Foro especial para “01” deve cair, mas Queiroz pode ser solto

O “caso Flávio-Queiroz”, temporariamente, está “sem vara”, com a decisão. por 2 a 1, da Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que determinou seu envio aos 25 desembargadores do Órgão Especial do TJ, que terá de sortear um relator para conduzir o caso.

A decisão deve cair, por contrariar reiteradas decisões do STF – fim do mandato, fim do foro, mesmo que o investigado assuma outro cargo com prerrogativa de foro diferente, no caso o próprio Supremo, pelo filho de-Bolsonaro ser agora senador.

Mas aumentam muito as chances de que seja revogada a prisão temporária de Fabrício Queiroz. Mesmo sendo prisão preventiva – e não temporária, sujeita a prazo de 5 dias – e poder perdurar por 180 dias, sua defesa deverá alegar que não há sentido em mantê-lo preso enquanto se discute não só o foro como a validação das provas obtidas até agora, quando o juiz Flávio Itabaiana conduzia o caso.

Embora tenham sido preliminarmente mantidas, tanto a prisão de Queiroz quanto o mandado contra sua mulher, Márcia, poderão e serão questionadas como substituíveis por medidas cautelares, enquanto se procede à definição de a quem cabe investigar o caso.

Foi um respiro de alívio para os Bolsonaro, pois estava-se a pouco tempo do oferecimento de denúncia criminal contra Flávio, que seria certamente aceita por Itabaiana.

O Judiciário do Rio deu a Flávio, repita-se, um privilégio que nem um presidente da República teve: Michel Temer, em março do ano passado, teve enviados para a 1ª instância os processos que o investigam sobre atos praticados no tempo de Presidência.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

10 respostas

  1. Tudo no Judiciário deste País é embromação. Tudo é no faz de conta. Na hora decidir dá uma caganeira nos cara e eles mijam para trás.

  2. Se papai se comprometer a se comportar melhor, a comer com talheres, a não arrotar à mesa da casa grande e continuar a trabalhar com afinco pela demolição do estado, tudo vai terminar em pizza. “…grande acordo com o supremo, com tudo…”

    1. O problema é que Bolsonaro jamais vai deixar de ser quem ele é. Se passar um dia sem aprontar das suas, no outro dia vai aprontar duas vezes mais. Não tem jeito, como diz o Nassif.

  3. Acabo de saber ,segundo o IBGE que 40 milhões de Brasileiros estão sem emprego,em estado de vulnerabilidade.
    Coloquem 4 dependentes p cada trabalhador e teremos mais da metade da população passando severas necessidades.
    Jamais devemos nos esquecer dos responsáveis por isso a começar pela imprensa capitaneada pelo grupo globo passando pelo judiciário,empresários e forças armadas.
    Eles são os responsáveis pela destruição de um País que tinha um futuro promissor.
    Recordemos que em 2013 havia pleno emprego,a economia crescia sem parar e estávamos superando o Japão como a quinta potência econômica do Planeta.
    Eles,esses canalhas,esses facínoras destruíram o Brasil por ódio e preconceito espalhando a insanidade em junho de 2013 onde o caminho foi aberto para um estado fascista.
    Pouco importa a essa gente a destruição do País e seu POVO,o que lhes apraz é ter seus bolsos cheios e seus bens engordando como porco castrado.

  4. Em setembro de 2016, Sérgio Moro aceita a denúncia do triplex e Lula vira réu. Em janeiro de 2018, Lula é condenado pelo TRF 4 e tem seus direitos políticos cassados. Em menos de 1 ano e 4 meses, uma condenação em primeiro e segundo graus.
    Em abril de 2017, o primo do Aécio de alcunha Fred foi pegar a segunda parcela de 500 mil reais com tudo filmado. Já se passaram três anos e dois meses e todos soltos.
    Em maio de 2017, Rocha Loures devolve uma mala com 465 mil reais que foi filmada com 500 mil reais numa agenda acertada pelo Temer. Já se passaram três anos e um mês e todos soltos. Temer poderia ao menos ter tido a pachorra de devolver os 35 mil restantes.
    Esse do Queiroz, a promotoria estadual do Rio de Janeiro intimou a oitiva dele pela primeira vez em 22 de maio de 2018. Ou seja, já se passaram dois anos e um mes e tudo suspenso de novo.

  5. Como sempre o Corporativismo do Judiciário fala mais alto. Vide ai: Çerra, Aecin pó Michel Themmer, Paulo Preto e mais uma centenas ou milhares de corruptos soltinhos numa boa. O único ” preso” é o Azevedo em Minas, O resto estão esperando prescrever a culpa. Estes integrantes nosso Judiciário , depois reclamam porque a moral deles tá mais baixa que barriga de sapo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.