Gasolina, +7,2%; gás, idem. Viva a inflação!

Todo mundo já sabia e aconteceu.

O encontro entre Jair Bolsonaro e o general Joaquim Luna e Silva, ontem, foi para sacramentar o aumento da gasolina e do gás de botijão, anunciado pela Petrobras agora há pouco.

7 ,2 % e, na prática, ainda mais, porque todo mundo vai aproveitar o “embalo” e tirar seus aumentos de custos operacionais (postos gastam energia elétrica, não é?) e talvez ganhar mais um pouquinho, para compensar a inevitável queda da demanda.

A inflação, que já foi recorde em setembro, está “garantida” para outubro também.

E vamos deixando para trás os 10% ao ano, rumando aos 11, 12…

Era para ter saído antes, mas a energia elétrica já pesava no índice de setembro.

Mas, claro, a culpa do ICMS.

Aliás, Bolsonaro esperou Arthur Lira embarcar para a Itália, para não ficar com cara de tacho em sua proposta de baixar com uma emenda constitucional a gasolina o mesmo tanto que Bolsonaro aumenta com um “tá liberado, general, pode aumentar”….

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *