Flávio Bolsonaro e o MP na coleira

O que se escreveu ontem aqui sobre a desastrosa aventura em que se lançou o Ministério Publico ao protagonizar sua transformação em instrumento político é confirmado hoje pela entrevista de Flávio Bolsonaro – logo quem! – a Andreia Sadi, no G1, dizendo que os integrantes da nova gestão do Ministério Público Federal “vão agir sem o viés ideológico”.

Isto é, serão pessoas que não vão ser “contra o que a gente pensa”, no dizer do Filho 02.

E agora, onde ficam as proclamações de altivez e de independência do MP. Vão topar ser “bolsominions” jurídicos?

A lista tríplice, sempre respeitada quando dos governos que o MP escolheu como inimigos, já nada vale.

Agora chegou a vez de um Procurador Geral “terrivelmente bolsonarista”.

Parabéns aos envolvidos e viva o Queiroz.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Já que o MP caminha para a irrelevância poderia, pelo menos, cair de pé! Fico pensando se Lula e Dilma tivessem agido assim!

    1. Essa é a questao que esses jornais deviam explicar. Enquanto podem… Mais 7 meses e vao mandar toda redaçao pra rua

    2. Qdo vc não se respeita, quem vai lhe respeitar? Tiveram tudo que pediram: autónoma, cargos, salários, carreiras…e jogaram TUDO fora por um ódio infantil e destruiram a instituição. Quem acredita no MP hoje?

  2. O inimigo era o pt ,agora eles saberão, ignorantes que são ,qual era o verdadeiro inimigo.
    Vivendo e aprendendo procuradorzinhos, é a hora de abaixar a cabeça e calar a boca,o chefe não gosta de ser incomodado.
    Bando de idiotas.

    1. Acredito que muitos ainda vão repetir: “para tirar o PT tudo vale a pena…”. Não tem nenhum apreço por Democracia, Civilização… preferem ser dominados por milicianos a conviver com pobres querendo ascensão social.

    1. E por falar em FODA-SE O QUEIROZ, que coisa mais interessante! O Zero Um, que andava quieto como guri cagado encostado à parede do rancho, agora se atreve a falar. O papi tirou a imprensa do lombo do “garoto”, que agora já vem botando as unhas de fora, certo de que nada irá lhe acontecer. Fala mais, Flaveco, fala mais. Aproveita e diz onde esconderam o Queiroz, ou em que vala, que é mais o estilo da milícia.

  3. São apenas covardes oportunistas, aproveitaram o republicanismo do PT e se arvoraram baluartes contra a corrupção, agora engolem os Querozes e os Flavios goela a baixo e ficam pianinhios covardemente. Se tornaram inúteis a uma democracia real, se lambuzam contra os bons e se arregam contra os vriminosos perigosos. Economizar seus salarios seria agora uma medida inteligente. Inúteis.

  4. Cometer crimes em série, ser descoberto, não ser punido, e continuar a fazer beicinho? Vixi, é o sonho de toda a classe média concurseira.

  5. Judiciário, MP, STF, deputados, senadores, todos comprometidos com o Estado de exceção. Lula preso e o país sendo desmontado. Sem empregos, sem direitos, sem aposentadoria, sem meio-ambiente, sem casa, sem habitação, sem educação. Nosso “republicanismo ingênuo” nos trouxe aqui? Vai piorar? Vamos virar o jogo? Não tenho as respostas. Vou [sobre]vivendo a cada momento. Eu já tenho 50 e poucos anos, conheci o outro lado do mundo, já vi coisas fascinantes e outras nem tanto. Sinto muita tristeza pela minha filha ter que viver num país assim. E minha esposa, de coração puro, não merece viver num lugar desgraçado assim. Ninguém. Não merecemos. Dia 13 vou às ruas protestar contra o defensor de torturadores, que vive alimentado pelo ódio de seus apoiadores e que só tem uma coisa na cabeça: desfazer tudo o que o PT fez. Estarei de camisa vermelha, sem medo. Se eu for morto ou preso, que pelo menos sirva pra inspirar alguém.

  6. lá no MP deve ter a sua cota de bolsonarentos e do meio deles sairão os ocupantes dos cargos e os demais, caso não concordem, terão q engolir. É assim no fazendão dos Bolsonildos, ordem unida, todo mundo no mesmo passo

  7. Por falar no Queiroz! ninguém fala mais nesse escandalo nem na cocaína no avião presidencial, o brasileiro sofre do mal do esquecimento ajato né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *