Grampo da Lava Jato revela propina na Lava Jato

A história já estava aparecendo em 2018 e em agosto a Agência Pública revelou que :

“Desde janeiro do ano passado, quando ouviram os relatos de dois delatores, procuradores do Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro investigam uma suspeita de corrupção em que doleiros acusam procuradores e policiais – hoje na Lava Jato – de receber propina em troca de proteção.”

Agora, Vinicius Konchinski, do UOL, conta que numa das escutas policiais sobre o telefone de Dario Messer, o chamado “doleiro dos doleiros”, este diz que o procurador Januário Paludo, figura de proa na Força Tarefa do MP de Curitiba, era destinatário de pelo menos uma parte do dinheiro pago “aos meninos”.

Operando os repasses, como nas primeiras denúncias, estaria o advogado Antonio Figueiredo Basto, que também é chamado, há muito tempo, de “o homem das delações e cuja origem foi contada pela Piauí, em 2017:

Classificado como “polêmico” por colegas e pouco dado às mesuras habituais da profissão – “Não entrei na advocacia para ficar amigo de advogados”, disse, recentemente, à Folha de S.Paulo –, Basto é pioneiro, no país, no uso das delações premiadas. Firmou a primeira de que se tem notícia, em 2004, para o doleiro Alberto Youssef, investigado por uma força-tarefa do Ministério Público Federal que tinha entre seus membros o procurador Deltan Dallagnol. O caso é considerado um embrião filosófico da operação Lava Jato, investigava a milionária evasão de divisas do Banestado, banco público do Paraná. O juiz que homologou a delação era Sergio Moro.

Basto se diz inocente, claro, e já depôs ao MP do Rio de Janeiro.

Paludo continua intocável e, para isso, a Força Tarefa ameaça jogar tudo nas costas do velho parceiro Figueiredo Basto, dizendo que “há investigação sobre possível exploração de prestígio por parte de advogado do investigado, fato que acontece quando o nome de uma autoridade é utilizado sem o seu conhecimento.”

Desta vez, não há hacker, não há Intercept, não há desculpas para “não reconhecer a autenticidade”.

Todos os personagens são da “Era pré-Lava Jato” e estavam envolvidos na primeira negociação de uma delação premiada, sobre o que nem lei havia.

Tudo sob a batuta do paladino da moralidade, que devolveu Alberto Youssef à rua e rico, flutuando como uma isca para o que lhe daria, depois, projeção nacional.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

38 respostas

  1. Este é o patrono dos procuradores lavatistas. Ele afirmou que o fato de dona Mariza ter sofrido um AVC fatal poderia ser uma tentativa de eliminação de testemunha. Elimina-se uma testemunha para que ela não possa depor em juízo. Por qual razão alguém queria que Dona Mariza não depusesse em juízo? Seria para que ela não esclarecesse minuciosamente como foi a permuta (frustrada) de seu apartamento por um triplex no mesmo condomínio do Guarujá?

  2. Olha o nível rasteiro de argumentação desses canalhas lavajateiros na notinha escrota que fizeram ainda [1] na madrugada de hoje: “2. O doleiro Dario Messer é alvo alvo de investigação na Lava Jato do Rio de Janeiro, razão pela qual não faz sequer sentido a suposição de que um procurador da força-tarefa do Paraná poderia oferecer qualquer tipo de proteção.

    Como se a proteção dos doleiros no Paraná lavajateiro não fosse exatamente a maior das proteções, a de não ser sequer investigado pelos lavajateiros do Paraná.

    – – – – – – – – –
    [1] A reportagem do UOL é datada em “30/11/2019 00h01Atualizada em 30/11/2019 02h56“.

    1. O motivo para proteção nem mesmo seria a possibilidade de “melindrar alguém cujo apoio possa ser importante”. Bastaria a oportunidade para reforçar bem o caixa.

    2. Claro que deveria ser alvo de investigação. Só que ela não andará se o “por fora mensal” for pago em dia.
      Há dezenas destas. No caso do tecla duran, o esquema falhou. Por isso “esqueceram” dele. E querem a sua prisão incomunicável.

  3. “O Mensalão do Paludão”. Será que o ,Januário era bom pai e dava leitinho pros Filhos do?

    Quem diria? O mundo dá voltas.

  4. PROCURADORES DELINQUENTES VAGABUNDOS E TRAIDORES DA NAÇÃO.
    CADEIA É POUCO PARA ESSA CANALHADA.
    Mas,eu um simples cidadão sempre me perguntei ,COMO É POSSÍVEL QUE EXISTAM DOLEIROS ? OS RAPAZES DO MORO E ANTIGAMENTE DO EDUARDO CARDOZO ,TEM ALGUMA RESPOSTA?

  5. “Respetable público: aprendamos a ver, en vez de mirar como borregos. En vez de charlar, bla, bla, bla, bla, bla, debemos actuar. Lo que habéis visto estuvo a punto de dominar el mundo aún no hace tantos años. Los pueblos terminaron por tener la razón, pero nadie puede cantar victoria antes de tiempo. ¡Todavía es fecundo el vientre que parió el suceso inmundo! Respetable público: aprendamos a ver, en lugar de mirar como el cordero que marcha al matadero” . FIN
    file:///C:/Users/edeca/AppData/Local/Microsoft/Windows/INetCache/IE/A5WGUZWA/la-resistible-ascension-de-arturo-ui.pdf

  6. Por falar nisso, alguém tem notícia da “Vaza Jato”, do “The Intercept” ou de Glenn Greenwald? Foi contido por alguma parte ameaçada?

    1. Parece que a nossa justiça esqueceu qie quase todas as condenações do caso Banestado foram anuladas pelo STF porque esse mesmo juiz marreco e os mesmos procuradores agiram da mesma maneira que no caso do tripkex e do sítio. As mesmas pessoas, os mesmos métodos e as mesmas mentiras. Por que o Moro, até hoje, não quer ouvir o que o Tacla Duran tem a dizer sobre essas delações?

  7. Este é o patrono dos procuradores lavajatistas. Ele afirmou que o fato de dona Mariza ter sofrido um AVC fatal seria o resultado de uma ação voltada para a eliminação de testemunhas. Elimina-se uma testemunha para que ela não possa depor em juízo. Então…quem estaria querendo eliminar Dona Mariza para que ela não pudesse depor em juízo? Por qual razão alguém queria que Dona Mariza, como testemunha, não depusesse em juízo? O Lula não teria nenhuma razão para tanto, já que o apartamento dos dois no Guarujá foi comprado e declarado no imposto de renda, e pago durante anos até quase a quitação total. Para ele, um depoimento dela só ajudaria a esclarecer que os dois estavam limpos e tranquilos. Quem mais não queria que Dona Mariza não depusesse? A enorme quadrilha de ladrões que jamais existiu? As forças do Movimento Comunista Internacional que teriam acumulado trilhões de dólares em roubo para realizar a revolução marxista universal? O que se sabe é que Dona Mariza estava em negociação com o Léo Pinheiro para finalizar uma permuta de seu apartamento de 80m² por um triplex com vista para o mar, no mesmo condomínio, sendo que o pagamento da diferença entre os valores dos dois imóveis estava ainda para ser combinado. O próprio Lula, segundo a imprensa, se referiu a uma reunião com o Léo Pinheiro para estipular o pagamento da citada diferença. Qual o problema que aí reside? Será exatamente o fato de não haver nenhum problema? Será que acusariam dona Mariza de receber uma geladeira nova como propina? Como, se ela ainda não havia concluído a permuta, devendo pagar pela geladeira e por tudo o mais na diferença que ainda seria estipulada? Será então que eliminariam Dona Mariza para que ela não esclarecesse minuciosamente como estava sendo feita a permuta de seu apartamento por um triplex no mesmo condomínio do Guarujá?

  8. Realmente o povo Brasileiro, aqui representado por sua elite cultural-burocrática(sistema de justiça), é de uma soberba criativa sem par em tempos e de seus semelhantes(esclarecendo, o restante da humanidade em toda sua história).
    Consegue transformar operações policiais numa ópera sem fim onde os mocinhos de ontem são os bandidos de hoje.
    Nessa nem o maior teatro de revista a céu aberto, chamado carnaval, consegue superar.
    Agora sim podemos bater no peito e arrotar da forma que mais gostamos-ufanisticamente-, é o MAIOR ESPETÁCULO DA TERRA!!!

  9. É, os caras que posam de combatentes do crime, são criminosos desde o momento que abrem os olhos, ao amahecer ao deixar em repouso os celulares para o descanso do cérebro, dedos e teclados.
    E pior, o governo agora é patrono de toda sorte de crime contra nós, os indefesos.
    Vejam abaixo o que me aconteceu. E eu não fui a única. Ontem fui no departamento pessoal da instituição e fiquei sabendo desse detalhe.

    Sou cliente da GEAP, que é a empresa administradora do plano de assistência médica dos servidores federais há mais 10 anos. Ontem fui surpreendida, ao consultar a prévia do contracheque de novembro, que não constava o desconto referente ao plano. Ao ligar hoje, fui informada do cancelamento arbitário do plano e descobri que a motivação fora um boleto em aberto no valor de R$ 106,49 referente a minha participação em despesas, cujo vencimento era 21/06/2019. Ocorre que esse boleto jamais chegou em minhas mãos e tampouco eu fui comunicada por qualquer meio sobre a dívida. Vale ressaltar que as despesas do plano são cobradas no meu contracheque. Assim sendo, eu não tenho nenhuma possibilidade de acesso a estas, se não me forem comunicadas pela empresa, que não se dignou a fazê-lo.
    Acho importante denunciar esse arbítrio porque, ao que parece a política autoritária desse governo chegou a todos os orgãos federais.

    1. Desculpe Onete,mas,por qué seríam poupados da indigência moral destes delinquentes, os funcionários federais.????
      Aqui na brasilândia dos privados ,faz tempo que estamos sem emprego,sem salário ,e a cada vez menos direitos.
      Agora inventaram pela Mp 905 “verde amarelo”,que caso perca um processo contra o INSS vc deverá arcar com as custas ,sendo que os peritos DELINQUENTES E CANALHAS DO INSS agora ganham ,toda vez que rejeitam um benefício.

      EU OS CONHEÇO BEM SRS PERÍTOS,JÁ LIDEI COM A LACRA MORAL QUE VCS REPRESENTAM.!!! E ENTENDÍ MUITO BEM DO PORQUE VCS ERAM AGREDIDOS.

  10. Já sei o futuró: o CNMP vai fazer uma investigação rigorosa e impor uma drástica pena de advertência.

  11. O que me surpreende até agora é não termos nenhum áudio da VazaJato ou menção de algum extorquido sobre a troca de advogados indicados por membros da LavaJato para fazer as delações premiadas. Acho que foi a maior fonte de corrupção.

  12. Essa bandidagem levou o Brasil e uma parte expressiva de sua população, ENGANADA, a cair nos braços de uma quadrilha familiar.
    Esse é o resultado final do que aconteceu desde o Banestado até essa maldição lava jato.

    O Brasil só estará reconciliado no dia em que esses canalhas todos, (procuradores, juizes e a quadrilha familiar) estiverem responsabilizados, julgados e presos.

    1. Eu preferiria “julgados, condenados e fuzilados”, Perreira, por crime de lesa pátria, único caso de aplicação da Lei Marcial no Brasil.

  13. siga o dinheiro. Mas não é a gangue de Curitiba que deve fazer isso. Enquanto isso, devia ser preso preventivamente, cautelarmente, e ter seus sigilos quebrados

  14. Como ali não há a tal presunção de inocência, já podemos classificar o januário paludo como corrupto e achacador de possíveis candidatos a cadeia. Resumindo: mais um dos muitos bandidos que usa seu cargo público.
    Justiça seletiva condena quem ela quer, mesmo inocente, mas há também que amealhar um “por fora” na seletividade de outros reconhecidamente bandidos que serão convenientemente excluídos. Uns por retorno no apoio, como o fhc, outros pelo pagamento de apetitosa mensalidades.
    Há também o caso tecla, esquecido convenientemente que declarou que estava sendo achacado.
    Cadeia para o paludo. Seus filhos…

  15. Não esperem que os dublês de jornalista da velha mídia tenham interesse em investigar seus heróis de papelão.
    Oportunidade para um grande projeto da imprensa livre. Crowd funding já!

  16. A era da Suíça e paraísos manjados passou, o Tacla Duram,mostrou o esquema, fica a pergunta, onde a extrema direita guarda o dinheiro escuso de suas ações? As igrejas, é possível e também manjadas, onde? Os EUA controlam o sistema financeiro de migé, mas será que controlam mesmo? Os interesses das extremas direitas é que os mantém ainda como nação responsável. E o seu interesse geopolítico de dominação?. Brito, tanto dinheiro para justiça e forças militares, é obvio que não sobrá nada para a sociedade civil, isso é obvio. Brito, o sistema financeiro tomou o mundo com o fascismo e a liberdade de esfoliar as pessoas trabalhadoras, o resto esta ai dia a dia. Propostas de escravidão novamente.

  17. Quem lê meus comentários – que faço desde 2013 e mesmo antes – sabe que fui um dos primeiros a chamar a Fraude a Jato pelo que ele é e sempre foi: uma ORCRIM institucional, formada por policiais, procuradores e juízes; os advogados parceiros/comparsas não são os atores principais, fique claro. Quem sabe das maracutaias e crimes do torquemada araucariano e do barbicha cu-de-frango, desde o escândalo BANESTADO, sabe que gentes graúdas do tucanato, da velhas oligarquias, da banca, da juristocracia, da milicalha, etc., sempre estiveram envolvidas até a medula na ORCRIM/lavanderia/central de tráficos ilegais e contrabandos diversos, desde meados dos anos 1990s. Os bem informados JAMAIS demos crédito a patranhas como o chamado “mensalão do PT”, a primeira e mais desavergonhada tentativa de golpe institucional para criminalizar o PT e seus maiores líderes (o Presidente Lula, José Dirceu, José Genoíno, Luiz Gushiken, João Paulo Cunha e outros, de origem sindical, operária, estudantis,comunitária de base ou popular).

    Quem acompanha o Duplo Expresso já sabe que esse papo de ‘Vaza Jato”, do site patrocinado pelo bilionário franco-estadunidense-israelense Pierre Omidyar e tocado por um jornalista estadunidense “transmutado de falcão anti-socialista, pró-Busch, pró-invasão e destruição do Iraque e anti-esquerdista na AL para ‘pombo-primeiro-marido do PSOL’ ” (apud Romulus Maya) só convence tolos e incautos. Mesmo essa Agência pública, que noticia obviedade velha como se novidade fosse, não passa de “limited hangout”, como já demonstrou de forma cabal o analista de geopolítica internacional Pepe Escobar. Essa turma quer fazer “hedge” e conta com o que se convencionou chamar “blogosfera progressista”, mas que na verdade age como “PIGuinho vermelho”, a serviço da da camarilha apelidada de “PT jurídico” pelo jurista Luiz Moreira.

    O editor deste blog, para quem diversas vezes contribuí, que sempre faz questão de narrar os vários anos que trabalhou com Leonel Brizola – inclusive escrevendo discursos e falas do velho gaúcho, ícone do trabalhismo e sucessor natural do varguismo e do janguismo – parece estar “costeando o alambrado” (para usar uma célebre frase de Brizola), pois se nega a escrever artigos denunciando o “Patriotic Act Tabajara” e os 5 (CINCO) projetos de lei que tramitam na surdina, nas duas casas legislativas do Congresso Nacional (em comissões especiais terminativas, sem que precisem ser discutidos e votados em plenário) e que configuram o fechamento do regime ditatorial já vigente desde 2016. Pior: alguns leitores que questionam e criticam o blog por essa omissão têm sido censurados e tido apagados os comentários que postam neste espaço.

    Se este meu comentário ou parte dele for bloqueado, apagado ou não publicado, é sinal de que o blogueiro sofreu cooptação ou está sob ameaças, coações, chantagens, etc. Segue abaixo a lista de PLs e decretos que determinam o fechamento do regime e instituição de uma narco-evangélico-milico-miliciana ditadura em Pindorama:
    – Decreto 10.046/2019;
    – Decreto 10.047/2019;
    – PL PL2418/2019;
    – PL 3389/2019;
    – PL1595/2019;
    – PL 443/2019;
    – 5327/2019;

  18. engraçado que quando o Duplo Expresso noticiou isso a 1 ano atrás os veículos de esquerda vieram a público desmintir, pq será????

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *