Frenesi acusatório leva o STF ao paradoxo

Não é a primeira vez que a “Lava Jato” parte para acusações pesadíssimas contra ministros do STF.

Primeiro, a Veja, com uma capa acusando o seu presidente, Dias Tofolli.

Agora, a revista editada por um grupo de extrema direita, aproveita-se de uma suposta acusação feita por um dos delatores da Odebrecht, sem provas, mera alegação, de que haveria a Toffoli uma referência sobre uma acerto como “o amigo do amigo de meu pai”, feita por Marcelo Odebrecht.

As provocações são claras, evidentes.

Nenhuma delas, no entanto, autoriza a utilização de um mecanismo de censura.

Ainda mais quando o STF foi sempre leniente quando se enxovalhou a honra de outros.

O site que está sendo censurado, agora, não estivesse ele sob a proteção do Ministério Público, com uma promoção asquerosa das arbitrariedades da Lava Jato, se os fiscais da lei estivessem agindo sem viés ideológico, já estaria, a esta hora, sancionado o suficiente para não se aventurar em ataques sem provas.

Por mais que não tenha havido a “censura prévia” que o Supremo já rejeitou, há censura.

A esta altura, porém, feita de forma que coloca os irresponsáveis e agressores da honra alheia como vítimas do arbitrio judicial.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

  1. A grande vítima é o stf, vítima deles mesmos. E irreparável.
    O caso LULA destrói qualquer honorabilidade.

  2. Toffoli se calou quando a honra de outros foi atacada. É justo que ele sinta na pele o que outrora achou legal. Ele ajudou quando enxovalharam o PT. Foda-se.

  3. O Toffoli tem que armar sua defesa de modo racional e com a maior calma, como se fosse uma doce vingança. Esta rapaziada tem muito a responder por andar fora da linha. Basta o Toffoli usar das armas que a Democracia lhe confere. Mas ele tem a obrigação de atacar este povinho com quantas armas tenha. Ele não pode deixar o Supremo ser sufocado por umas gangues, nem pode fazer do longo silêncio uma humilhação corrosiva.

    1. “(…)Basta o Toffoli usar das armas que a Democracia lhe confere(…)”

      Não tenha essa ilusão, amigo. O ministro vendido indicado pelo PT que no final das contas peidou na farofa e trocou a palavra “golpe” por “movimento” após ser tutelado pelos militares (deve haver dossiês contra ele mostrando que pode estar mais sujo que pau de galinheiro), deve estar pensando a respeito da democracia o seguinte: “a democracia sou eu”.

      1. Toffoli, a esta hora, deveria recorrer ao pastor-empresario da fé, Silas Malacheia, para que interceda junto à Deus que coloque pudores democráticos na cabeça dos procuradores lava-jatenses.

        Mais fácil seria, se liberasse o fundo de R$2,5bi pra turma fechar o bico.

      2. Passamos o tempo todo reclamando que o Supremo baixava a cabeça diante dos absurdos da Lava-jato. Pois agora, quando ele resolve reagir e mandar investigar a Lava-jato, vem o contrataque da turma de Curitiba da maneira mais capciosa possível, usando seus amiguinhos da mídia podre de ED. Que devemos fazer? Dizermos “bem-feito” e deixarmos a Lava-jato faturar mais esta vitória? Neste momento, ele está sob fogo da extrema direita, e está com ele a última fresta de esperança para a sobrevida do já quase inexistente respeito às instituições máximas da ordem democrática. Mesmo que estejamos tratando de uma democracia mortalmente desfigurada, é obrigação nossa defendê-lo, mesmo que tenhamos ganas de estrangulá-lo ou de dar de ombros e deixar que os monstros da extrema direita curitibana o estrangulem.

        1. Eu entendo o seu raciocínio, mas reitero: ele está se lixando para a democracia e as instituições.

          Está tentando salvar a própria pele, e é bem provável que essa “tolerância” de certos setores da extrema-direita para com ele é porque sabem que Toffoli pode ser bem útil em certas ações.

          A mais notável dessas ações, deixar Lula mofar na masmorra.

          O que vemos aqui é, por analogia, uma briga entre o “comando vermelho” (Farsa a Jato) e “terceiro comando” (Toffoli e caterva).

        2. Eu entendo o seu raciocínio, mas reitero: ele está se lixando para a democracia e as instituições.

          Está tentando salvar a própria pele, e é bem provável que essa “tolerância” de certos setores da extrema-direita para com ele é porque sabem que Toffoli pode ser bem útil em certas ações.

          A mais notável dessas ações, deixar Lula mofar na masmorra.

          O que vemos aqui é, por analogia, uma briga entre o “comando vermelho” (Farsa a Jato) e “terceiro comando” (Toffoli e caterva).

        3. Infelizmente, tinha me esquecido de escrever este trecho no final do comentário:

          “Defender Toffoli, no meu entender, não é combater o bom combate.

          Sou mais o Lewandowsky, o Celso de Mello e Marco Aurélio Mello.”

          Mas entendo sua aflição: É realmente complicado, uma aflição de todos nós.

        4. Estou de acordo quanto à necessidade da reação e torço por ela, mas quem investigará a lava jato se a PF é dela?
          Eu não acredito que haja uma banda podre na PF. Acredito que ela já esteja majoritariamente cooptada: os dois ou três gatos pingados que se salvam estão compreensivelmente atemorizados, prá não dizer aterrados.
          E, ironia, o proprio STF permitiu essa situação.

    2. Toffolli já perdeu. Politicamente. E pior, o STF inteiro tá perdido. E sem justiça, como fica todo o resto? um regime de exceção está a caminho, a passos largos.

  4. É sempre bom lembrar: a volta do cipó de aroeira no lombo de quem mandou dar.

  5. o stf deve conhecer o que diz o Conselheiro Acácio: “o problema das consequências é que elas só vêm depois”. Tanto foram lenientes com abusos, que agora se veem na situação constrangedora de serem mais abusivos, censurando. Tivessem posto limites às convicções e ilações sem provas, a história seria outra

  6. “Ainda mais quando o STF foi sempre leniente quando se enxovalhou a honra de outros.” Discordo, “a honra de outros” não, só de petistas e simpatizantes, que o digam a familia de Genoino, o Zé Dirceu, o Lula e seus filhos e até Dona Mariza.

  7. Vocês lembram quando houve uma invasão de populares no congresso? pois é… o STF vai sofrer uma em breve. Ao contrário da casa do povo, vai ter é derramemento de sangue. Dos populares, é claro, os ministros ficam protegidos pelos soldados e cabos, representantes daqueles que os controlam. A credibilidade do STF é zero entre a esquerda, a direita e o centro. Pedra cantada! quando começaram a fazer política… quando criaram “canal de TV”… o inexorável destino do STF estava traçado. E será negro, com certeza.

  8. Quando se tornaram auxiliares do golpe, cavaram suas próprias sepulturas. Destruíram o estado de direito, sem o qual juízes não são NADA.
    Nesta selva em que transformaram o Brasil, as armas são o único poder real.

  9. As moedas tem mais de dois lados . Aquela história de coloca e retira e não retira , adia e postega a votação das prisões em 2ª instância tem tudo a ver . E como a maioria tem telhado de vidro dá nisso.

  10. BEM FEITO.Pimenta no olho de petista é refresco pro, ” supremo “.
    Agóra tóme….seus covardes, cínicos e oportunistas.
    Isso por que o, ” balas tófoli “, ÉRA, ” petista “, né ?!
    A vaza jato mais a imprensa golpista rasgaram a constituiçao com APOIO
    TOTAL do stf.
    Tómem agora o BÓTE da cobra que voces criaram.

  11. Esta claro que quem esta por tras e o exjuizeco Moro, o Edgar Hoove tupiniquim, mas por que esta pressao sobre o STF, talvez por sugerirem a soltura do Lula como foi noticiado semanas atras, por causa dos 2,5 bilhoes do Dallagnol, etc..
    Essa farsa a jato tem que ser denunciado por todos os seus abusos, corrupcao, e destruicao do Brasil, e o agente da Cia Moro, Dallagnol, e os procuradorzinhos na cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *