Intercept: Dallagnol agiu para ajudar Moro a se blindar no ‘caso Queiroz’

Mais uma leva de diálogos revelados pelo The Intercept mostram o zelo do procurador Deltan Dallagnol – e de outros integrantes do Ministério Público – em não criar dificuldades para seu chefe, Sérgio Moro, já indicado ministro, com o escândalo das movimentações financeiras do desaparecido Fabrício Queiroz que beneficiavam o “Filho 01” e a mulher do presidente Jair Bolsonaro, dois dias depois de revelado o caso.

Deltan Dallagnol – 00:56:50 –https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2018/12/07/bolsonaro-diz-que-ex-assessor-tinha-divida-com-ele-e-pagou-a-primeira-dama.htm
Dallagnol – 00:58:15 – [imagem não encontrada]
Dallagnol – 00:58:15 – [imagem não encontrada]
Dallagnol – 00:58:38 – COAF com MoroDallagnol – 00:58:40 – Aiaiai
Julio Noronha – 00:59:34 –
Dallagnol – 01:04:40 – [imagem não encontrada]
Januário Paludo – 07:01:20 – Isso lembr
Paludo – 07:01:48 – Lembra algo Deltan?
Paludo – 07:03:08 – Aiaiai
Jerusa Viecilli – 07:05:24 – Falo nada … Só observo
Dallagnol – 08:47:52 – Kkk
>Dallagnol – 08:52:01 – É óbvio o q aconteceu… E agora, José?Dallagnol – 08:53:37 – Moro deve aguardar a apuração e ver quem será implicado. Filho certamente. O problema é: o pai vai deixar? Ou pior, e se o pai estiver implicado, o que pode indicar o rolo dos empréstimos?
Dallagnol – 08:54:21 – Seja como for, presidente não vai afastar o filho. E se isso tudo acontecer antes de aparecer vaga no supremo?
Dallagnol – 08:58:11 – Agora, Bolso terá algum interesse em aparelhar a PGR, embora o Flávio tenha foro no TJRJ. Última saída seria dar um ministério e blindar ele na PGR. Pra isso, teria que achar um colega bem trampa
Athayde Ribeiro Costa – 08:59:41 – É so copiar e colar a ultima denuncia do Geddel
Roberson Pozzobon – 09:02:52 – Acho que Moro já devia contar com a possibilidade de que algo do gênero acontecesse
Pozzobon – 09:03:19 – A questão é quanto ele estará disposto a ficar no cargo com isso ou se mais disso vir
Dallagnol – 09:04:38 – Em entrevistas, certamente vão me perguntar sobre isso. Não vejo como desviar da pergunta, mas posso ir até diferentes graus de profundidade. 1) é algo que precisa ser investigado; 2) tem toda a cara de esquema de devolução de parte dos salários como o da Aline Correa que denunciamos ou, pior até, de fantasmas.
Dallagnol – 09:05:54 – Agora, o quanto ele vai bancar a pauta Moro Anticorrupcao se o filho dele vai sentir a pauta na pele?
Andrey Borges de Mendonça – 09:21:16 – Uma vez pedi no caso da custo brasil e o pt alegou q era impenhorável segundo a lei eleitoral. O juiz acabou desbloqueando sem ouvir a gente. Mas confesso q nao sei se procede.
Paludo – 09:37:52 – Tem que investigar. E isso que ele sempre diz. Na pior das hipóteses, Podem ir os anéis (filho e mulher), mas ficam os dedos. Seria muito traumático o general assumir no lugar dele.

Um mês depois, Dallagnol, o sempre falante, discorre sobre as desvantagens de falar ao Fantástico, da Globo, sobre um caso que envolveria o deputado Paulo Pimenta que levaria a ter de comentar o caso Queiroz, sugerindo que se evite falar ou que , ao falar, fique no “nível um”, ou seja, dizer que “é algo que precisa ser investigado”.

Leia, na íntegra, os diálogos levantados pelo The Intercept. Ajudam a entender, também, a súbita conversão de Dias Toffoli ao garantismo judicial que, até agora, vinha sendo jogado fora.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

20 respostas

  1. ” Seria muito traumático o general assumir no lugar dele”
    Os canalhas SABEM MUITO MAIS!

  2. Tá parecendo que esta nova publicação solteira do Intercept – sem a Veja de sexta-feira e sem a Folha deste domingo – está a indicar que a ordem unida da Globo (e de quem está por trás da Globo) da quinta-feira (delação do cachorro pallocci e ameaça de outras coisas) funcionou e que as duas publicações já arregaram, provavelmente com uma farta recompen$a. Não se duvide que, na sequencia, uma das duas publicações (ou mesmo as duas) ‘descubram’ alguma coisa para colocar em dúvida o material de Greenwald.

    1. Também achei estranho a falta de matérias da Veja e Folha, com a revista ainda publicando a matéria do terrorista…mudança de ventos…

    2. Altamente preocupante.
      Esses diálogos deixam clara a proteção de Moro a bozo e família.
      Deixam também claro que indícios sem provas são base para reportagens de impacto, que se reflete em difamação imediata, quando se trata de políticos do PT, ao passo que quando se trata de políticos apoiados pelas elites e pela mídia, a cobertura, quando existe, é pífia e curta, insuficiente para ficar gravada na cabeça do povo. Políticos do PSDB e agora os casos envolvendo bozo e família são exemplos claros.

    3. Vai mal.
      No MSN Notícias não tem nenhuma chamada para a divulgação desses diálogos.
      No Google Notícias tem um artigo do El País que fala sobre os diálogos no conteúdo, mas não no título, que se limita a “Bolsonaro terá algum interesse em aparelhar a PGR” e um artigo de Jânio de Freitas na Folha cujo título é “Moro e Dallagnol ensinam”, que talvez fale sobre os diálogos, mas cujo conteúdo está restrito aos assinantes da Folha.
      Sem a divulgação dos diálogos por veículos da grande mídia, as revelações podem morrer na praia.

    4. Não creio. Existe uma ordem unida sim, mas estratégica no sentido de separar o DD do Moro. A tática foi legal, bem arquitetada, e com uma ameça muito grande: os diálogos são do ano passado. Creio que ainda nesta noite, muitas em Brasília e Curitiba não dormirão direito. A Folha tem um objetivo, ela já o disse; a Veja só escapa se voltar a fazer jornalismo sério e competente. Mas cá entre nós, eles já cumpriram o papel deles que foi o de corroborar as reportagens. A Folha e a Veja são nosso inimigos e talvez devêssemos torcer para eles caírem fora, pois assim apressam seu túmulo. Por fim, NÃO HÁ nenhum elemento institucional que resolva o que ai se apresenta e com certeza a ordem institucional ideal deverá ser desfeita em função de corrigir o que ai está. Os problemas são muitos para isso, em particular com forças táticas disponíveis de imediato. Mas não vejo nenhuma saída institucional, pois mesmo que o povo retome o Estado, uma outra ordem deverá ser instituída para eliminar a atual ordem. Esclareço que não é consertar, mas sim eliminar mesmo, pois não há conserto para o que ai está. Nossa Bastilha está em Curitiba, lá onde está o único homem que poderá conduzir isso com danos diminuídos!!!

    5. Veja que sempre a desculpinha dessa quadrilha para não investigar os seus: “E algo que precisa ser investigado”… “Estamos investigando”…
      Só sairá novamente nas notícias quando se declarar a prescrição dos crimes !!! E nada, nada acontecerá com os promotores que engavetaram tais processos !!! Aliás, aconterá, estarão todos milionários com os engavetamentos dos poderosos seus chefes …

  3. O ‘SUJO mor(T)o’ &$ o comparsa DD cada vez mais sujos na fita, quer dizer, na lama da mega corrupção!
    Com o STFede e todo o restante da máfia dentro do golpe continuado dos canalhas!

    1. Sujos? Só na realidade. No Brasil das bananas vai tudo muito bem.
      E o melhor de tudo é que esse é projeto, para a desgraça dos bozinhos empresários.

  4. Esses canalhas procuradores, juiz, milicianos, e a familia miliciana não se preocuparam em: destruir o Brasil, destruir o futuro dos brasileiros, prender, canalhamente, nosso Presidente Lula e depondo, igualmente canalhamente, nossa Presidenta Dilma.

  5. Soube que Reinaldo Azevedo trouxe mais um argumento para um eventual impecheament do capitão: a lei 7716 – discriminação em razão de procedência nacional. Então, além de crime comum o capitão fere o inciso VII, do artigo 85, da CF: o cumprimento das leis e decisões judiciais. Em minha opinião, o cumprimento das leis é em sentido amplo. O presidente tem que ser um fiel cumpridor de todas as leis até para dar exemplo para população.

  6. São meros jagunços a serviço dos golpistas. Foram parte da conspiração que acabou com o Estado Democrático de Direito em 2016, manobrados pelo DoJ-EUA.

  7. O capitão rebatendo dados do INPE sobre o desmatamento disse que é uma psicose ambiental. Psicótico é ele coitado.

    1. O débil mental falou em “prejudicar a imagem do Brasil no exterior”. A imagem do Brasil no mundo está definitivamente comprometida pelas idiotices de um presidente sem cérebro.

  8. Reinaldo Azevedo colocou um post no seu blog sobre outros crimes cometidos por Bolsonaro. Gostaria de incluir os argumentos dele também na minha explanação sobre um eventual impecheament do capitão. Outro post que acrescento é o que ele discorre sobre crime de responsabilidade e comum do capitão em relação ao nordeste.

  9. Neste pedaço de terra chamado Brasil, toda putaria institucional de amigos do rei, é permitida. Bovinamente os brasileiros assistem a tudo, sem nenhum espanto e com grande apatia.

  10. Antes cheguei a defender o tófoli, agora não mais.
    Ele teve várias chances de tomar a medida que seria correta mas só a tomou quando o pedido veio do filho do bozo.
    Que vergonha, que desgraça!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.