Foi “guerra do narcotráfico”. A onipresente explicação para toda a violência

Cumprindo o papel do energúmeno, mal assumiu a presidência da República, o general Hamilton Mourão decretou que a morte da menina Ágatha é culpa de uma guerra entre traficantes.

—Isso é a guerra do narcotráfico, disse.

Ainda não há resultado de perícia, nem depoimento dos envolvidos, não se registrou correrias como as que haveria se dois bandos de criminosos trocando tiros, nem sequer se tem notícias de testemunhas que afirmem que havia traficantes atirando, nada que autorize esta conclusão.

Mas a cantilena é infalível.

E, da boca do vice e presidente em exercício, sai com um todo de olímpico desprezo: “é assim mesmo”.

Se não é, fica sendo.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Guerra entre traficantes?
    Se quisessem mesmo combater o tráfico, miravam nos cabeças, não nos pés de chinelo.
    De que adianta matar os “traficantes” do fim da linha, que não passam de nóias, vagabundos, desempregados mortos de fome e outras pessoas em situação de miséria? Matar esses é como enxugar gelo. Sempre tem outro atrás para tomar seu lugar.

  2. Virou uma republiqueta bananeira. A altura desse exercito de merda.
    Se metam a bestas com Maduro e percam Roraima

  3. Outro erro da Dilma ,esse VAGABUNDO DE FARDA foi um dos precursores do GOLPE e a petista o tolerou quando devería te-lo mandado em cana e tirado todo e qualquer direito de abrir a boca ,dando de baixa e com o bico calado.
    O outro lado ainda não começou o revide, e se isto vier a acontecer ? se em lugar de inocentes mortos começam a cair os primatas fardados da pm ou até o nazista witzel ? a guerra está só começando,a menos que os traficantes resolvam não enfrentar os DELINQUENTES do Estado,o que coincidíria com o “espírito pacifista” (covarde) da massa brasileira.

  4. Diversas ilações podemos fazer, e a principal é de que existe sim uma guerra da milícia, conforme informações disponíveis por ex-policiais e com fortes ligações com policiais, contra os grupos mais antigos que controlavam o narcotráfico no RJ. Nesse sentido não é errado dizer que havia ali uma briga de traficantes.
    Por outro lado, vamos considerar que possa ter sido um tiro dos traficantes tradicionais contra os policiais ou milicianos(tá difícil hoje saber quem é quem!), mudaria alguma coisa? Nada! A polícia jamais poderia fazer essas operações em meio a população! O dever da polícia é proteger e não colocar em risco.
    Nesse sentido, por mais que o resultado da perícia siga o caminho do Mourão, em nada muda a responsabilidade da Necropolitica dos governantes fascistas e de suas PM.

  5. Temos que avançar nessa discussão. Os pobres e pretos e favelados, como a classe média, elegeram esse governador e os deputados com o discurso que bandido tinha que morrer. A esquerda foi associada aos bandidos.
    Todos com o mínimo de inteligência sabia que os perdedores e mortos seriam os pretos e pobres das favelas, culpados ou não.
    Entretanto qual a política da “esquerda” para a segurança. Tornar a polícia humana e tirar elas dos morros. Buscar tbm crescimento econômico.
    Nesse quadro quem será atingido e a classe média que terá seus carros roubados e alguém da família integra morta pelos traficantes terríveis.
    A mídia então faz o seu papel de destruição do governo e a ampliação do discurso de extermínio.
    Esse looping deve ser desfeito.
    O prefeito Freixo, eleito, será o primeiro a ser destruído por essa lógica.

  6. E mesmo que existisse tiroteio, a obrigação da polícia é proteger inocentes e não assassina–los! Melhor ficar calado general!

  7. já pensaram se os dois da moto fossem realmente traficantes…. e a bala acertasse os dois…. e a Ágatha não fosse atingida…. e se os dois rapazes da moto morressem…. estaria resolvido o problema do tráfico… ali nas comunidades pobres… na zona sul dos ricaços…. em sampa… em brasilia… em curitiba….em minas… em todo o brasil? Pensaram? viu como esta não é a maneira certa? Banho frio pela manhã e não pensar no câncer de próstata, do marca-passo, das pontes de safena, e aproveitar o sol de primavera. Que haja paz em todos os lugares. Ágatha será esquecida com o tempo. Mas quem tem sentimento lembrará para toda a vida esta covardia.

  8. Quando fiquei sabendo que um general seria candidato a vice do Bolsonaro pensei que fosse aqueles nmalucos que se veestem de guardas de transito e o povo os apelida de general. Não é que era pior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.