Lula amplia liderança. E se o obrigarem, a passa ao “Andrade”

Os 37,3% das intenções de voto obtidos por Lula na pesquisa CNT/MDA significam 48,5% dos votos válidos, em candidatos.

É o limiar de uma eleição em primeiro turno que o ex-presidente não conseguiu em suas duas vitórias, em 2002 e 2006.

Lula tem, injuriado, perseguido, preso e calado à força, mais do que jamais teve em um disputa eleitoral.

Este é o milagre que Sérgio Moro e a conspiração político-judicial está conseguindo.

É o único candidato que, desde as últimas pesquisas do mesmo instituto, cresce acima da margem de erro.

Aliás, seus concorrentes, exceto Jair Bolsonaro, “crescem” como se diz no Sul, como cola (rabo) de cavalo: Marina Silva e Ciro Gomes encolhem desde o último levantamento.

Geraldo Alckmin cresce 0,9%, o que é um fiapo estatístico.

A pesquisa tem, sobretudo, o mérito de bloquear e limitar qualquer “invenção” – e não falta vontade – de números antes do horário eleitoral, cada vez mais um dilema para os “cassadores” de Lula, que talvez não imaginem o impacto de um “não querem que Lula fale, não querem que você ouça a verdade, não querem deixar você votar em Lula para o Brasil sair deste sofrimento” dito com emoção na casa de cada um, nos primeiros dias da propaganda de TV.

A direita já não tem outro “candidato” senão um que não vai aparecer: o eleitor não saber identificar quem é o “candidato do Lula”.

Ou o tal “Andrade”, como já se começa a ouvir nas ruas, na boca de nossa gente simples, mas dona de sua própria cabeça.

Porque o Andrade-Haddad vai ter um mês para se apresentar e dizer: eu sou o cara que o Lula indicou.

Ontem, na entrevista que deu à Bandeirantes, no “Canal Livre” – um desrespeito à população levar algo tão importante após a meia-noite – “Andrade” saiu-se bem, mostrou-se preparado, sereno, sem ódios e capaz.

Critico apenas a falta de um argumento que tem tempo para ser usado: apertado pelos jornalistas sobre se iria ‘indultar” Lula, caso eleito, ficou na afirmação  de que é desejo do Lula responder, desde que com justiça, a todos os processos que se arranjou contra ele.

Há mais, caro “Andrade”, há a soberania popular. que não é algo vago, mas que se expressa no início de nossa Constituição: “todo poder emana do povo e em seu nome será exercido”.

Um vitória eleitoral é uma emanação da vontade da população e não pode ser, simplesmente, ignorada pelos poderes da República, sobretudo por aquele que não tem representação direta do voto popular.

Do contrário, seria o mais odioso crime que se pode fazer contra a democracia, que é a usurpação dos direitos da população.

Ao contrário do que vão dizer as “sereias” que não o querem – expressão de hoje, em O Globo, da velha e vaidosa sirena FHC –  como “marionete do Lula”, sua força é e será ser o “candidato do Lula”, o “indicado de Lula”, o Lula que pode estar na urna, se consumarem o esbulho de seus direitos eleitorais.

Os sabichões, que  previram um milhão de vezes o fiasco de Lula, depois de seu indiciamento, de sua condenação, de sua prisão, não sabem que o povo é muito mais esperto do que imaginam.

Tirem-lhe Lula e ele irá, com mais força ainda, no “Andrade”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Se a truculência judicial e o apequenamento do Brasil perante o mundo tirarem Lula da eleição, #AndradeNelles. Pois #HaddadELula, #AndradeTambém

  2. Verdade. O “Andrade” vai arrasar! Capaz de ter mais votos do que teria o próprio Lula. O povo é uma coisa maravilhosa!

  3. Essa de Andrade é ótima ! Mas ele tem que tomar um cuidado danado com as cascas de banana que a mídia lhe atira aos pés. Essa do indulto a Lula é nitidamente para colocá-lo em confronto com “suas majestades”. É um confronto que só pode ser feito depois das urnas falarem e outorgarem o poder do povo.

  4. Vamos pessoal, agora é a hora de batalhar mais ainda por nossa causa….voto a voto, corpo a corpo… Dá-lhe militância !!!! É 13 !!!
    É TREZE !!!! É PT !!!! É LULA !!!!
    É 13 por LULA!!!!!

  5. O povo vai dar a resposta a esta casta nojenta, que só pensa em lucros, mercado, morar em Miami e usar Armani. Quero ver a clara dos irmãos Marinho e a do Bonner no Jornal Nacional ao anunciar a derrota do golpe.

    1. Em vez de enviar soldados para a zona de imigração de Roraima, o Brasil deveria enviar um batalhão de médicos e assistentes sociais.

  6. Nesses tempos difíceis, Fernando, o seu blog tem sido um porto seguro e fonte de inspiração para mim. Outro ótimo texto e continuamos a luta!

  7. Vamo de Andrade.manu!Haddad deveria registrar o nome Andrade! ONU.lula já ganhou a batalha internacional.juizes da roça desmoralizado!

  8. Hihihi…o povo brasuca é mesmo divertido????
    Entåo o Haddad jå estå conhecido como « Andrade»????????
    Entåo,vamos de Lula e «Andrade» Haddad????????

  9. É por isso que assisto diariamente e recomendo que os leitores acompanhem o DE por exporem de forma cabal que este plano B deve tratar de assuntos que mais interessam à nação, como retomada do pré-sal, da Embraer, da Eletrobrás, do espaço aéreo, da base de Alcântara, na nossa água, da nossa política externa; do combate à globo, ao capital especulativo, ao imperialismo, enfim, da conquista da nossa tão massacrada soberania.

  10. Saí do “esconderijo” ontem, indo ao Centro de Floripa. Vi no minúsculo Centro lojas vazias ou fechadas nas ruas principais.
    Felizmente a cidade vem sendo ocupada por “brasileiros” simples vindos da Bahia, Maranhão e até do Pará. Desde sempre os gaúchos depois paranaenses, paulistas, mineiros e até cariocas eram encontrados. Talvez assim a votação do PT melhore nas próximas eleições.
    Floripa está com o comércio assim, igual em Porto Alegre. Imagino o Rio, São Paulo e demais cidades brasileiras.
    Parabéns Grã Irmandade, seus “irmãos” estão falindo…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.