Filho embaixador é muito mais que um capricho nepotista de Bolsonaro

Volto ao que disse dois dias atrás: a indicação de Eduardo Bolsonaro não é um mero capricho de Jair Bolsonaro, mas um movimento para ter mais apoio político, financeiro e militar enfeixado sob as mãos de seu clã familiar.

Eduardo é uma linha aberta para um relacionamento com Donald Trump e os grupos de ultra direita norte-americanos, contornando os canais diplomáticos convencionais, com os quais, em geral, por envolverem diplomatas profissionais, há limites na promiscuidade político-eleitoral a que podem se dispor.

Com o filho, tudo fica livre das cadeias hierárquicas e administrativas naturais do Itamarati e se reduz a uma relação direta com os “Bolso”.

Se embaixador nos EUA, Eduardo terá também, na prática, o comando do próprio Ministério das Relações Exteriores, podendo opinar – ou mandar, melhor dizendo – em decisões diplomáticas envolvendo outros países. Como o chanceler de fato, Ernesto Araújo, é uma fantoche incapaz, não é demais dizer que o esquema da família controlará todo o ministério de forma quase direta.

Idem para o crescimento na influência das tratativas do capital internacional, baseado essencialmente nos EUA, com o governo brasileiro.

Eduardo Bolsonaro também porá a mão na gorda representação militar brasileira nos EUA, o único país do mundo no qual nossos adidos militares têm nível de oficiais generais das três Forças. E certamente terá peso nas escolhas dos oficiais militares e policiais enviados para fazer os famosos “cursos” nos Estados Unidos, além de se tornar personagem necessário ao acordo de cessão da Base de Alcântara e na interface entre a FAB e a Boeing no que restou da Embraer, a aviação militar, dividida ao meio.

Não se trate, portanto, como a nomeação de “Dudu” como o capricho de um pai poderoso ao filho. Não é um brinquedinho, é um canhão, apontado contra o Brasil.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

7 respostas

  1. O brazil sempre foi este lixo. Por alguns anos, de 2003 a 2014, tivemos a ilusão de que se tornaria melhor que isso. Outra geração deve ter tido esta ilusão durante os anos 1950 até os primeiros anos 60. E foi só. Houve revoltas ao longo de nossa história, mas é preciso avaliar quantas pessoas se envolveram diretamente nelas, quantas concordaram com elas, quantas se omitiram e quantas tomaram partido da elite do atraso opressora. Estou, como tantas pessoas, deprimido por constatar que a situação normal do brazil é esta mesmo, que vivemos num país sob ocupação e não temos força para derrotar o invasor e nem os traidores que fizeram e fazem o serviço sujo para os gringos. A elite do atraso não tem noção de decência, não tem escrúpulos, tenta fazer pose de decente, mas apoia o “governo” eleito de maneira fraudulenta. E sempre será assim.

  2. Os argumentos apresentados neste post ,seríam válidos se estivessemos analisando um sujeito com massa cerebral ,com um acabado projeto de poder ,pensado,discutido e levado a prática de maneira precisa e disciplinada.
    Não é o caso deste DELINQUENTE RALÈ,RASO,PRIMÁRIO ,INDIGENTE INTELECTUAL CHAMADO JAIR BOLSONARO.
    Este criminoso ,passou anos a fio escondido e usufruindo eleitoralmente de posturas radicais com o único intuito de mamar do poder.
    Esta atitude do burro 03 embaixador ,é típica do IMBECIL que acorda de um dia para o outro com um poder que o supera e que o leva a agir como um ditadorzinho de republiqueta africana do século pasado.
    Isto faz ainda mais deplorável a nossa atitudde de imovilidade perante uma aberração como a representada por este sujeito.

  3. No inicio dos rumores, onde bolsonaro esta suponde uma pre-candidatura, meu departamento estava discutindo as chances que ele poderia ter… todos eram unanimes ao dizer que era minimas… em meu argumento eu disse uma famosa frase… “não subestimem a burrice alheia”… e não deu outra… o povo brasileiro e burro eleitoralmente… infelizmente… quando vi essa noticia, pensei comigo? Esse cara e um gênio ou um tremendo burro? Ainda estou na duvida…. Mas gênio no sentido de ser maquiavélico e claro… seja como for.. bolsonaro e um risco a democracia e ao nosso pais…

  4. FHC – O invejoso
    Bolsonaro – O anticristo
    Moro – O chefe do mecanismo
    Joaquim – O capitão do mato
    Aécio – O batedor de carteira
    Tofolli – O Escorpião
    Deltan – O fariseu
    C. Lucia – A barata
    Fachin – O rato
    Green – O cavaleiro da justiça
    Lula – O amigo do Papa

    (Antônio Poeta)

  5. O filho embaixador se vangloria de ter trabalhado em lanchonete nos Estados Unidos. Ele tinha visto de trabalho ou trabalhou ilegalmente como fazem alguns estudantes brasileiros? Seria interessante averiguar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *