Lupi faz visita a Lula que era dever de Ciro

O presidente do PDT, Carlos Lupi, na saída de sua visita a Lula, na sede da Polícia Federal em Curitiba, deu uma demonstração do quanto falta a Ciro Gomes para encarar a política como algo que não deve envenenar as relações pessoais.

Deu a sua solidariedade pessoal a, como disse ele, “um amigo de 35 anos”, reconheceu sua importância na história das lutas sociais do povo brasileiro, seu desejo de ver Lula solto e participando da vida política.

Nada que Ciro não pudesse fazer, mesmo com todas as divergências que tem com o PT, o que é legítimo e até natural.

Para lembrar o ditado gaúcho que aprendi com Leonel Brizola, mostrando que “a luta não quita a fidalguia”.

Ditado do qual Lupi foi capaz de lembrar-se.

Fica-se sem saber se o pedido de visita feito no inicio do ano passado para visitar Lula foi um ato sincero do ex-candidato do PDT ou um pedido que foi, apenas politicamente, feito em seu nome.

Ciro, infelizmente, não ganha nada com isso.

Sua imagem de homem honesto, corajoso, franco, construída com tantos méritos de sua trajetória não precisa de rompantes para afirmar sua independência.

Brizola, na volta ao Brasil, encontrou um Lula hostil em 1978. Era – e o PT mostrou ser, mesmo – o grande obstáculo à refundação do trabalhismo. Isso, porém, não o impediu de visitá-lo quando ele foi preso pelas greves no ABC.

A vida pública – quem sou eu para dar lições a Ciro Gomes? – não é o exercício de paixões pessoais, porque o interesse público a isso se sobrepõe.

Do primeiro turno das eleições para cá, infelizmente, Ciro só tem conseguido dissolver o capital político que demonstrou ter nas eleições.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

58 respostas

  1. Há queixas de parte a parte.
    Há divergência quanto à forma, não quanto ao conteúdo.
    E há um futuro que exigirá convergência.
    Ou superamos o passado, em que todos cometeram erros, ou marcharemos divididos, o que trará benefício apenas para quem tem visão oposta às propostas que Ciro e Haddad levaram à população.
    Hora de valorizar o que nos une, e essa visita, solicitada por Lula, após a recusa em receber Ciro e Lupi no ano passado, é um primeiro passo.
    Ilude-se quem entende ser mais, maior e melhor que outro. Nesse ponto, relembro o slogan do sbt há alguns anos: “liderança absoluta do segundo lugar”. O que queremos, afinal, chegar em segundo de novo?

    1. Eu pensava como você. Até que Ciro nos deu uma banana e fugiu para Paris enquanto aqui sofríamos um segundo turno inundado pela enxurrada de fake news, parcialidade da mídia, censura total a Lula e um grau inédito de violência na campanha, com a sombra do fascismo a nos aterrorizar. Jamais perdoarei Ciro por sua covardia e infantilismo político. Jamais. E se o PT pensar em fazer acordo com ele, garanto que perderá uma eleitora.

      1. Assino abaixo. Ciro QUASE teve meu voto no primeiro turno – mudei de ideia na última linha e votei, por paixão não por razão, no Boulos, pelo seu desempenho no último debate. Agora não voto no Ciro nem pra síndico de condomínio ou árbitro de pelada…

      2. Ciro nunca me enganou. Até hj não entendi esse namoro da esquerda com ele. É só olhar a trajetória política dele e ver o qto é desagregador. Tb não sei de onde vem a tão famosa competência, cantada em verso e prosa. Tenho dito e repito que está mais para um Bozo com nível superior.

  2. Brito ,você vê a realidade na lente de um petista. Não tem a capacidade de enxergar a outra parte. O Ciro apoiou o PT muitos anos e quando era hora do PT apoiar o Ciro, o que o Lula fez de dentro da cadeia? Traiu Ciro e boicotou a candidatura do Ciro ao fazer acordos com os partidos para que não apoiassem Ciro. Isso os petistas não conseguem ver. Não veja o mundo com a lente petista e tenha uma visão mais crítica da realidade meu caro Brito.
    Saudaçoes

    1. Não sou petista e reconheço todo o direito à divergência política de Ciro. Acho, apenas, que isso não apaga a o dever se solidariedade humana. Quanto a apoiar, não apoiar, atrair outros partidos, etc, isso é do jogo político. O que escrevi, antes de um ataque a Ciro, foi um lamento por ele e, mais ainda, sobre o que ele tem deixado de representar na cena política. Sinceramente, lamento, porque uma postura diferente dele, antes e agora, seria de grande valia para o povo brasilero.

      1. Lula recusou visita de Ciro e Lupi, em 2018, creio que em função do ano eleitoral. O convite de Lula para essa visita foi dirigido a Lupi.
        Creio que devemos atuar para acalmar os ânimos.

        1. Será possível e necessário acalmar os ânimos. Desde que Ciro Gomes interrompa sua sequência interminável de lamúrias, ofensas a Lula e choramingas de mau perdedor.

          1. Creio que seja esse o objetivo do convite ao Lupi, que dialogará com Ciro, e ao Coutinho, que tem trânsito junto a quem tem voto no PSB. Se vai dar certo, não sei, mas é imprescindível dialogar. A eleição de 2018 acabou.
            E o passado nos mostra que é possível.

          2. Deus nos defenda de Ciro aceitar qualquer coisa com Lula. Ciro sabe muito bem do que Lula é capaz pra não deixar ninguém ganhar protagonismo. Lula não vale nada.

        2. Lula negou? Disse quem? A visita foi negada pelo trf4. Ignorância ou má fé?

          Acho que foi na mesma época que negou também a visita do leonardo boff… ou bosta como lhe chamou o ciro.

          1. Lula não autorizou a visita. Isso é fato e foi divulgado.
            Pesquise e comprovarás.
            De todo modo, isso é passado.
            Importa o que pode ser construído para o futuro.
            Lula não convidaria Lupi e Coutinho pra bater papo ou por estar com saudade. Se ele toma a iniciativa de buscar o diálogo político, qual a razão de focarmos nas diferenças?

          2. Fonte? Onde leu isso? Pesquisei e não encontrei. No zero hora, na ebc e na folha tem arquivo do que falei. Se está noticiado, deve ser possível encontrar até o despacho do tribunal.

            Onde encontro o que você falou?

            “Creio que” não vale.

        3. Nada a ver. Lula não recusou visita nenhuma. Apenas ele estava com as visitas limitadíssimas como parte de seu ostracismo feito para a burguesia fraudar as eleições de 2018 e ele deu prioridade às visitas da família e amigos mais íntimos. Lula nunca recusou receber visitas de Ciro, isso é falso.

      2. Parabens, Fernando.
        Infelizmente os apoiadores de Ciro nao conseguem entender a diferenca entre a disputa politica e a etica humana.
        Alias, eles seguem o exemplo de seu ‘grande’ mestre Ciro.
        A virgem no cabare.

    2. Rapaz. Você enlouqueceu? Que você tomou? Segue o tijolaço e não conhece a história de quem o escreve?

      Brito é petista?! Só falta dizer que o Ciro é brizolista…

    3. Se alguém pode ser chamado de traidor nessa história é, sem dúvida, o sr. Gomes. Abandonou o povo brasileiro em sua hora mais sombria, renegou seus eleitores e os deixou à mercê dos fascistas, indo passear em Paris. Fujão, covarde e traidor. Sim, eu sou petista e lulista. Estaria pronta a votar em Ciro Gomes no futuro caso ele tivesse honrado seus compromissos anteriores e defendido Lula até o fim. Hoje, posso assegurar: ainda que Lula resolva um dia aderir ao sr. Gomes, eu estarei pronta para lhe dizer um sonoro NUNCA.

    4. Brito petista ??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Como se diz aqui no Nordeste,quer frescar,fresque…Mas não fique frescando não…

    5. Lula na cadeia traiu alguém? Não se pode afirmar com toda certeza, pois este estava incomunicável e só tinha contato com o mundo exterior através de umas cartinhas suspeitas, cuja caligrafia variava bastante. Melhor perguntar ao Zé Cardoso, aquele que deu o conselho de “amigo da onça” para Lula se entregar bovinamente, pois nossas instituições eram “confiáveis” e ele seria solto na semana seguinte com um HC.

      1. Sem contar as ameaças que ele e a família devem estar sofrendo. Quando declarou, na primeira entrevista, temer por sua família, podem ter certeza de que Lula não estava brincando.????

  3. Não entendi o post.
    Ciro com C de CANALHA ,simplesmente está sendo coerente com o que ele pensa de Lula e com seu comportamento pessoal ao longo de sua história política.
    Um cadáver político como Ciro ,só faría uma visita a Lula ,se esta viesse a ser políticamente redituável.

  4. Tanto Ciro como Carlos Lupi são cobras falsas. A diferença é que o Ciro aparenta ser honesto já o Lupi é corrupto. Não votaria no Ciro. Pra mim é um político que já era!

  5. Brito, acredito que você deveria se decidir. Se a visita de Ciro deve ser apenas algo de solidariedade pessoal, cabe apenas a eles dois e não deveria estar sendo discutido em um bolg de politica. Muito menos iria corroer o capital político de Ciro como você afirma.
    Se a falta de visita corrói Ciro politicamente então é óbvio que nao se trata de uma visita de solidariedade mas sim de uma visita com objetivos politicos. E aí o seu argumento humanitário não serve. Significaria que Ciro tem que visitar Lula para poder manter seu capital político junto ao eleitorado lulista. E se ele não valoriza mais este eleitorado ou não acha que a visita vai ajudar, qual o sentido da visita?
    Nao precisa nem falar que ele quis visitar Lula e este se recusou a recebe-lo. Você iria ficar insistindo pra visitar alguém na cadeia que lá de dentro te prejudicou na política e não quis te receber? Difícil acreditar…
    Custo a acreditar que Brizola perdoaria a sacanagem que Lula fez c o Brasil. Jogou na mão do Bolsonaro de propósito… O PT que tanto criticou, levou o quanto pior melhor às últimas consequências. Difícil perdoar isso aí.

    1. Podemos ver de outra maneira: tivesse Ciro apoiado Haddad, uma vez que o PT tinha e tem muito maior capital político do que o PDT, de certo o Bozo teria sido derrotado, mas não.. Ciro se achava mais do que é, e agora continua mostrando-se o que sempre foi, inábil, narcísico. Na política unem-se forças e interesses. É legítimo que se saiba reconhecer quem tem maior estatura política. Lula fez política, Ciro fez politicagem.

  6. Peço perdão, Brito, por desviar o assunto ligeiramente do atual PDT para o partido dos tempos do Leonel. E só para dizer: que saudades do Brizola!!!! nunca tive o prazer de conhece-lo pessoalmente, não sou gaúcha nem carioca, apenas uma paulistana com “banzo” dos tempos em que havia alguma “fidalguia” nas relações políticas e na sociedade brasileira de modo geral. Sempre gostei e admirei Brizola, hoje a falta que ele faz no panorama nacional chega a ser dolorosa. De Brizola, de Ulisses e Tancredo (dupla da qual nunca fui fã incondicional), até de Mario Covas eu sinto falta e olhe que não era sua eleitora. Não há mais inteligência ou percepção política, falta qualquer sintonia com a vida real. É por isso que Lula está preso. Solto, com um só bom comício seria capaz de derrubar essa malta de imbecis que nos governa.

    1. É fato que a política era mais qualificada, mesmo com a existência de um coronelismo rançoso e medievo nos interiores. Ele era compensado pela qualidade de atores políticos muito mais gabaritados nos núcleos de poder, e o nível de argumentação e convencimento destes fazia contrapeso à truculência armada dos senhores da enxada, voto e poder. A esquerda tinha protagonistas à altura de suas raízes históricas, a direita tinha pessoas civilizadas no trato com opositores, o centro buscava realmente o equilíbrio de forças. Hoje tudo isto está se perdendo rapidamente, aqui e alhures. Não é por acaso que a democracia representativa está entrando em sua segunda crise global – a primeira foi o período dos grandes conflitos mundiais – e caminha para um impasse, pois o capitalismo em sua face contemporânea volta a declarar-se desinteressado em protegê-la e o socialismo democrático perde protagonismo a olhos vistos. Tal vácuo de poder terá seu preço, pois o poder não permite vácuos. Tampouco a política permite a inexistência de políticos, na essência da palavra. Vemos a ocupação desta lacuna com algo sombrio, que já deveria ter deixado de existir mas que volta a arreganhar a carantonha para o mundo. Com um topete, um olhar desvairado, um esgar no lugar do sorriso e uma arma, real ou fictícia, nas mãos. Parafraseando John Donne, não pergunte-se por quem os sinos dobram; eles dobram por nós…

    2. Boa a lembrança de Ulisses Guimarães um político como poucos foram. Mais de 40 anos de mandato.

  7. O Ciro tem de ser mais frio. Mais cínico. Mais fisiológico. Veja os Governadores do PT do nordeste. Estão cagando para o Lula. Mas se perguntados, dizem que é um absurdo a prisão do Lula e etc….. Veja o PSOL, Marcelo Freixo por exemplo está cagando para o Lula. Ciro tem de aprender a dar o tapinha nas costas, elogiar, elogiar e elogiar e descartar. Fazer o que o Lula fez por exemplo com José Dirceu.

    1. inveja pode matar. Tanto fisicamente quanto politicamente.
      FHC foi morto politicamente pela inveja. O mesmo aconteceu com a Marina e está acontecendo com o Ciro.
      Serão devidamente tratados pela história.

  8. Tenho 51a de sangue e de sol e de América do Sul (alô Belchior) nesse CE querido. A mim, o Coroné não engana. Não digam que não avisei.

  9. Não era dever do Ciro dar a mão ao responsável pela eleição de Jair , Lupi fez bem em estender a mão a este velho traído e abandonado por seu partido!
    Quem sabe finalmente sai alguma coisa útil(Bara o Brasil, não para o PT ou suas caravanas) da boca do Lula depois desse puxão de orelha que levou!

  10. Antes de escrever o que tenho a dizer sobre essa questão devo alertar que infelizmente não conhecia o trabalho de Fernando Brito antes do Tijlaço e nem de sua ligação com Brizola e com o PDT. Nunca fui pedetista e também nunca votei no PDT, sendo paulista e morador da capital, me parece claro as razões para isso. Não que não gostasse de Brizola, ou de Darcy Ribeiro, ou que não reconhecesse as ideias generosas e inclusivas ou o papel histórico deles em lutas decisivas de nossa história. Gostei da atuação de alguns de seus deputados durante os trabalhos constituintes, nos embates do bloco de esquerda contra o Centrão (me vem a mente os nomes de Vivaldo Barbosa e Carlos Alberto Caó). Ou ainda os nomes de prefeitos como Saturnino Braga (que é verdade saiu não muito depois do partido) ou de Alceu Collares, prefeito de Porto Alegre e depois governador dos gaúchos (e isso mesmo vencendo o PT alí).

    Minha crítica fundamental ao PDT foi a de não ser verdadeiramente nunca um partido político, um partido político nacional, com representação e vínculos sociais claros e fortas, homogêneo política e ideologicamente, dotado de disciplina mas também de vida partidária, com existência e concorrência de diferentes setores e disputas políticas e ideológicas. Para não fulanizar ou utilizar essa ou aquela passagem que vista hoje é fácil condenar ou absolver ou dizer que tal ação estava certa ou errada, o fato é que todas elas tiveram um outro significado à época e que de fato determinaram a evolução e a fragilização desse partido.

    Como acredito que compartimos todos a mesma tradição ou localização política (aquilo que chamamos esquerda, ou, melhor dito, esquerdas) entendo nossas afinidades e nossas diferenças legítimas. Sempre fui eleitor e simpatizante do PT praticamente desde sua fundação e apesar de nunca ter sido militante de carteirinha do Partido dos Trabalhadores ou de qualquer outro partido político de esquerda. Mas, mesmo apesar disso, aprendi a respeitar o PDT e o brizolismo como tradição e herança política graças também agora a Fernando Brito, e mais ainda ultimamente depois que uma certa apropriação ligeira e demagógica se faz hoje do prestígio e da tradição do Trabalhismo e do Getulismo na nossa história (como se faz e se fará do Petismo e de Lula daqui alguns anos). Fernando Brito é uma contraposição a essa tendência que como todo modismo é vulgar e sem raízes. Não é especificamente o caso de Ciro que nem esse trabalhismo ele demonstra muita admiração. O problema de Ciro é o – tipico problema do político brasileiro – o oportunismo, que associado a arrogância define o transfuguimos como projeto pessoal vazio, narcisista e até certo ponto, tonto. O que de qualquer forma agrava ainda mais o problema do futuro do PDT como partido e partido de esquerda.

    Um partido que depende para o seu futuro de um único lider é um partido sem futuro, foi o que vimos com o trabalhismo, seja em sua versão getulista, seja em sua versão brizolista. E isso deve servir de alerta para o PT. Acho indispensável para as lutas políticas e para a representação da cidadania esse instrumento fundamental e mas ainda no Brasil. AS direitas no Brasil são antidemocráticas e portanto os partidos (digo partidos de verdade) são totalmente dispensáveis e como cobras tão pronto um novo envoltório esteja pronto logo se desfazem do velho envoltório, assim foi a UDN, a ARENA, o PDS, o PMDB e o PFL, o PSDB e DEM, e …..no fim sobra um ditador ou um arremedo de ditador. E isso diferencia totalmente a atuação das direitas nas democracias avançandas das direitas em democracia incompletas ou frágeis. Não existe democracia avançada sem partidos políticos, a alternativa aos partidos políticos é o fascismo ou a ditadura.

  11. Me perdoe, Brito, a mim foi apenas uma canalhice. A visita foi para lançar Cisne Gomes candidato em 2022.

  12. Ciro não tem dever algum de visitar uma pessoa que fez o que fez com o Brasil e com o PDT como Lula.
    Ciro pediu para visitá-lo e quando o Brasil ainda podia ser salvo, Lula se recusou.
    Agora só Lula pode ser salvo, o Brasil não.
    O dever de uma autocrítica e um pedido de desculpas é de Lula.
    Até lá, Ciro tem mais o que fazer.
    Enquanto isso seguimos nós aqui, lutando contra a blogosfera do PT para reconstruir o trabalhismo brasileiro.
    Abraço!

    1. Ciro Gomes mostrou toda a sua ambição política desenfreada, colocando os seus interesses políticos acima dos interesses do Brasil e do povo brasileiro. Revelou toda a sua imaturidade psicológica. É uma piada de mau gosto dizer que Lula deve um pedido de desculpas a Ciro ou ao Brasil! Ciro que vá à merda!

  13. Essa história de que Ciro “fugiu” para Paris deixando o país abandonado e sem condições de eleger o Haddad por conta própria tem a mesma substância lógica que dizer que todos os problemas pelos quais o Brasil atravessa é “culpa do pt”. Bozo foi eleito (com 1/3 dos votos dos eleitores) devido ao ódio ao pt.
    A tempo: o caudilho encarcerado orientou ou seu partido (como se o pt fosse as ruas e todas as manifestações que, espero, estão por vir. Delirante!) a não usar o bordão “fora Bolsonaro”. Ele quer que a oposição seja bem comportada, dócil e confiante e faça propostas alternativas dentro do congresso para se contrapor ao governo e esperar pelas eleições 2022. Quer que desenhe?

  14. Infelizmente, Ciro não é Brizola. Se fosse, teria ficado no Brasil para lutar contra o projeto de destruição do país q bozo representa. Houve erros de ambas as partes de Lula e Ciro. Poderiam ter deixado para trás as diferencas em prol de um bem.maior, o Brasil e o povo brasileiro. Lula poderia ter se composto com Ciro. Muitas declaracoes a açodadas de Ciro sem.pensar, vindas das entranhas, queimaram as pontes. Ciro age com o figado. Intelectualmente muito prep asrado, mas emocionalmente um jumento. A fuga para Paris no momento em q o pais mais precisava fará parte de sua história política. Jamais será esquecida. Uma mancha indelével. O grande Brizola, q tinha muitas diferenças com Lula, alcunhou de sapo barbudo e o PT, apoiou Lula contra Collor. Mesmo sabendo q aquele não era o momento de Lula, q poderia ter desistido para q ele, Brizola, enfrentasse Collor no segundo turno. O Brasil seria outro, hoje. Saudades de Brizola. O Brasil está um deserto de homens.

  15. Se este porqueira vencesse seria igualzinho ao bolsonaro.
    me digam em que o comportamento deste sujeito difere do comportamento do bolsonaro?

  16. Vejam como os seres humanos são imperfeitos. Considero Fernando Brito um brilhante analista político. Mas escreve esse texto alienante, que mais parece um desses bobalhões fanáticos que ocupam os blogs.
    Apresentar as ações de Lupi e Coutinho como meras “visitas de amigos” que foram levar solidariedade a Lula é ater-se à superficialidade aparente, distorcendo completamente o que ocorre na negociação política que se desenvolve. Na semana passada, Amorim e Bresser estiveram negociando com Lula a formação da Frente Democrática. Não por acaso, na semana seguinte, ocorreu a negociação com o PDT e PSB. Todos bem informados sabem que Lula e o seu PT só aceitavam a formação da Frente Democrática se houvesse hegemonia política de Lula e do PT. Esta era a causa que emperrava a formação da Frente. Parece que está mudando…
    A visita de Ciro e Lupi a Lula, logo após a prisão, foi IMPEDIDA por Lula, que os excluiu da lista de pessoas autorizadas. Esse é o FATO. O que o Fernando supõe está baseado numa eventual subjetividade que não pode ser avaliada. É péssimo quando um jornalista aceita o princípio de Nietzsche: “Não há fatos, apenas versões”. Eu prefiro a “verdade factual” de Hannah Arendt.

    1. A verdade factual é: o PT é o único partido eleitoralmente viável na centro-esquerda brasileira. Detém o maior capital eleitoral e o último líder de massas da política brasileira, cuja força politica foi motivo para uma ação extensa das estruturas antidemocráticas pra alijá-lo do jogo. E ainda assim, mesmo com tantas viradas de mesa e contra um anti-petismo profissionalmente incitado e irracional, quase elegeu seu candidato. Logo, cabe sim ao PT a liderança da retomada democrática. Quem quiser fazer contrafação, que cresça e junte mais votos que o partido, atraia mais lideranças intelectuais e políticas, e apresente um líder mais forte. Senão, sigam quem, por poder de direito, merece liderar. Aliás, direito este que jamais caberia ao sinhozinho Ferreira Gomes, legítimo representante moderno do coronelismo, enxada e votos. Quem conhece Sobral e o Ceará sabe disto muito bem. Se o PDT pretende alguma coisa, que comece por apresentar um quadro melhor como postulante.

  17. Ferreira Gomes (todos eles), quem não te conhece é que te compra. Posa de trabalhista mas quando esteve no poder foi mais neolibelê que o Tasso. E por aí vai…

  18. Coerente é algo que tem nexo, lógico, racional. Algo que se estrutura solidamente pela coesão interna.
    Observando o comportamento do PDT e do PSB — dois partidos que “se dizem de esquerda” — e também do DEM, partido de Rodrigo Maia, na votação da MP do Bozo, percebe-se a absoluta incoerência, em todos os sentidos dessa palavra. Não há lógica, não há racionalidade, tampouco coesão entre os elementos desses “ajuntamentos” de políticos. Não se pode nem chamá-los de grupos.
    Revelam a imagem acabada da incoerência, da irracionalidade que se derrama, líquida, nesse imenso pantanal de ignorância, incompetência e ganância em que transformaram o Brasil. Um país dilacerado, esquartejado e devorado por predadores vorazes, num espetáculo dantesco, asqueroso e REVOLTANTE.

  19. Só se conhece as pessoas através do dia a dia, com conhecimento do passado pode-se prever o futuro, e Ciro apenas mostrou agora uma faceta antes desconhecida, um homem raivoso, rancoroso e prepotente. Políticamente sempre foi aprovado mas sua reação à derrota, que poderia ser parcial, a transformou em total.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.