Longe demais para um recuo rápido

reprodbbc

Dizem os jornais que “parte” das lideranças do movimento dos caminhoneiros estaria disposta a acatar o pedido de trégua feito pelo Governo Federal.

Até agora, porém, esta “parte” não tem nome ou sobrenome, o que não é nada estranho, pois ao lado do que há de justiça nas dificuldades dos autônomos, há o interesse de empresários que controlam a maior parte da frota de caminhões pertence a empresas – sejam as que usam no transporte de produtos próprios, seja as que usam veículos próprios para o transporte de produtos alheios. Para estes empresários, diesel mais barato é lucro.

Há, ainda, o componente ideológico do segmento, muito bem investigado pela BBC em reportagem publicada hoje (veja a imagem do post):

A BBC Brasil entrou em cinco grupos fechados criados em redes sociais por caminhoneiros para difundir informações sobre a greve. Em todos eles, frases de apoio a militares começaram a ganhar força nos últimos dias.
“As reações à greve dos caminhoneiros, amplamente apoiada pela população, demonstram que o brasileiro está sem paciência alguma com as ‘autoridades’. As condições são ideais para uma verdadeira revolução que refunde o Brasil. Mas onde está a liderança desse processo? Escrevam no para-brisa dos caminhões e carros. Intervenção militar!”, diz uma das mais replicada.

Diante disso, não creio que, existindo, estas lideranças não se arriscariam a pedir que se dissolvessem manifestações que transcorrem sem qualquer repressão e que, do ponto de vista político e midiática, está vencendo a luta.

Obter uma redução de 10% no preço do diesel, convenhamos, pode não resolver os problemas, mas é uma vitória.

O mais provável é que trabalhem para esvaziar progressivamente as manifestações.

Mandar desfazer os bloqueios seria falar a surdos.

O problema é que, com a histeria causada pela mídia, os ânimos se acirraram, os estoques se acabaram e a anormalidade continuará mesmo com um desfecho relativamente rápido da crise.

E, na atual situação, rápido é na semana que vem, apenas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

59 respostas

  1. Os caminhoneiros precisam defender é que o pré-sal e a Petrobras sejam do povo brasileiro e não de especuladores nacionais e internacionais. Os preços abusivos sao frutos de interesses gananciosos do tal de mercado

    1. Eles pensam que existe uma entidade chamada “Os Militares”. Esta entidade como um corpo único não existe.

        1. Por falar nisso, será que o Parente é da cota inglesa do golpe? A BBC tinha mais era que fazer uma ressonância magnética jornalística na cabeça do Parente e uma investigação profunda e detalhada do Conselho Administrativo Interventor da Petrobras. Isso interessa ao povo brasileiro e muito.

      1. A jararaca e o lobisomen dos olhos azuis!
        Tremeis, direita nazigolpista &$ mega corrupta!

        1. Viviane, é só pesquisar a guinada da matriz dos transportes no período inicial da ditadura dos milicos e o avanço da Ford, GM, Chrysler e Mercedes na produção de caminhões (aliás todos umas tranqueiras de pouca capacidade de tração para o volume de carga autorizado, mas assim feito para colocar um grande número deles nas estradas, para viabilizar a implosão do sistema ferroviário). Fica também patente a ação das montadoras americanas (GM, Ford E Chrysler) e da Volkswagen, que estabeleceram um oligopólio, para impulsionando o transporte rodoviário de cargas, criar a infra-estrutura de rodovias que favoreceria a expansão do mercado de automóveis.
          Antes da crise do petróleo de 1972, o transporte ferroviário de cargas era 6 vezes mais barato do que o rodoviário. Isto é foi intencional e não efeito inesperado a escolha do sistema rodoviário mais caro como a matriz de movimentação de cargas no Brasil. Com o detalhe entre patético e sórdido de que a bitola das vias férreas brasileiras foi mantida estreita (a mesma bitola dos tempos das maria-fumaças, que torna os trens instáveis e inviabiliza velocidades maiores) com a justificativa de impedir uma invasão militar argentina por via férrea.

  2. Com esse desabastecimento, até os veganos vão ter que repensar a dieta…ou comer Ervilha Jurema em lata (é o que ainda deve ter nos supermercados).

  3. A última informação é que rápido é em quinze dias. Trabalho em Volta Redonda e moro no Rio, vou e volto semanalmente. Na volta, hoje, a Dutra parecia um autorama. Poucos carros e NENHUM caminhão. No km 204, point da manifestação anunciado até pelos banners eletrônicos da concessionária CCR, muitos caminhões de poucas empresas, e faixas toscas dizendo “Nós não roubamos a Petrobrás”, Como diriam coxinhas, patos e subpatos. É lockout ou não é? Nossa esperança é que o Brasil não tem a limitação geográfica espremida entre o oceano e uma cordilheira, como tinha o Chile em 1973, e ainda tem. E temos hoje a comunicação digital, que o Chile não tinha em 1973. A greve atual está dividida entre a associação dos autônomos e a patronal. Segundo um dirigente da CTB, há uma “aliança” entre os caminhoneiros autônomos e as patronais, que estariam “sendo levadas a aderir”. 80% são levados por 20% de “estradeiros”, muitos destes individualistas bolsonaristas, estendendo faixas pedindo a intervenção militar? É lockout ou não é?

    1. Há diversos oportunistas tentando tomar a bandeira dos caminhoneiros. Os fascistas entram com faixas pedindo intervenção. Certos conservadores tipo Globo se preocupam em dizer que a culpa de tudo é a corrupção. Falar que a culpada de tudo é da Dilma também tem seus defensores, mas é uma tese que está sem muitos adeptos. O importante é que o miolo do movimento continua incólume. A greve vem do fato de que para encher o tanque de um caminhão um caminhoneiro está gastando mil reais. Como é que ele vai sustentar sua família, se os gastos com seu caminhão custam mais do que ele ganha? Ou se os gastos do caminhão e mais o lucro do patrão o deixa quase sem alimentação? Esta, e não outra, é a razão da greve.

      1. Há 80% da frota nas mãos de empresas, os outros 20% são autônomos desorganizados, entre os quais bolsonaristas abundam, Ninguém é idiota de dizer que a reclamação não é justa, mas é lockout. Esta é exatamente a lógica:do lockout de transportes: motorista insatisfeito + patrão do motorista insatisfeito = blackout de combustíveis, alimentação, transportes, remédios, etc. = insatisfação popular desorganizada = rebelião + quebra-quebra = intervenção militar. Como se não bastassem Castello Branco, Costa e Silva, Médici, e o “mago” Golbery. Me poupe.

        1. Concordo com os comentários. É uma GREVE LOCAUTE (os patrões com a queda da demanda estão sentindo a diminuição dos lucros com o preço do diesel, e os empregados além de abastecer com o diesel caro não tem como cobrar frete alto para compensar os custos). Quando a demanda estava aquecida e dólar baixo tudo estava tranquitlo, agora que os custos começaram a pesar no bolso de ambos os lados, querem repassar o custo do prejuízo para o governo (tirando impostos). Resumindo: quando as coisas vão bem, acionistas e empreendores privados embolsam os lucros, quando as coisas vão mal querem que o Estado banque o prejuizo. Só existe um problema nessa solução a longo prazo (que já está ocorrendo mundo afora): a medida que o Estado vai sendo descapitalizado (perdendo receita), cada vez mais não pode bancar as falhas da tal “livre concorrencia”. O que vai acontecer quando não houver mais “imposto” a ser retirado ( alguém acredita que o dólar vai continuar calminho??) e o combustivel continuar subindo?? E o governo (federal e estadual) como vai poder bancar as contas, com as receitas em processo de evaporação??Bem vindos ao capitalismo selvagem.

    2. Muito bem, Armando Flávio Rodrigues, pela sua lúcida e bem colocada visão desse movimento oportunista, que deseja, na verdade, é criar condições objetivas e subjetivas para a intervenção militar. Não bastou a de 1964, cujos desacertos na área da edução, da saúde, do transporte e também na área da segurança, para citar apenas as mais importantes, trouxeram consequências muito danosas e muito graves para todo o povo deste pobre e agora desprotegido país. Tiraram do ensino médio, durante mais de vinte anos, as matérias que contribuíam para levar as pessoas à reflexão; destruíram a nossa rede ferroviária, em lugar de ampliá-la e modernizá-la, eis que este país é de extensão continental, e colocaram o Brasil dependendo dos caminhões e do alto consumo de combustível para o transporte de todos os produtos necessários à vida e ao conforto mínimo da população, além de com isso infernizar o trânsito domésticos de todos; e, na saúde, abriram as porteiras para as empresas estrangeiras com os seus indecentes planos de saúde; quanto à segurança, é essa tragédia que os militares deixaram para todos. E ainda querem agora, esses alienados, manipulados e os comprometidos com a roubalheira, que os militares voltem. São todos desonestos ou loucos de pedra na mão. Parabéns, repito, lúcido e inteligente Armando Flávio Rodrigues.

    1. … o que é bug?
      Só sei que na página do DCM “‘tá’ tudo ‘zampeta'”!…

    2. Tem sido recorrente, normalmente falha no dns ou banco de dados, sempre do lado do servidor. Bem “estranho”.

  4. Mestres dos Fantoches (CIA, NSA???)

    José Coxinha e a Dona Maria Panela assistem ao caos nas lentes ampliadas da Globosta e correm pra ficar 2h na fila, fomentando profecia autorealizadora. Brigam na fila, gastam mais combustível esperando do que abastecendo. Very smart, my friend.

    Manifestoches como sempre. E Bolsomerda lucrando calado. Além de especuladores, empresários de transportes e alguns donos de postos oportunistas. GOLPE parte 2. Intervenção militar é o caralho, bando de caminhoneiros vendidos FDP!!!

    1. Apenas poucos meios de informação divulgam que o governo errou feio na conta da desoneração dos impostos do diesel náo seria uma perda de 3 bi mas de 12 bi, pouco né?

  5. … Eu estou doido para ver os militares darem o golpe no golpe e aplicarem o ultraneoliberalismo da Lava a Jato do títere dos EUA ‘mor(T)o’ &$ do restante da PORCA-tarefa do ‘miniSTÉRIO’ PRIVADA lesa-pátria!
    Ou que venha o mafioso DEMoTucano *’Bochecha’ fazer o mesmo!
    *vulgo ‘Botafogo’!
    A direita nazigolpista &$ mega corrupta está em polvorosa!
    E só resta a esta bandidagem vulgar empurrar o caos até onde der!

    1. LULA: DIGA A TODOS QUE EU ESTOU VOLTANDO

      Após visita a Lula na Polícia Federal em Curitiba, os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e José Guimarães (PT-CE) trouxeram uma mensagem do ex-presidente: “ele diz que está bem, a saúde está bem, pode dizer para todos que eu estou voltando”; “Nada abala a convicção que ele tem de que o povo está com ele”, relatou Pimenta; “Só tem um jeito de ele ser candidato: se rasgarem a Constituição”, declarou Guimarães; assista à coletiva dos parlamentares

      24/05/2018

      (…)

      FONTE: https://www.brasil247.com/pt/247/parana247/356067/Lula-diga-a-todos-que-eu-estou-voltando.htm

  6. Tsk tsk … Tudo isso pra venderem a petrobrax pra quem quer comprar e usa fantoches pra criar problema por aí….

  7. Às 22h30 desta quinta-feira, dia 24 de maio, pouco mais de uma hora do anúncio do governo do acordo firmado com entidades do transporte rodoviário de carga, ainda havia a posição do presidente da ABCAM, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros, que alega representar cerca de 700 mil motoristas autônomos, o senhor José da Fonseca Lopes, de não encerrar o movimento grevista e que ele se retirou da reunião de negociação com o governo por discordar dos termos negociados, que, segundo ele, são questões periféricas e sem relevância no contexto do movimento de paralisação dos caminhoneiros, que paralisou de quebra todo o país.
    O presidente da ABCAM, entidade que deu início ao movimento, afirmou com ênfase de que somente vai suspender o movimento depois que o Senado da República votar e o presidente sancionar o fim da CIDE, do PIS e do COFINS inclusos no preço do diesel.
    A conferir se o movimento vai ser mesmo encerrado com a assinatura de acordo entre governo e entidades do topo da pirâmide sindical dos motoristas de caminhão, ou se a entidade sindical de piso, comandada por José da Fonseca Lopes, que se retirou da agenda de acordo, vai conseguir resistir com a paralisação até o fim das aprovações das medidas que reduziriam de fato o custo final do diesel.

  8. Caminhoneiros, os que conheço, pelo menos, andam armados. Vivem com medo de serem assaltados e mortos nas estradas. Os que tem caminhão são “emprecários”, lutam pra sobreviver em ambiente econômico hostil. Tem visão de mundo extremamente simplória: se o governo não atrapalhar eu fico rico. Massa de manobra do bolsonarismo. E das grandes transportadoras que financiam o movimento. A esquerda não tem espaço entre eles. Vi um vídeo em que eles expulsam os reporteres da Globo e chamam o governo Temer de comunista. Nunca irão defender bandeiras da esquerda.

  9. Não interessa, seja qual for o desfecho será aquele previsto pelo golpe. Temer é descartavel, o pre-sal é o que eles querem. Eleições só quando interessar. E os bandidinhos pé-de-chinelo como ficam?

    1. Deslocar impostos pagos com sacrifício pelo contribuinte brasileiro apenas para aumentar o lucro dos especuladores que aproveitaram o conto do vigário do “combate à corrupção” e abarrotaram seus cofres com ações da Petrobras… É o fim dos peniquim…

    2. Trump repetiu duas vezes em discurso:

      – America first!

      Parente e Temer repetem vinte vezes isso para os acionistas que negociam ADRs da Petrobras em Wall Street.

        1. Piada de salão exarada (sic) na espelunca TRF 4 Patetas puxadinho do Projac…
          Tribunal da Lava Jato!
          E viva a nossa contemporânea pré-Idade Média festiva!

          $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

          Greve dos caminhoneiros faz Tribunal da Lava Jato suspender expediente

          Quinta, 24 de Maio de 2018 – 22:00

          Greve dos caminhoneiros faz Tribunal da Lava Jato suspender expedienteFoto: Reprodução / EBC
          O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que julga processos da Operação Lava Jato, informou que não haverá expediente nesta sexta-feira, 25, por causa da grande greve dos caminhoneiros que se alastra por todo o País.
          (…)

          FONTE: https://www.bahianoticias.com.br/estadao/noticia/235024-greve-dos-caminhoneiros-faz-tribunal-da-lava-jato-suspender-expediente.html

  10. Até outubro sou Temer desde criancinha. Esse bando de fascistas querem melar as eleições e provocar uma intervenção militar sob os aplausos da classe media medíocre (pleonasmo) e estúpida atras de ORDEM. Apesar de os tempos serem outros não deve faltar general tacanho pronto a fazer o serviço sujo em favor de interesses antinacionais. E, daqui a 20 anos, serem achincalhados pelo mesmo segmento que hoje os reclama. Tudo devidamente provado e comprovado pelo Departamento de Estado dos EUA .

  11. Um desconhecido presidente de uma, também desconhecida entidade. O presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, abandonou uma reunião com um governo, mesmo que ilegitimo. Deve ter a mesma proteção de Sergio Moro: EUA/Cia

  12. Pedro Parente do Cão é o simbolo da tragédia de um governo tucano. Os jênios (com j mesmo) acham que podem reajustar combustível quase todo dia e não teria consequência. Acreditam que podem fazer uma inflação no centro da meta inflacionária com 13 milhões de desempregados e que esse custo social será abafado tão somente com comentários cínicos de Miriam Leitão. As gerações que nasceram depois dos anos 80 estão sendo apresentadas ao jeito tucano de governar. Insustentável.

  13. A Míriam Leitão está falando bem baixinho e olhando para os lados, como se não quisesse espantar os seus manifestoches. Ela sofre de um comichão que a compele a reverter a culpa de tudo o que há de ruim sobre os governos passados do PT. Falando hoje do “acordo” fajuto que o Temer teve que fazer para tentar cobrir os lucros dos acionistas da Petrobras com o dinheiro da viúva, ela encerrou seu comentário com esta pérola: “Pelo menos este subsídio é transparente e está dentro do orçamento, ao contrário do subsídio do “governo anterior”, que era de 40 bilhões e não tinha nenhuma transparência.” Ela omite de seus fãs o que era a Petrobras no governo anterior, a terceira maior petroleira do mundo e dona da maior reserva de petróleo descoberta neste século, pilar de toda a política de desenvolvimento social e econômico do país, e omite também o que ela se tornou depois do ataque internacional da Lava Jato e dos neoliberais tucanos: Um farrapo do que era, que nem mais consegue ser a maior petroleira da América Latina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.