Inflação volta a subir, diz FGV, e deve ficar acima da meta

Semana passada chamou-se aqui a atenção sobre o crescimento da inflação e das dificuldades que isso traria para a política econômica e para os gastos públicos.

Pois os dados que acabam de ser divulgados pela Fundação Getúlio Vargas deixam a coisa ainda pior, por revelarem que a escalada dos preços continua.

O Índice de Preços ao Consumidor medido na última semana de novembro indicou forte alta, passando de 0,65% nos 30 dias de outubro para 0,94 nos 30 dias de novembro..No ano, alta de 4,06% no ano e 4,86% nos últimos 12 meses.

Se o IPCA repetir o índice da FGV, a inflação anual ficará ligeiramente acima da meta do Banco Central, quando antes se acreditava que ficasse perto da metade do previsto.

Em janeiro, começam os reajustes que ficaram represados este ano, por conta da pandemia: energia elétrica, transportes coletivos e planos de saúde.

Como se disse antes, nada pior que inflação com recessão.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.