Juristas chamam Dallagnol de “171”

Não está na maioria dos jornais, mas saiu no Valor: em jantar promovido em São Paulo pelo site jurídico Conjur, quando o presidente do STF disse que o Ministério Público “não pode querer ser o dono do poder, criando, inclusive, do nada, recursos para tal finalidade” e que isso “tem até nome no Código Penal”, a platéia gritou:

– 171, 171!

Para quem não sabe, estelionato. Ou “obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento”.

É, para eles, o que Deltan Dallagnol fez ao tomar posse do equivalente a R$ 2,5 bilhões da Petrobras para sonstituir um “fundo”, gerido por indicados da “força-tarefa” da Lava Jato para financiar, ao seu talante, “ações anticorrupção”.

Foi um ataque mais duro à República de Curitiba, mais duro, até, que a abertura do inquérito sobre as ofensas ao Supremo.

O seu desdobramento vai se refletir na guerra para a indicação do novo Procurador Geral da Justiça – aquele que  Jair Bolsonaro tem definido como “meu peixe”

E, ao que tudo indica, com grande desvantagem para o STF, que criou os corvos que agora o bicam.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. Eu me pergunto: onde estavam o Conjur, a OAB e demais associações da sociedade civil quando os golpistas preparavam o Golpe contra o poder democrático e o próprio espírito da Constituição e chancelavam com sua adesão ou silêncio processos farsas, processos políticos, do Mensalão, da “operação” Lava Jato, do impeachment de Dilma e da prisão de Lula?
    E eu mesmo respondo: estavam participando ativamente (“com Supremo com tudo”) ou acovardados diante desses “processos” e do Golpe de Estado.

    Gua(yda)dó e Leop(ó)ldo et caterva devem morrer de inveja do Brasil.

    1. Eles estão querendo se mexer agora porque perceberam que o caldo pode entornar sobre eles!

  2. Se apossou de dinheiro da Petrobrás, da OAS, da Odebrecht,… Ele é um verdadeiro 29.141 – 171 ao quadrado.

  3. O grande PROBLEMA,para os corvos que BICAM,os membros do STF e adjacências, é como se livrar,dos venenos que eles expelem.

  4. Os integrantes do 3° poder do regime republicano que devería ser o fiel da balança entre os outros dois, simplesmente abandonaram as formas , a compostura e deixaram as máscaras caírem.Fato que não deixa de ser positivo,nunca mais será usada aquela falacia “ordem judicial não se discute ,se cumpre”
    .Porém este 3° poder não é composto do MP ,este orgão independente a partir da CF88 ,foi um dos erros terríveis dessa ocasião.
    Quem controla a turma ?,supostamente o executivo que indica e o legislativo que aprova o PGR ,mas não foi o que aconteceu ,especialmente a partir do nocivo republicanismo petista.
    Será preciso intervir neles(o judiciário e o MP), para avançarmos,se nada for feito padeceremos no futuro do mesmo mal.
    Vivendo e aprendendo ,ou desaparecendo .

    1. Isabel, existe, para você, alguma coisa que o maior partido de esquerda do Brasil tenha feito de bom? O problema não foi o republicanismo do PT, o problema, como você sabe, foi o agrupamento de forças, inclusive externas, só percebido antes por adivinhadores do futuro que adoram falar DEPOIS dos acontecimentos.

    2. Não foi o “republicanismo petista”, foi exatamente a extapolação dessa tradicional “prática republicana” que, apesar das indicações por “lista tripla”, que a insípida República, monitorada pela Imprensa/Televisão/Mídia, isto é, o Quarto Poder não previsto por Montesquieu, a partir do tradicional (agora seletivo) “mensalão”, passou a realizar prisões, sem o cumprimento constitucional do “Amplo Direito de Defesa”, que passou a ser exercido pelo juiz Joaquim Barbosa (à sombra da Teoria de Domínio do Fato, de… 1936…
      Daí a Nova-Inquisição e sua implícita prática do ‘dedurismo’, repetido até que se obtenha uma “versão apropriada para o fim almejado”, ultrapassou a parcialidade e chegou a descarada partidarização. Taí a indicação recompensatória do infiel da balança…a Justiça é Republicana !

  5. Ora ora… o conjur se posicionando e com direito a gritos da plateia? Em que estágio de letargia estavam ou em que país estavam vivendo desde então??? O que está acontecendo ou melhor, do que esses seres emplumados e superiores estão com medo? Qual a jogada depois de tanto silêncio covarde e irresponsável??

  6. Eu digo há anos que quando a Car Wash Task Force cumprisse sua missão (ajudar na derrota do PT, por Lula atrás das grades, entregar o petróleo e desmontasse o setor de construção pesada, naval e de óleo e gás) e declarasse Mission Accomplish! perdia a serventia. Agora vem a segunda fase quando, ao final, essa corja não poderá aparecer em público e muito menos andar nas ruas.

  7. FODAM-SE TODOS os que estavam nesse regabofe.
    Esses malditos são TODOS CULPADOS por esse estado de coisas que estão acontecendo com o Brasil.

  8. O Ministério Público garantiu a impunidade e o engavetamento de toda ação e toda investigação contra o governo neoliberal do FHC. O Ministério Público aprendeu nos States a fazer power-point, onde vai colocando ao redor de seu inimigo tudo o que der na sua telha. Mas o ministério público tem fortes raízes extra-locais. Foi por causa da demissão da procuradora geral da república pela Assembleia Constituinte que meio mundo está declarando guerra à Venezuela. Os States não aceitaram a tal demissão, que pôs um freio na ambição sem limites do ministério público de lá.

  9. Que se matem! Estes vermes deveriam apodrecer na cadeia pelo caos que está o Brasil sem falar nas mortes!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.