Lula segue a 1% de vitória em 1° turno

Nova rodada da pesquisa XP/Ipespe, divulgada agora há pouco, segue dando o 1° lugar, folgado, a Lula (45% em primeiro turno, contra 31% de Bolsonaro e 8% de Ciro Gomes) e uma oscilação de 1% em relação à pesquisa anterior, de 6 de abril.

Na espontânea, ambos também ganham: Lula vai a 38% e Bolsonaro a 28%. Diz Antonio Lavareda, diretos do Iespe: “outros nomes citados são apenas 8% (Ciro, 4%; Moro, 1%; Doria, 1%; Tebet, 1%; Janones, 1%). Ou seja, os 2 líderes, juntos, concentram quase 90% do total de citações”.

No segundo turno, Lula vai a 54% contra 34% de Bolsonaro, a mesma diferença da anterior, com 1% a mais para cada um.

Apesar de mantida a distância, os 45% de Lula representam um ponto a menos, apenas, do que a soma de todos os outros candidatos, o que deixa dentro da margem de erro uma decisão eleitoral ainda no primeiro turno.

Ao que parece o bônus ex-Moro deu o que tinha que dar ao atual presidente. Tem toda a direita, mas nada além da direita.

Não há o menor sinal de que alguém poderá atravessar-se à polarização entre os dois principais candidatos e a transferência de votos para Lula em um segundo turno (9%) é três vezes maior que a de Bolsonaro, que agrega 3%.

Pudera: sua rejeição segue em 61%, a maior entre todos os candidatos. Já a de Lula, 42%, oscilou um ponto para baixo.

A situação de Lula é a do jargão no news, good news e movimentos bruscos mais atrapalham que ajudam.

O natural é que o favoritismo de Lula imante votos à medida em que o “ou este ou aquele” vai se tornando uma evidência inescapável.

A pesquisa foi feita entre 18 a 20 de abril, com margem de erro é de 3,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. 1 mil pessoas entrevistadas de 16 anos ou mais, por telefone. O registro no Tribunal Superior Eleitoral tem o número BR-05747/2022.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.