Huck acha que “o chip é o Senhor e ele nos salvará”

huckfolha

Atenção para o “programa” do candidato disponível a Presidente da República Luciano Huck, em artigo na Folha.:

Sim, os carros serão autônomos muito em breve. Sim, o córtex humano estará conectado à nuvem. Sim, vamos poder fazer download de nossa memória. Sim, vamos usar minérios vindos do espaço. Sim, você poderá escanear seu corpo em casa, gerando um diagnóstico imediato. Sim, a inteligência artificial é uma realidade e irá engolir o mundo.”

Severino, D. Sebastiana, Mano Tico, garoto de rua, formado sem emprego, povo em geral, antenção, seus sofrimentos são transitórios.

Logo chegarão os aplicativos que os tirarão da dor, do sofrimento, da  carência, da brutalidade.

Não tenho nenhuma dúvida de que a tecnologia e a ciência de ponta podem ser chaves mestras para destravar o país e nos tirar do atraso em inúmeras frentes, tornando nossas estruturas mais ágeis, eficientes, modernas e, principalmente, transparentes.

Eu também não tenho dúvida de que a ciência e a tecnologia (a ordem é esta) ajudam a aliviar o sofrimento humano. Deveria ser – embora tantas vezes não tenha sido – a sua finalidade, aliás.

Mas o próprio Huck, ao narrar seu passeio pelo Vale do Silício, para conhecer a “criatividade diruptiva (sic, disruptiva) com impacto exponencial.”, diz que seus colegas de excursão “estavam lá em busca de oportunidades de empreender ou de ressignificar seus negócios.”

Tradução: ganhar dinheiro.

A tal disruptividade, que Huck possivelmente  conheceu pelo livro-bíblia dos “startupeiros” – The Innovator’s Dilemma, do professor da Escola de Negócios de Harvard Clayton Christensen é, basicamente isso, como pequenos podem lucrar com inovações e grandes são pouco adequados a isso.

Como Luciano Huck tem o nível de voo intelectual de, digamos, um Luciano Huck, talvez não saiba que, no campo das políticas públicas, “disruptura” costuma significar um desastre, porque, ao contrário do que ocorre nos negócios, você não pode conviver com a ideia de que o risco de fracassar – destino da maioria ou de boa parte das “grandes ideias” de negócios – a não ser para quem vendeu o “gadget” inovador.

Na revista New Republic, a editora Judith Shulevitz, para usar uma linguagem que Huck pode entender, “lacra”:

 Christensen sugere que as empresas contornam sua própria inércia criando spin-offs para testar inovações disruptivas e ver quais delas se mantêm. Essa idéia, uma boa para corporações, não é tão boa para os governos. Spin-off nas funções públicas significa na prática é privatizá-las, ou pelo menos boa parte delas. Os beneficiários disto geralmente não são contribuintes, mas as empresas que fornecem tecnologias disruptivas.

Pretender transferir o microcosmo de nichos de negócios privados – vá ver se no hardcore do capitalismo eles olham isso com o encantamento de bocós – dá ideia do grau de estupidez de gente que acha que gestão pública é o mesmo que um circo de “novidades”. A tal turma da “jestão”.

Desculpe, Huck, mas é por isso que o Chacrinha dá de dez em você. Só oferecia bacalhau, não era candidato a nada, só se meteu na política para defender a volta das eleições diretas e o “relojão” que usava era aquele de cartolina, pendurado no pescoço, não um Rolex.

Para aparecer, funcionava melhor.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

29 respostas

  1. Pior do que a merda do fundamentalismo religioso só a bosta do fundamentalismo tecnol´gico cientifico tucano

  2. O Golpe nos conduziu a isso, ao inviabilizar a democracia, nos deparamos com a direita completamente sem rumo em que cada dia aparece um palhaço a se candidatar porque sabem que a midia e o judiciário afastaram o povo das decisões do país , nós o povão não existimos mais, o que temos é a vontade do mercado, os pseudos candidatos herdeiros do golpe não tem a menor noção do que seja a nação brasileira e suas necessidades, não vou escrever nada sobre estas figuras patéticas como Doria, Huck porque nem eles mesmos sabem porque vieram ao mundo, a não ser o seu deslumbramento com suas mediocridades. Se a justiça impedir a candidatura do Lula, única saída possível para o Brasil, teremos um país sem futuro prestes a explodir em uma crise de proporção inimaginável, realmente temo o futuro de fome, miséria e violência sem igual.

  3. A grande inovação “diruptiva” dele foi ter, à moda Marinhos, construído uma casa em área de preservação ambiental. Este é o grande empreendedor Luciano Huck…

  4. De acordo com o blog 247 atualmente no Brasil de cada 5 famílias uma não tem qualquer renda para sua manutenção, o desemprego aumenta de forma acelerada, fruto da destruição das nossa empresas da construção civil pela lavajato e desmonte dos programas sociais pelo governo Temer. Mas o STF manda pagar 300 milhões para 30 pessoas ligadas ao judiciário por auxílio moradia em 2016, todos com salários acima de 30.000 por mês. Estão brincando com fogo.

    1. Mas a vida dos funcionários públicos federias esta tudo em ordem.
      Bons salários, não tem chefes, e cada um faz o que quer do seu gabinete, sala, etc.

  5. Provavelmente UM BRASILEIRO PISARÁ NA SUPERFICIE “SOLAR” ( Só que vai à noite que está escuro); 2 brasileiros irão a Júpiter ( nesse pode ir durante o dia), aposentadoria aos 95 anos com direito aos planos de saúde ( internacional), ganharemos 2 prêmios Nobel, com 1 filme ganharemos 12 Oscar, no nosso zoológico teremos o Curupira, papai Noel de janeiro a janeiro. Quantas alegrias sendo o VICEpresidente o Tom Cruise

  6. Grande, Britto. Deu no meio do abobalhado.

    Ele, por acaso, mencionou as previsões sombrias para o emprego que estão sendo feitas devido à chegada da inteligência artificial? Há especialistas afirmando que, em menos de duas décadas, a inteligência artificial deve ceifar 35% a 40% dos postos de trabalho no mundo.

    E aí, meu caro Huck, para quem as tais empresas inovadoras vão vender sua novidade? Tu esqueces de que o mesmo trabalhador que está sendo despido de seus direitos e aviltado em seus salários ou mesmo sendo chutado de seu emprego, é o consumidor dessas “novidades”?

  7. Meirelles, ministro da economia, diz que o PIB em 2017 crescerá 3%, fruto do consumo da população. Mas que consumo ? De onde virá esta gastança? A realidade é que a economia afunda a cada trimestre, mas a imprensa publica uma asneira como essa para dar credibilidade ao golpe que patrocinou e que esta levando o país para o abismo

  8. Se faz de honesto qdo interessa ,qdo interessa ser sacana é igual aos amiguinhos das fotos .um homem honesto não consegue ser amigo de tanto político e empresário corrupto,ladrao ,canalha e outras coisas mais ao mesmo tempo.

  9. Fundamentalista do mercado, Huck tenta nos convencer de que o capitalismo nos reserva um mundo róseo no futuro, um quase-paraíso. O quadro que ele pinta não convence.

    O que o capitalismo reserva à humanidade é ainda mais desespero, destruição e morte, ou seja, barbárie em doses cavalares.

    O dilema está colocado. Ou engendramos um sistema sócio-econômico-produtivo para substituir o capitalismo ou os que sobrarem vivos neste planeta, muito provavelmente, estarão invejando os que tiverem morrido.

  10. Veja só nem o pessoal da grande mídia sabe mais separar e diferenciar o marketing e propaganda da REALIDADE.

  11. O messias global chipado controlado via marinhos . Esse é o futuro do Brasil . Hollywood já fez muitos desses filmes , o Brasil vai inovar tornando realidade .

  12. 99,9% das tais chamadas tecnologias disruptivas servem para mascarar a obsolescência programada. Manter o mercado através de monopólio e retirar do mercado os concorrentes emergentes. Além do mais se cria uma enorme reserva de mercado com as famigeradas guerra jurídica e porca de patentes.

  13. Que profundidade intelectual do Lata Velha! Já pensou num debate entre Huck, Bolsonaro e Dória? Os Três Patetas!
    Um grande avanço tecnológico – já que o tema é tecnologia – seria deletar a vida política de Aécio, Temer, Serra entre outros vírus que infectaram o software da democracia brasileira.

  14. Começo a achar que o futuro será um filme de terror sem fim. Seu roteiro é 1984 misturado com a série Black Mirror e as profecias do livro do Apocalipse.

  15. Algumas tecnologias disruptivas devem chegar logo sim. Penso que nos próximos 10 anos veremos o crescimento da utilização dos carros elétricos e dos carros autônomos. As outras citadas, mesmo podendo ser exponenciais, devem demorar muito mais anos.Isto não quer dizer que não deve se pensar nisso. Essas disrupturas apesar de gerarem novas formas de trabalho destroem muito mais empregos. Provocarão um grande aumento no número de desempregados. Isso afetará todos os países e os mais impactados serão aqueles menos preparados para a absorção das novas tecnologias, ou seja, os países do tipo que o Hulk habita. Para piorar devemos lembrar que a tecnologia sempre tem sido apropriada pela classe dominante, por motivos óbvios. Por isso que, numa explicação simplista, a ciência e tecnologia acabam num primeiro momento agindo contra a humanidade. Mas as disrupturas virão gostemos ou não. Devemos pensar nisso.

  16. “Permanecei fiéis à Terra e não acrediteis nos que vos fazem promessas extraterrestres”. (Nietzsche, “Assim falou Zaratustra”)

  17. Só queria entender como um chip poderá ser conectado a bilhões de neurônios, que precisam de mediadores químicos para funcionarem. Eles podem relaxar ou excitar-se, de acordo com o mediador químico. E são dezenas, talvez centenas. Mas o erro maior é achar que o cérebro é que comanda tudo, pois este é apenas o intermediárii entre o espírito e o corpo. Um estudo da física quântica pode elucidar o que quero dizer. O tema é polêmico? É, com certeza. Mas não estou no campo do mero “achismo”, pois tenho a quântica para privar o que digo. Antes que algum lunático religioso venha me dizer que estou errado, já vou avisando: lei sobre física quântica antes de dizer bobagens.

  18. Antes de se embasbacar com tecnologias no estado da arte, e, “disruptivas” por sua natureza “inovadora”, o wannabe candidato à Presidência, Luciano Huck, deveria se preocupar mais com o fato de que o programa federal de Bolsas de Pesquisa para a Pós-Graduação (CNPQ) chegou ao limite do seu teto orçamentário.

    E corre-se o grave risco que, a partir de Setembro, os bolsistas/cientistas não mais receberem um único centavo em financiamento público para suas linhas de pesquisa. Isso sim, é realmente disruptivo. Somento no estado onde esse mesmo apresentador Global habita, no Rio de Janeiro, a FAPERJ simplesmente PAROU de conceder bolsas e deixou centenas de pesquisadores a ver seus projetos laboratoriais entrarem em decadência.

    Sem contar o corte orçamentário a nível nacional, sobre a pasta de Ciência e Tecnologia (um dos maiores contigenciamentos da história Ministerial).

    Enfim, mais vale fazer um discuso “descolado” e pretensamente modernista, do que enxergar a própria realidade sócio-educacional ao seu redor.

  19. Quem puder procure o documentário da BBC “Secrets of Silicon Valley” são duas partes: parte 1 “The Disruptors” e parte 2″The Persuasion Machine”. Pode-se baixar por torrent ou usar uma extensão de VPN e assistir pelo iPlayer na própria página da BBC simulando que está no próprio Reino Unido.

    O documentário mostra os efeitos sociais da disrupção provocada pelo Uber, AirBnb, entre outros. Assim como o poder do Google e Facebook com as informações que as pessoas compartilham nas redes sociais.

    Esse efeito de “disrupção” não é nenhuma novidade e já aconteceu no passado em outras revoluções tecnológicas. A diferença agora é que a computação chegou num ponto em que a inteligência artifical pode substituir os seres humanos em uma série de funções, tais como: analise de resultados de diagnósticos médicos por imagem(ressonância, umtrasom, etc..), algumas áreas da advocacia, contador, estoquista, motorista, vendedor, atendetntes, secretárias, etc…, em suma qualquer tarefa repetitiva.

    No caso do Huck, falar disso é criar uma falsa imagem de conhecimento e sofisticação. Basta comparar os programas dele e percebe-se que ele nunca se preocupou com nada ligado a tecnologia. O negócio dele foi da “Tiazinha” à “Lata-Velha”, explorarndo a mulher como objeto e copiando Sílvio Santos e programs americanos. Na verdade, ele falar disso só mostra o vazio de ideias que ele é.

    https://www.ft.com/content/5d96dd72-83eb-11e6-8897-2359a58ac7a5

    Para quem quiser saber mais livro “The Master Algorithm” de Pedro Domingos, ISBN 0465065708

  20. Luciano Huck certa vez declarou que não apenas veste a camisa como tatua o símbolo da globo no peito. Portanto, ele pode ser colocado como o elemento da globo na política para barrar, ou atrapalhar, futuras regulamentaçôes de mídia.

  21. Pelo amor de Deus , a que ponto chegamos , a direita deve estar desesperada , para dar orelhas para esse cara.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.