Fux leva STF à guerra e o Brasil de volta à censura

Para além da política eleitoral, é extremamente grave o que aconteceu ontem à noite, quando o exótico ministro Luiz Fux revogou, por liminar, a decisão de seu colega Ricardo Lewandowski, de permitir que a Folha de S. Paulo e o SBT entrevistassem o ex-presidente Lula.

Tão grave  que, dificilmente, terá sido apenas uma iniciativa pessoal de Fux, que não a tomaria sem ter a certeza que não ficará sozinho na posição esdrúxula em que se colocou: derrubar, por liminar, a decisão de um colega de Corte.

Há muito o Supremo Tribunal Federal não o admite, em nome da autoridade paritária de seus integrantes.

Todos se recordam, por exemplo, que na crítica decisão de Gilmar Mendes de proibir a nomeação de Lula na Casa Civil do Governo Dilma, nenhum pedido em contrário foi sequer examinado, sob o argumento de que só o plenário poderia rever atos monocráticos de um ministro do STF.

Não há, hoje, no Brasil, crime mais grave que o rompimento do corporativismo judicial – o que já tinha gerado uma crise com o “prende-solta” de Lula dois meses atrás – e neste ato de Fux duvido que consiga mais do que dois ou três integrantes do núcleo de ódio jurídico do Supremo a protegê-lo da onda furiosa que se levantará no tribunal.

Para além do ato de violar as regras da irmandade, porém, a decisão sombria desata uma questão indefensável.

À proibição que subverteu as regras do Tribunal, porém, soma-se algo ainda mais grave.

Ao dizer que, caso se tivesse realizado a entrevista – legal, pois autorizada até ali – decretava  “a proibição da divulgação do seu conteúdo por qualquer forma, sob pena da configuração de crime de desobediência”, Fux reinstituiu a censura prévia em nosso país.

Vejam, não é a proibição de que se divulgue algo obtido clandestina e ilegalmente – o que estamos vendo, aliás, todos os dias, com os vazamentos de processos em segredo de justiça – mas a de uma entrevista que, se tivesse sido realizada, estaria mais que legalizada pela decisão, vigente, de um ministro do  STF!

Vê-se que o famoso “cala a boca já morreu” de Carmem Lúcia vale para todos, menos para algo que diga respeito a Lula.

Vem aí uma tempestade jurídica. E jornalística.

Embora, no Tribunal e na mídia não vão faltar canalhas que defendam a subversão da ordem jurídica e a volta da censura.

Os que ainda tiverem vida estão obrigados a reagir, sem meias-palavras,  aos assassinos da liberdade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

45 respostas

    1. Esse tal de fuques emplacou a dileta filhota no cargo de desembargadora numa ascensão meteórica.

    2. Que eu saiba, o Lewandowsky não tinha poderes de barrar a votação do impeachment como presidente da sessão no senado. Quando muito ele deveria se pronunciar sobre o rito já decidido pelo plenário do STF, em cima do que diz a constituição e a lei de crimes de responsabilidade. Ele é um legalista e insiste num debate responsável e que a quebra das instituições nos fará pagar caro por isso. Esse é meu ponto de vista.

        1. Lewandowski não se calou. É só ler tudo o que ele tem escrito nas sentenças, em seus artigos divulgados na imprensa e também tem sido noticiado de suas aulas. Os 3 Poderes estão sitiados e todos estamos correndo riscos. Cada um ainda batalha do modo como ainda conseguimos fazer. Nós deveríamos encher as ruas há décadas mas não fazemos isso. Quem tem feito isso eram os patos amarelos 2015/2016 e agora os fascistas que afrontam as pessoas nas ruas, financiados pelo poder econômico do capital internacional.

    3. O Lewa estava mais como árbitro do processo do que de mérito. Embora eu tb concorde que todos ali se acovardaram no golpe e deixaram acontecer. Com a atuação de alguns, inclusive.

    4. O que o Fux está fazendo é incitar a barbárie e dando combustível para o golpe militar tão propagandeado pelo bolsomônio.

      1. E pensar que uma das razões por que este canalha foi indicado foi ter-se comprometido a “matar no peito”. Só esta afirmação por si só era indicativo de que não poderia jamais ser ministro do stf. A função do stf é garantir que as lei (especialmente a constituição) sejam cumpridas, não para fazê-las ou torcê-las segundo a conveniência. E quem diz que mata no peito anuncia que não tem compromissos com o cumprimento das leis mas apenas com interesses.
        Nem vou falar da ingenuidade daqueles que acreditaram nele.

      2. Irá Fux ao time dos inconformados com a vitória da esquerda no país? Aceitará o resultado das urnas e a volta pacífica do país à normalidade democrática? Ou apenas está agora desinformado sobre a corrida eleitoral que pretende, a pedidos, de certa forma tutelar? O fato de Fux ter atendido a solicitação do Partido dos Grandes Empresários também é mau sinal de que certos empresários poderão estar pensando em não querer aceitar a volta da ordem democrática e da paz social. Isso tudo é preocupante. Gente que terá sido atropelada na rua por descuido pode muito bem postar sua foto no hospital e dizer que foi agredido por esquerdistas, dando sua contribuição para a iminência de algum incêndio inapagável. Se não houver pulso firme de algumas autoridades comprometidas e empenhadas com o funcionamento do Estado de Direito, pulso firme principalmente do presidente Toffoli, a ordem social, que já é precária, poderá ruir e deixar o caos se instalar de maneira catastrófica no país, com consequências inimagináveis.

  1. Isso tudo tem um nome, chama-se arbítrio, autocracia e tirania. Contra ele infelizmente não serve apenas a denúncia. Vai ser preciso mais que entendimento, habilidade e razão. Vai ser preciso redesenhar e equilibrar de novo os poderes da nação depois do caos institucional do Golpe de Estado contra Dilma. As forças do partido da ordem e da contrarevolução não vão retroceder nem mesmo com nossa vitória nas urnas. É preciso estar preparado e reagir a tempo contra o pior. Eles não aceitam mais as regras do jogo e do convívio democrático. Ou a população se une, organiza e luta para defender as instituições democráticas, ou veremos outra ditadura nascer. Não temos como na Revolução dos Cravos em Portugal apoio de setores democráticos e legalistas em nossas forças militares. Só podemos contar com o poder democrático para fazer frente a contrarevoluçao liderada pelo Mercado e a Grande Imprensa e com o apoio de seus cardeais políticos e seus estamentos burocráticos. Estamos sós nessa empreitada, e só nós podemos resistir.

    1. PRECISAMOS FAZER A CONTRA REVOLUÇÃO ATRAVÉS DO VOTO EM MASSA NO CANDIDATO DO LULA, HADDAD PRESIDENTE, 13 !

  2. Chegou a hora de uma reação na mesma intensidade. Pra cima desses juízes que se acham que mandam no povão.

    1. … Falando em filho de uma quenga, quem sabe quem é o Fux, é a filhinha dele, uma desembargadora espúria!

  3. topete VAGABUNDO AMEAÇADO PELA QUADRILHA MORISTA/CIA/GLOBO.
    O EPISODIO ANTI-DEMOCRATICO DEIXA CADA VEZ MAIS CLARO QUEM SÃO OS QUE ENFRENTARÃO PROCESSO DE CHUTE NA BUNDA E CADEIA.
    TOPETE ,TERÁ LUGAR PRIORITÁRIO JUNTO AO CRIMINOSO DE CURITIBA ,GILMAR E O BENTO CARNEIRO DE SAIAS.

  4. Esta presepada do ministreco da peruca põe em destaque o martírio de Lula e fortalece ainda mais sua liderança e seu protagonismo no processo eleitoral. Prevejo que pode se acelerar a transferência de votos para Haddad que fatalmente sairá do primeiro turno como o mais votado. Confirma-se assim que alguns fatores elevaram Lula à posição de preferido para Presidente e à transferência de seus votos para Haddad e Manuela:
    – A genialidade política do Presidente Lula;
    – Toda a invenção perpetrada pela Farsa a Jato para montar um falso processo judicial para prender Lula e tirá-lo da eleição;
    – As ações extremadas e persecutórias do condomínio golpista (midiático-judicial, Globo no comando).

  5. Agiu em nome fa família marinho. Joga o Brasil em uma fogueira.

    Será necessário conter esse CHARLATÃO TOGADO!

    O Brasil não suporta mais esse CHARELATÃO TOGADO

  6. Eu percorri os editoriais dos jornalões e nada. O Estadão, foi protocolar ao noticiar, ontem, e O Globo reproduziu a matéria. A Folha, noticiou o fato, mas, o editorial de hoje o ignora. Não deveríamos imaginar diferente, ainda que restasse um fio de esperança em um jornalismo residual.
    A indignação é vista, proporcional à gravidade do fato, apenas nos “blogs sujos”, último refúgio do jornalismo, da liberdade de imprensa e da dignidade.
    A liberdade está sendo-nos tomada pouco a pouco, em pouco a cada dia e observamos impotentes e inertes.
    Fascistas, nazistas, a escória da humanidade, reprimem, perseguem, vilipendiam sobre o povo brasileiro. Testam o limite de nossa inércia bovina, confirmam-na e avançam. Se não lhes for dado um basta não se surpreendam com nada que virá.

    1. A omissão deles vai lhes custar caro. Uma vez aberta a porteira da censura são eles que vão ser afetados. Não é Lula não. Observem que o poder judiciário deixou moro fazer o que quer e já tem juiz usando do cargo para melar as eleições. Se a moda pegar o cala boca a imprensa vai ser constante.

  7. VOU CONTINUAR FALANDO: O STF SÃO ONZE CANALHAS QUE ADMITIRAM DERRUBAR UMA PRESIDENTA LEGITIMAMENTE ELEITA. EM 2014. O GILMAR PROIBIR A POSSE DO LULA COMO MINISTRO DA CASA CIVIL DA DILMA E OUTROS TANTOS ABSURDOS.
    GOLPISTAS DO STF NÃO PASSARÃO ! QUANDO A DEMOCRACIA VOLTAR PRECISAMOS FAZER UMA FAXINA GERAL NOS TRÊS PODERES DA REPÚBLICA. !

  8. Fux. Fux não é aquele que pôs a filha Marianna Fux pela porta dos fundos no TJ/RJ.
    Tô em contagem regressiva para soltar meu grito de libertade.
    Esse juiz de Curitiba é um zé mané. Destruiu o psdb sozinho.
    O Datafraude infla exponencialmente os números do Alckimin e diminue os do Bolsonaro e do Haddad.
    Alckimin não tem 10% nem ferrando.

  9. Quando a Dilma recebeu uma decisão monocrática de Gilmar Mendes impedindo a nomeação de Lula para a Casa Civil deveria ter ocupado o supremo e só sair de lá depois da apreciação do pleno sobre a decisão de Gilmar. Não ter feito isso e ter aceitado os efeitos de uma decisão monocrática em cima dos seus 54 milhões de votos foi o ovo da serpente que a gente sofre os efeitos até hoje.

  10. Nao entendo porque tem 11 juizes no supremo , se um manda mais que o outro.Nao entendo como um cabeludo pode tudo desde nomear a filha e ridicularizar a sentença de outro que teoricamente manda igual a ele.
    Realmente este pais nao e serio e tambem nao e para juizes subalternos.

  11. O que o PT está esperando para encaminhar uma denúncia formal ao mundo acerca da ditadura de togas no Brasil?

    E mais: ninguém confie nas urnas eletrônicas do TSE do “charlatão de toga”, o tal escroto Fux do STFede!
    Fux do STFede é um “charlatão de toga”, uma pessoa horrível!

    O canalha Fux provou que a Comissão da Verdade tem que ser instituída em 01/09/2019!

  12. Não tem outra saída que não seja criar um tribunal especial (talvez mesmo com a participação internacional – direta ou como supervisora através da OEA e/ou ONU) para julgar os múltiplos crimes cometidos cometidos por setores do aparato judicial/policial. Estes canalhas destruiram a possibilidade de se aplicar a lei de forma justa e imparcial. Não há como ter-se um julgamento justo no país, por isso a necessidade de levar-se à participação internacional ou mesmo à cortes internacionais.

    Ato contínuo, dissolver o stf e o stj e criar em seu lugar, respectivamente, um tribunal constitucional e um tribunal de apelações.

  13. Não seria o caso do Senado promover o impeachment do peruqueiro? Alguém tem dúvida de que estamos sob uma ditadura midiático-judicial, sendo o componente midiático a Globo?

  14. Isso foi uma jogada da Rede Globo, pois, perderia a audiência total com a entrevista da Folha de São Paulo.

  15. Esse ato foi a pedido da rede globo/jornal o globo, pois, perderia audiência para a Folha de São Paulo, que faria a entrevista.

  16. E, onde foi parar a tal da “colegialidade”, voto contra, para repeitar a vontade da maioria (que se formou com o voto dela), mas contra a minha consciência, pois particularmente sou a favor, mas agora não!!??? E, o respeito a decisão monocrática de um juiz, que até agora nunca tinha sido derrubada por nenhum outro colega, mas quando e se for a favor de Lula, tudo muda de uma hora para outra, e daí não existe mais o respeito as decisões individuais, se qualquer um entre eles se atrever a dar uma sentença favorável a qualquer reclamação que diga respeito a Lula. Se for contra tudo bem, mas a decisão favorável parece que está proibida pelo novo direito e constituição que esta sendo seguida pela justissa brasileira.

  17. Este ministro esta mais para aquele personagem das escolinha do professor Raimundo, o “Seu Peru”. isto que ele tem na cabeça é um peruca? Meu, muito ridículo. Nossa! Seria ele o “SEU PERUX”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.