Fossa palaciana

Embora passível de enquadramento jurídico como crime de improbidade administrativa (art. 9, inciso 7, da Lei 1.950: “proceder de modo incompatível com a dignidade, a honra e o decoro do cargo”), o desempenho imundo de Jair Bolsonaro revelado na reunião ministerial exposta ontem ao país, não deflagrará, de imediato, uma ação necessária para o impedimento presidencial.

Até em razão de buscar-se uma chance de ainda deter, nas trincheiras finais, o avanço descontrolado da onda de mortes e ruína da epidemia do novo coronavírus, é desesperador que tenhamos instituições fracas para reagir à situação de podridão que assola o governo e muito mais ainda que haja uma camada nas Forças Armadas que sustente em nome de sua fome de cargos e poder.

Não, não é o dito “centrão” que poderá sustentar a continuidade de Jair Bolsonaro após a exposição pública de sua imundície.

A partir de agora – sobretudo depois da coice e provocativo do General Augusto Heleno – certamente com a anuência dos demais generais palacianos – dizendo que Jair Bolsonaro está acima das leis e das ordens judiciais, os autoproclamados representantes do Exército são os responsáveis pela continuidade deste insólito desgoverno que se instalou aqui.

E que fez do Palácio do Planalto uma fossa insalubre, onde só sobrevivem bactérias anaeróbicas, que sobrevivem apenas na falta do oxigênio democrático que nos falta com a pandemia a impedir manifestações de repúdio à fermentação fascista que acontece por lá.

Sim, não esquecemos que Sergio Moro é a mãe do processo de degradação da vida política brasileira, mas o essencial, agora, é que Jair Bolsonaro é o fruto matricida da histeria e do ódio que brotaram em Curitiba.

Aliás, sob este aspecto, a “prova” de Moro é pífia, mas revelou, por vias transversas, que se formou um esquema miliciano no comando do país, ao qual o Exército brasileiro está, com consequências graves, se subordinando.

Há chance zero de recuperarmos a normalidade e a sanidade institucional em nosso país – inclusive para as Forças Armadas – e certeza asboluta que, quem permanecer na fossa passará a ser igual ao que nela se contém.

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. BOLSONARO todos já conhece, e mais, o da educação, esse bobalhão não passa de um medíocre como um torcedor de baixo nível chamando juiz de ladrão, um desqualificado no padrão ministro do Bolsonaro, mas o mais grave é o outro lixo chamado Salles, esse sim já teria que estar preso, uma canalha aproveitando criminosamente da pandemia para esculhambar o Brasil, um aproveitador confesso, um criminoso nas ações, com apoio daqueles irrisórios generais sentados à mesa. Isso é o padrão de nossas Forças Armadas? Criminosos enquadrilhados? Veremos.

  2. 57 milhões puseram eles lá, que o tirem.
    Eu já não me movo e nem comovo com a desgraça deles. Especialmente a dos parentes e vizinhos.

      1. Entre tantos que não votaram está um vizinho que atuou na luta armada.
        Muito invejoso de Fernando Pimentel e do Zé Dirceu. Sem falar no Lula.
        Minha parentalha e demais estão na merda, mas se conformam com miséria dos miseráveis. Gente ruim, muito ruim.

      2. Como um vizinho que lutou na guerrilha e um sobrinho…. Tomem que o “Verme” e Gorilas, também, é de vocês.

  3. 57 milhões puseram eles lá, que o tirem.
    Eu já não me movo e nem comovo com a desgraça deles. Especialmente a dos parentes e vizinhos.

  4. Eu não entendo. Jair Bolsonaro cometeu seu maior escândalo ao dizer o que disse no microfone para votar no impixe da presidente. Jair Bolsonaro cometeu seu maior crime, de proporções medonhas, no dia 25 de março de 2020 ao ir aa tevê e desautorizar as medidas dos governadores. O resto chama tapetão perto disso. De tapetão a Globo e o STF entendem bem. E é mentira dizer que essa quebra de sigilo colabora com alguma coisa do ponto de vista do Moro. A maioria das baixarias (não estou falando dos palavrões, a palavra mais feia que tinha lá era “infralegal”) não são pertinentes ao processo. É um golpe, uai, bem típico.

  5. A globo faz um esforço enorme,descarado ( como sempre) para destruir a imagem de seu outrora parceiro anti-pt..
    O moro,ficou mais pequeno ( se isso é possível)
    A “provinha” de um fato,fartamente conhecido ,o manejo da coisa pública por parte do delinquente ,foi um tiro no pé.
    Aparentemente ,só os Marinho o sustentam,o resto caminha para o abandono.Este delinquente se mató sozinho,as luces do poder qual canto de sereias ,o levaram ao fim.

    Os malandros do mercado,os do agronegócio ,e toda a ilegalidade represada por um Estado relativamente comportado e respeituoso das formas,estão fazendo a festa,ajudados pelo porco carioca/chileno Maia.
    A milicada, a pata forte do monstro fascista/miliciano ,perde suas “medalhas” día após día que sustenta este governo.
    Mas,eles não se importam,enquanto a covid continúa seu roteiro de morte.
    Canalhas!

    1. Mesmo porque, duvide quem quiser, o morovírus é muito pior e mais nefasto do que o bozovírus!
      Ademais, o segundo parasita letal foi gestado e parido por obra e desgraça (sic) do primeiro!
      E tenho dito!

  6. As instituições não são fracas, e sim comandadas por covardes, por pessoas que só pensam em seus, cargos, salários e privilégios, A ambição dos dos agentes políticos é maior do que a honradez observância dos princípios por que se pautam os deveres da moral e da justiça; honestidade, probidade e da dignidade.

  7. Como falou o Jose Simão, “o que menos chocou nesta reunião, foram os palavrões”.

  8. esqueçam milicianos, policiais, generais, damares, “hemorroidas”, weintraubs, “bostas”, bolsonaros, “vagabundos”, moros, salles et caterva. A direção, como bem lembrou o próprio, quem dá é o “Guedes”, o homem que leu ma-is de oi-to li-vros (uau! impressionou aquele povo culto daquela reunião de gênios) sobre “Recuperação” (?), nosso “especialista” em “Recuperação” (sic) do Chile (?). No entanto a “palestra” do homem que não gosta de Plano Marshal passou em branco na indignada Hora do Brasil, quero dizer, Jornal Nacional (sic). A Globo quer derrubar Bolsonaro que ela ajudou a eleger, como quis derrubar Temer que ela ajudou a colocar no poder por meio de um Golpe de Estado, como quis derrubar, “eliminar” e prender Lula e Dilma, como quis derrubar o Collor que ela ajudou a eleger, como quis eternizar a Ditadura que ela ajudou a instalar no poder e que a defendeu quase até seu último e derradeiro suspiro, e ajudou a pautar a transição tal como os defensores da Ditadura desejavam, e eternizar o Governo FHX (com o X mesmo o X que ele quis nomear a Petrobras). O impeachment na nossa “moldura” “constitucional” não escrita, não é nada mais nada menos que nosso “terceiro turno” informal ou a “moção de censura” de nosso, único no mundo, “parlamentarismo” de ocasião, quem decide o impeachment é o Mercado e quem o “intui” é o corpo político que sabe “ler” os sinais dessa entidade mágica e divina; a grande imprensa é quem comunica esse desejo e prepara o espírito do povo, depois se inventa qualquer desculpa ou filigrana “legal” (somos um povo muito cioso da legalidade ilegítima) e se põe em movimento a máquina do golpe, quero dizer, do “processo de impeachment”. Portanto como se vê o golpismo tem hierarquia e só não vê quem não quer ou quem se deixa distrair pelo malabarismo dos trapezistas: 1º o Mercado, esse demiurgo, essa entidade, sem rosto reconhecido mas com CNPJs e RGs interesses e ideias bastante bem definidos e claros , 2º seus prepostos no conclave político demotucano, 3º as famiglias da grande imprensa e em quarto todos os demais trapezitas e crédulos. O Brasil nunca conheceu o “bom governo”, todas nossas formas poilíticas são maus desgovernos como a oligarquia (tirania disfarçada) ou a tirania (oligarquia desavergonhada). Nunca fomos uma Republica, nem a ideal e nem mesmo a imperfeita e real.

    1. Achei interessante o Guedes na reunião vangloriando o seu currículo, mas, quando ele tocou no nome do Chile, destampei a rir. E o Weintraub:? Detesto Brasília, detesto a palavra “Povo indígena”. Só faltou levantarem o braço direito no rumo do Bozó e declararem: Hei Hitler

    2. Ficou claro que é um governo maçonico e tanto o tchutchuka quanto o marreco foram impostas ao imbecil que se diz presidente…..enquanto estiverem dilapidando o país e depenando o povo nada vai abalar essa aliança nefasta de lojistas-midia corrupta-empresarios larapios-rentistas ladrões-milicianos mafiosos…..deram o golpe para isso

    3. Alvíssaras! Pensei que era exagero meu, após ter tido a pachorra de assistir a totalidade da videocassetada (apud José Simão), ter achado que o maior horror não estava no douto e elegante linguajar do mulo-sem-cabeça, mas no autoritarismo incluso no discurso dos ministros civis, dentre os quais quem dava o tom e o ritmo era o menino de Chicago. Mas vejo que isto não escapou ao seu olhar arguto, felicitações.
      Embora isto já tivesse sido demonstrado na antológica entrevista do neoditador ao Globonews, durante a campanha, bem dissecado neste artigo de um articulista insuspeito de esquerdismo, o advogado André Araújo:
      https://segundaopiniao.jor.br/ideia-da-semana/lunaticos-no-hospicio-neoliberal-por-andre-araujo/
      O vídeo não serviu para trazer novidades sobre o maucaratismo do mulo, mas escancarou o modus operandi do neoliberalismo brasileiro (passador de boiadas) e o desprezo dos envolvidos pela democracia e pela população em geral. Faoro tinha razão, esta turma sonha com uma “democracia” sem povo e um Brasil de 20 milhões de pessoas.

  9. Teve uma coisa ali que não pode de modo algum passar em branco – A Damares disse com todas as letras que tinha ido lá em cima, no Amazonas, e tinha se reunido até com militares, e tinha ouvido que havia por lá gente que estava disseminando o coronavirus pelas tribos indígenas propositalmente para depois colocarem a culpa no governo pelo genocídio decorrente. Estas pessoas ela não disse quem são, mas com certeza ela quer dizer que são “comunistas”, gente de esquerda “capaz de tudo”. Isso precisa ser apurado, e se não for constatado, ela terá de responder pelo fato de informar seus colegas com fakenews, com todas as implicações que daí possam advir. É uma narrativa no mínimo irresponsável. Se algo houvesse semelhante a isso, seria com certeza iniciativa de gente que quer se apossar das riquezas e das terras indígenas.

  10. E por falar em máfias, pocilgas e golpes…
    A Globo Organizações MafioCriminosas e o conto manjado da flauta!
    Explico: até agora a Rede Globo bandida não mostrou as falas criminosas do mafioso psicopata paulo JEGUES!
    Não mostrou sequer as múltiplas e sequencialmente vezes que o paulo JEGUES esbravejou em direção “à louca da goiabeira”, aos berros:
    “Que venham os cassinos para o Brasil, vamos ganhar dinheiro, e deixem quem quiser se foder, que se foda, Damares”!
    Nem tampouco o estelionato eleitoral perpetrado junto com o comparsa presidente do Banco do Brasil sob a chancela do Bolsonaro:
    “Vamos vender a porra do Banco do Brasil, mas somente em 2023!”

  11. Não é o vírus que nos impede de sair à rua para protestar. Os equatorianos estão tão putos que saíram com vírus e tudo e nesses dias ainda vai ter mais manifestação, e se os povos originários engrossarem, aí a coisa vai aumentar pra valer. Moreno está estrangulando os equatorianos com o pacotaço e eles não aceitam. Se expuseram ao risco e foram para as ruas. Na cidade de Loja, outro dia, a manifestação era aglomerada.

  12. Viram o que Guedes disse? Mandar um milhão de jovens pobres para o Exército, ganhando duzentos contos, para trabalharem como ‘voluntários’: “Eu já tenho conversado com o ministro da Defesa, já conversamos algumas vezes. Quantos? Quantos? Duzentos mil, trezentos mil. Quantos jovens aprendizes nós podemos absorver nos quartéis brasileiros? Um milhão? Um milhão a 200 reais, que é o Bolsa Família, 300, para o cara. É voluntário para fazer estrada, para fazer isso, fazer aquilo. Sabe quanto custa isso? É 200 reais por mês, 1 milhão de cá, 200 milhões, pô! Joga dez meses aí, 2 bi. Isso é nada!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *