Haddad: “o mercado” só quer comprar barato o patrimônio público

Não sei como uma pessoa que, ainda que adepta do liberalismo econômico, possa considerar “radical” a postura de Fernando Haddad em relação à economia.

A sua entrevista a Bob Fernandes, na TV Educativa da Bahia é um espetáculo de serenidade.

Disse mais, concretamente, em 40 minutos, que o “Posto Ipiranga” de Jair Bolsonaro, sobre a economia.

Vale a pena ser vista, porque mostra flagrantemente a opção desastrosa que o país está por fazer.

De qualquer coisa pode ser chamada, menos de “radical”  e de não evitar as autocríticas que dele se tanto exigem.

Tudo entra na roda: religião, fake news, educação e em nada Haddad mostra qualquer fundamentalismo.

Assista e veja como que quem cede ao fanatismo ou se esconde no “mimimi” não vê que Haddad, a esta altura, é a proposta de uma candidatura liberal-democrata.

Sim, acho correta esta postura ante a perspectiva de um desastre que nem nossos piores pesadelos preveriam no Centro–Sul do país.

Mas não podemos ser pautados apenas por isso e se deixarmos de lado  – registro que Haddad frisou este ponto, várias vezes – os avanços sociais palpáveis e reais, perderemos mais espaços nas grandes maiorias do país.

Assista a entrevista:

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

3 respostas

  1. Importante seria dizer sobre o impacto negativo de uma eventual vitoria do ex-deputado na visão de pessoas esclarecidas no exterior podendo levar a boicotes contra o pais e campanha de outros países concorrentes usarem essa nossa situação pra aprofundar a crise no nosso comércio exterior

  2. Uma entrevista fenomenal, mostrou por que é o cara certo para ser presidente do país, mostrou por que é o homem do Lula

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.