Governo Temer, e daí? E daí, nada. É só um negócio

dai

O governo Temer, previsivelmente, passou a ter um único projeto, no qual os antecedentes do seu operador, teimosamente mantido ministro, Moreira Franco permite uma sonante imaginação: o de vender tudo o que for possível.

O resto esfumou-se no ar, inclusive o pouco poder de mando que teve. E a popularidade que nunca teve, qualquer um sabe, seguirá no zero estatístico em que se encontra.

Na área política, o seu maior esforço é para que nada aconteça, embora tudo aconteça até mesmo na “semana morta” do feriadão onde nada menos que três de seus ministros se meteram em escândalos, claro, sem que nada aconteça.

Aloysio Nunes Ferreira, responsável por representar nossas vergonhas perante o mundo como chanceler teve provado seu envolvimento com caixa 2 da Odebrecht, com quem mantinha reuniões sobre aditivos contratuais nas obras do Rodoanel. E daí? E daí, nada.

Sua Ministra dos Direitos Humanos, que ficou calada diante da portaria pró-trabalho escravo, foi apanhada com a boca na botija valendo-se do argumento de seu próprio “trabalho escravo” para furar o teto remuneratório constitucional. E daí? E daí, nada.

Torquato Jardim, ministro da Justiça e responsável pela Polícia Federal chama os comandantes da PM fluminense de “sócios do crime organizado” e não se tem notícia de que isso tenha virado sequer uma mísera investigação.

Como os procuradores da República estão curtindo seus desfiles de fantasias num resort em Pernambuco, finge-se que isso foi uma “bobagem pessoal” de Jardim e que daí, não saia nada.

Teríamos um quarto escândalo se ele não envolvesse o “santo” da mídia, Henrique Meirelles, que confirmou, na prática, ter ganho R$ 180 milhões dos irmãos Batista para presidir um conselho de administração que não se reunia e para montar um “banco de internet”cujo principal ativo é o dinheiro do próprio grupo J&F (a JBS e outras controladas).

Mas isso não repercute e a própria campeã da moralidade econômica – se é que pode haver moralidade num sistema econômico especulativo como o nosso -, não vai além do registro discreto do fato em sua coluna de hoje, dedicada à “candidatura presidencial” do Ministro:

Em quatro anos, segundo a reportagem, citando o BuzzFeed Brasil, ele ganhou R$ 217 milhões nas consultorias às empresas privadas. Como se sabe o que ele ganhou em algumas delas, como a Lazard, a KKR, a conclusão é de que ele teria recebido R$ 180 milhões da J&F, holding da JBS. Ele não confirmou nem desmentiu, mas disse à jornalista que é “um valor até pequeno”.

A diferença entre um “pro-labore” de R$ 180 milhões e um pombal no Guarujá  é imensa, não é? Todo mundo sabe que R$ 180 milhões é uma bobagem, quando se trata de Henrique Meirelles.

O Ministro da Fazenda, portanto, completa a quadra do Finados do Governo Temer com o seu “e daí?”.

O Brasil é apenas um negócio, não um país e um povo.

E daí? E daí, nada.

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Esse fenômeno acontece em especial com politicos do PMDB membros da maçonaria, elas tem sanha para roubar o patrimônio público, aqui em M.Claros MG, o moribundo do ex prefeito Kuiz Tadeu Martins Leite, ja podre com um câncer no intestino, usando uma bolsa para aparar as fazes, vendeu tudo o que podia de terrenos públicos para laranjas, ou seja :Ele mesmo, deve ser para ir gastar no inferno.

  2. Esse fenômeno acontece em especial com politicos do PMDB membros da maçonaria, elas tem sanha para roubar o patrimônio público, aqui em M.Claros MG, o moribundo do ex prefeito Luiz Tadeu Martins Leite, ja podre com um câncer no intestino, usando uma bolsa para aparar as fazes, vendeu tudo o que podia de terrenos públicos para laranjas, ou seja :Ele mesmo, deve ser para ir gastar no inferno.

  3. E quem deu asa a essa turma ? Quem vai se aliar as velhas raposas do PMDB em 2018, novamente ? De quem geddelzinho foi ministro ? E Padilha ? Moreira ?

    Para quebrar essa pasmaceira, CIRO 2018 !!!

    O resto é o velho papo furado de sempre…

  4. Os sindicatos dos funcionários públicos e de economia mista e demais categorias não fizeram a greve geral por tempo indeterminado, ai deu nisso. Falta de aviso não foi! “E quem não ouve conselho escuta coitado”. Contra governos autoritários e usurpadores tem que radicalizar.

    Brincaram de fazer greve de dois (2) dias, igual a velha máxima na educação das escolas públicas: Um finge que ensina e outro finge que aprende…

    “Detesto as vítimas quando elas respeitam os seus carrascos.”
    Jean-Paul Sartre SARTRE, J., Os sequestrados de Altona, 1959.

  5. A desfaçatez,imoralidade,criminalidade desse GOLPE DE ESTADO ,só se torna a cada dia que passa mais escancarada e fétida por causa do que a física explica claramente.Se um corpo em movimento não sofrer nenhum tipo de atrito,ele avançará indefinidamente.
    Nós deveríamos ser o atrito,a RESISTÊNCIA à tamanha SAFADEZA,MAS CADÊ O POVO????…NÃO TEMOS,só temos uma massa de inconscientes ESTUPRADOS, …E DAÍ?

  6. Boa noite,

    vc s aqui tão tudo doido a cabeça que rola é a nossa! Nós que nós F…..! Já passou de hora de matar esse FDP e sua família e de demais. Vcs tão vivendo de ilusão?

  7. É daí estamos todos fudidos e mau representados. A coxinhada enfiou o Brasil na lata do lixo, tudo para tirar o PT do poder. Valeu a pena canalhada? Estão satisfeitos agora? Que Brasil restará pos-golpe? Já se perguntaram?

  8. Evair Nunes e Mário Cinelli.
    Em que sinuca de bico o Brasil está colocado, entre um Congresso majoritariamente canalha e um contingente populacional coxinha manipulado pela desgraçada imprensa globo-golpista!
    Admirável, mesmo, é que nosso País consiga, ainda, permanecer vivo subordinado a tão desgraçada sina!

  9. Caros internautas do Tijolaço, por favor sem alarme, deem uma lida nesse decreto ” Decreto nº 9.188, de 1º de novembro de 2017″ publicado no DOU e constatem se o propósito desse esquisitão presidente não é o de vender todo o Brasil? Sinceramente, podemos perguntar de plena consciencia – este país tem Forças Armadas ( legalistas ) que em sua constituição estabelece que elas têm como compromisso essencial, o de defender à pátria? Caso a nossa constituição não disponha desse mandamento, deixemos prá lá, esqueçamos que no passado. já fomos uma nação…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.