10,5 milhões eram aposentados por idade (mínimo de 65, homens/60 mulheres), com valor médio de R$ 969,83;
  • 6,1 milhão de aposentados por tempo de contribuição (35/30 anos), com proventos médios de R$ 1.986,92;
  • 3,3 milhões de retirados por invalidez, recebendo em média R$ 1.194,72;
  • 7,68 milhões eram pensionistas por morte, com média de R$ 1.168,63;
  • 2 milhões de idosos recebiam o Benefício de Prestação Continuada, R$ 952,72 por pessoa e…
  • 2,5 milhões de portadores de deficiência, física ou mental, R$ 951,08 cada um.

Como o salário mínimo era de R$ 954, vê-se que pouco ou nada se poderia cortar de “privilégios” onde o grupo com maior média fica na casa de dois salários mínimos.

Aliás, entre os benefícios pagos naquele mês pelo INSS, 85% foram menores que dois mínimos e, até 3, 93,2%. Maiores do que 5 salários, só 1,2%.

É evidente, portanto que, afora as maldades inviáveis de gar uma “gorjeta” de R$ 400 a idosos e deficientes, não há o que cortar aí, a não ser…

Sim, é isso mesmo: impedir as pessoas – estas, que recebem um nada – de se aposentarem.

O aumento de 15 para 20 anos do tempo de contribuição para quem vai se aposentar por idade – maior parte dos benefícios, como se viu – significa, na prática, aumentar em mais que estes cinco anos a idade mínima real, porque aos mais velhos, frequentemente fora do mercado de trabalho, é mais difícil contribuir.

Isso vai ser especialmente cruel no campo. “Exigir que trabalhador rural contribua por pelo menos 20 anos é dizer que não vai mais haver aposentadoria rural, e as aposentadorias rurais foram um mecanismo essencial para combater a pobreza no país”, diz a professora Denise Gentil, da Faculdade de Economia da UFRJ, no UOL.

O mesmo raciocínio perverso levou aos 40 anos de contribuição para ter a integralidade do benefício, que são mais cinco para o homem e dez para as mulheres.

E é perverso porque, além de retardar pagamentos de aposentadorias, conta com a economia de, como as pessoas não irão morrer cinco ou dez anos mais tarde, vai se pagar menos até que “passem desta para a melhor”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

29 respostas

  1. Quem disse que o crime não compensa? Talvez não compense aqueles crimes previstos no código penal, mas com certeza compensa aqueles sem previsão legal disfarçados de reformas como essa da previdência. O Brasil rifando seu povo aos interesses do grande capital e poucos ganhando muito dinheiro. “Obrigado” parentada por ter votado nessa crueldade!

    1. Estes economistas bolsonarianos são economistas de máquina de calcular. São imediatistas e predatórios, jamais deveriam ter mando sobre o futuro do país. Não têm a mínima noção nem do método sociológico nem do que seja visão macro da política. Acho que seu âmbito mais transcendental não vai além dos discursos do pastor.

      1. Isso mesmo. Cabeças de planilha sem visão sistêmica. A PEC da reforma tributária é de 2004. É justamente por tentar equilibrar e acabar atingindo os mais ricos que nunca é aprovada. Já a previdenciária é aquela em que o vendedor diz ao cliente ao telefone: “você foi escolhido por nossa empresa e terá muitas vantagens” porque obviamente é lucrativo pra empresa e não para o cliente, assim como a trabalhista. A Ford tá fechando a fábrica, mas a reforma trabalhista não seria ótima para manter e aumentar os empregos???

        https://www.camara.leg.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=259094

    2. O que eles querem é justamente evitar a reforma tributária, fazendo com que os pobres trabalhadores paguem a conta de suas eternas benesses junto ao Estado-mãe-dos-ricos.

      1. Eu não estou a par desse assunto mais eu sugiro que a oposição analise a questão da Reforma Tributária e vá prá cima deles. Pelo que eu entendi a partir desse fio de meada que você trouxe é preciso primeiro fazer a reforma tributária. Mais como sempre a turma protege o patamar de cima e sempre ferra o de baixo. Eu venho insistindo que há soluções que não prejudiquem quem sustenta a previdência e nem aqueles que têm direito a ela. Nesse comentário voce nos trouxe mais uma delas.

  2. Eles acabarão matando a base da pirámide que sustenta suas luxosas existências.
    Enquanto isso continuamos a ter uma carga impositiva que pune justamente o mesmo sujeito, poupando os do andar de cima.
    Até quando essa massa aguentará ??
    Tivemos a chance de mudar uma quantidade enorme de questões de base,primárias,esenciais para uma melhor distribuição da riqueza.
    Preferimos organizar olimpíadas e copa do mundo ,enquanto distribuíamos os lucros de uma onda económica positiva .
    Teremos outra chance ??

  3. A professora Denise Gentil é uma autoridade na matéria.A oposição devería fazer o possível para lhe dar maior visibildade.
    Teremos a partir de agora,as pressões que virão da mídia controlada pelo mercado,e da “base” comprada no congresso.
    Guedes,o saqueador te-cago boy, será a cara mais vista de agora em diante e suas ameaças repetidas até a exaustão.
    Não vejo a oposição organizada e coesa como para se opôr à máquina de propaganda e conchavo$$$$$ que virão..

  4. Eis aí a Reforma pela qual a mídia empresarial tanto trabalhou. Eis aí a razão pela qual passaram os últimos dias sangrando o Bolsonaro, para que ele não tivesse a ousadia de fazer alguma exceção ao povo brasileiro. Eis aí a engenhosa forma sub-democrática pela qual as ratazanas rentistas conseguiram roubar 1 trilhão e meio de reais do povo brasileiro.

  5. A reforma da previdência, faz parte do pacote criminoso do atual governo, que foi “eleito” para dar continuidade ao golpe.
    Não é reforma, é um mega roubo.

  6. É tudo muito óbvio.
    A extrema direita e a direita farão a desigualdade social no Brasil se tornar a maior do mundo.
    O Congelamento dos gastos em Saúde, Educação e Segurança por 20 anos, aliado à reforma trabalhista e à reforma da previdência, transformará 90% dos trabalhadores brasileiros em seres descartáveis. Nascem, aprendem a ler e escrever, fazem trabalhos elementares em troca de comida e abrigo enquanto aguentarem, morrem aos montes por doença, violência e alguns poucos por velhice. E também nascem aos montes, estimulados pelos pastores evangélicos, que até pílula anticoncepcional estão querendo proibir.
    10% dos trabalhadores representarão a classe média na função de capatazes.
    A economia vai se estabilizar, através da transformação do Brasil no “celeiro do mundo”, produzindo apenas produtos primários.
    O território brasileiro se transformará em propriedade privada da plutocracia internacional, que lucrará trilhões com a exploração do país.
    Tudo graças aos coxinhas.

    1. me deu até tremedeira ler isso que vc. escreveu

      vou ali me ter um treco, deppois eu volto, se sobreviver…
      mas tem babaca aplaudindo

    2. Nada que não houvesse sido antevisto por Aldous Houxley, em “Admirável Mundo Novo”. E isto lá nos anos 30. Estamos destinados a ser a casta cinzenta, inclusive com direito a sermos “felizes” por isto. Só que sem direito a Soma.

  7. É fundamental que partidos de esquerda, organizações sociais e imprensa progressista desenvolvam materiais de divulgação coordenados (imagens, gráficos, vídeos curtos) para que sejam distribuídos via redes sociais contra essa aberração. Precisamos conscientizar o povo pobre – do qual eu me incluo – porque todas as emissoras de TV golpistas estão em campanha descarada a favor de Bolsonaro nesse quesito. Acabei de ver uma apresentadora da Record dizendo que “é justo ganhar mais quem paga mais”.

      1. Não confunda o fato de o Haddad tratar as questões com frieza e intelectualidade, com gritaria e emoção. Até parece que a pressão do establishment é um “conto da carochinha”…

  8. Para querer aprovar um roubo desses, BOSTONARO deveria abrir mão de sua aposentadoria que recebe desde os 33 anos ! (É isso mesmo, trabalhou 15 apenas e sua idade é menos do que o tempo que teremos que trabalhar para nos aposentarmos).
    Canalha, bandido !

  9. Basta comparar a capa dos jornais O Globo e Jornal do Brasil de hoje.

    Enquanto o lobbista do mercado financeiro manchetava “corte de privilégios”, o segundo, mais realista, manchetava “atinge os mais pobres”.

    Em tempo, a tão falada “necessidade de reforma tributária” é apenas um discurso-cenoura-pendurada-na-frente-do-cavalo da turminha da FIESP. Fazem o discurso bonitinho, mas nunca se mexem de fato, apesar do poder que possuem. O negócio é ferrar os mais pobres.

  10. Quanto o governo era PT, qualquer reforma era chamada de “pacote de maldades”. E agora, que nome daríamos à essa reforma previdenciária? “PACOTE DA CRUELDADE”?

  11. O Cartel da Mídia mente muito sobre previdência, porque os grupos econômicos que o compõem se tornaram predominantemente FINANCEIROS.
    Dois terços do lucro líquido do Grupo Globo veio da atividade financeira. O UOL segue na mesma esteira da financeirização. Portanto, ao lado dos banqueiros e rentistas, eles se tornaram raposas sequiosas por esse galinheiro de mais de 1 trilhão de reais.

  12. Um homem que teve sua primeira aposentadoria com 33 anos não tem direito de apresentar uma proposta de reforma de previdência prejudicando os idosos.

    1. Um homem que sempre mamou no Estado sem produzir nada, em tese, jamais deveria ter apoio de empresários – pois é – e teve apoio até de coxinhas “microempreendedores”.

  13. O povo brasileiro não merecia ter uma proposta de reforma da previdenciária elaborada pela equipe de um banqueiro. Aliás, o povo brasileiro não merece nenhuma proposta de reforma previdenciária. Eles que deixem o lombo dos trabalhadores em paz e apontem outras soluções, até porque elas existem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.