Juízes apontam “11 pecados” de Moro-Dallagnol. Por enquanto…

Seis juízes e desembargadores, todos ex-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros, da Associação Nacional dos Magistrados do Trabalho e até da Associação dos Juízes Militares dos Estados, divulgaram, através do site Conjur, uma carta (aqui, na íntegra) em que condenam Sérgio Moro e Deltan Dallagnol por nada menos que 11 irregularidades, processuais e éticas, diante do material que está sendo divulgado pelo The Intercept, pela Veja e pela Folha.

Não são leigos, são pessoas que conhecem a fundo os códigos processuais e as leis que regem o comportamento dos magistrados, que dizem que Moro e os procuradores produzem uma “verdadeira maré montante de ilegalidades, que atinge a honorabilidade e a imparcialidade da magistratura”.

Veja a lista de transgressões apontadas pelos magistrados, apenas com o que veio á tona até agora.:

a) troca de impressões privadas sobre atos processuais, com Moro fazendo sugestões oficiosas de diligências;

b) o ex-juiz reclamando da demora de novas operações [policiais];

c)insinuando que ações penais contra potenciais “apoiadores políticos” da Lava Jato estavam clamorosamente prescritas e não deveriam prosseguir;

d) indica a troca de procuradora para a audiência de réu (que seria depois por ele condenado), o que foi atendido e providenciado, porque “não teria adequado preparo para tarefa;

e) sugere ao Ministério Público (e não à sua própria entidade de classe) “emissão de nota contra o showzinho da defesa”;

f) indicar ao MPF que deveria incluir nos autos prova contra um réu, antes do julgamento (“ainda dá tempo”);

g) cobrar o procurador Dallagnol sobre pedido de revogação de preventiva de um preso e dele receber “sugestão de algumas decisões boas para mencionar quando precisar prender alguém”;

h) indagar sobre “rumores” de delação de Eduardo Cunha e, pede “para ser mantido informado, porque é contra essa iniciativa, como sabe”;

i) permitir adiantamento informal de peças, pelo MPF, ao exame do exjuiz, “para facilitar preparo da decisão”, em episódio de
evidente e descabida combinação entre ambos, inclusive com o juiz alertando o MPF para o cumprimento do prazo, via aplicativo Telegram;

j) omitir informações ao Ministro Teori Zavascki (em ato do qual também teriam tomado parte outro procurador e uma delegada da PF);

l) sugerir datas para a realização de operações.

Logo a lista vai aumentar…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

19 respostas

    1. Muito bom mas uma curiosidade: por que só depois de aposentados desembargadores se tornam corajosos?

  1. Faltou nessa lista o apontamento do artigo de transgressão no Código Penal e no Código de Ética da Magistratura, e indicar quais as penas previstas para os crimes cometidos. Senão fica parecendo que Moro e Dallagnol são pessoas que não prezam pela boa educação, o que não configura crime, transgressão penal. Dizer que cometeram pecados, num país marcado pela cultura católica, onde os pecados são resolvidos por confissões a um padre e dele recebendo indulgência já estariam livres de críticas. Aliás, foi Moro quem disse sobre confissão recentemente, a de Onix, e recebendo a benção do “Padre” Moro, aquele que garantiu ter havido um pedido de perdão por parte de Onix, assim sendo indultado pelo crime de caixa dois.

  2. Faltou nessa lista o apontamento do artigo de transgressão no Código Penal e no Código de Ética da Magistratura, e indicar quais as penas previstas para os crimes cometidos. Senão fica parecendo que Moro e Dallagnol são pessoas que não prezam pela boa educação, o que não configura crime, transgressão penal. Dizer que cometeram pecados, num país marcado pela cultura católica, onde os pecados são resolvidos por confissões a um padre e dele recebendo indulgência já estariam livres de críticas. Aliás, foi Moro quem disse sobre confissão recentemente, a de Onix, e recebendo a benção do “Padre” Moro, aquele que garantiu ter havido um pedido de perdão por parte de Onix, assim sendo indultado pelo crime de caixa dois.

  3. Bom lembrar que Moro, ao dizer que não queria melindrar FHC pois seu apoio era importante, deixa transparente que o apoio ao qual se referia era político e não jurídico. Afinal, quem deu aos competentes órgãos de justiça as necessárias condições para iniciarem um combate sério contra a corrupção no Brasil foram os governos do PT, tanto Lula quanto Dilma. FHC limitou-se, como seus antecessores, a nomear “engavetadores” gerais.

  4. Como estamos sob o tacão de uma ditadura midiático-judicial acho que nada abalará a posição do marreco e nenhum tribunal, entre os ditos “superiores”, vai puní-lo e, muito menos, libertar Lula, um preso político e refém do regime neofascista em vigor.

  5. Brito, aos integrantes da LJ, artigos 8, 9, 13, 16 da Lei de Segurança Nacional. Acrescentarei outros.

  6. todos argumentos jurídicos…na verdade…tudo isso está ligado a uma coisa chamada golpe…golpe é um ato eminentemente político..embora calçado em alguns frágeis pretextos administrativos e jurídicos…então no balanço geral,,a justiça ou a verdade dos fatos depende da força das partes…e não da pretensa legalidade..e isso não será revertido juridicamente …mas politicamente .

  7. As conversas de Gilmar Mendes com Aecio Neves e os diversos HCs suspeitos não tiveram tanta repercussão. Acabei de crer que a mídia COLABORA e muito para que o Brasil seja o país MAIS CORRUPTO DO MUNDO. PQP viu?

  8. Brito, o que tem aumentado é a minha revolta (imagino que não apenas , eu).
    Diante de tudo o que temos visto e a população não tomar de assalto as instituições…ir lá, apontar o dedo na cara daqueles…..bom, não posso escrever o que pensei….

    1. Com todo o respeito ao que vc pensa, quem assistiu ao comício da Central do Brasil e poucos dias depois teve que ver, impotente e em estado de choque, a deposição do presidente João Goulart, não se espanta com a reação do povo diante do que acontece. Não lembro quem mas alguém já disse que o Brasil não tem povo, tem plateia. Estão aí os 57 milhões de voto do “messias”

  9. A esquerda no Brasil cada vez mais fraca o povo cansou-se destes malditos esquerdopatas que acabaram com nosso país ! Agora quem manda é o povo e na próxima eleição a maioria dos esquerdopatas vão cair pode escrever!

  10. O bRASILeiro desenima a gente. Parece tudo “Cabo Tião” (Tropa de Elite), mecânico do batalhão da PM, sobre roubo/troca de motor da viatura: “É… crime militar… o calço ta até frouxo…”

  11. Com menos de 10% do material divulgado, o Conje já tem um time de futebol (11) com crimes, pelo visto terá o maior elenco do mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *