Machão, Delegado Waldir diz agora que é “mulher traída que volta ao aconchego”

Depois de dizer que ia “implodir do Presidente” e que ia “mostra a gravação” explosiva que comprometeria Bolsonaro, o valente deputado Delegado Waldir, afirmou e se comparou a uma “mulher traída, [que] apanha, mas mesmo assim volta ao aconchego”.

Disse que a fala gravada veio num “momento de sentimentos”. “É uma fala de emoção”, afirmou ele à Folha.

Joice Hasselman, defenestrada sem aviso prévio da liderança do Governo no Congresso, disse que Bolsonaro transformou “o gabinete da presidência em instrumento de coação”, mas declarou que continuará a apoiar, claro, o governo da coação.

Além de incoerentes, são otários por conveniência.

Vão ser devorados por Bolsonaro e suas matilhas.

Filipe Martins, assessor olavista do presidente, publicou um grosseiríssimo twitter: “Meu único pecado é gostar de bacon só no hambúrguer”.

Estamos entregues a uma marginália política.

Vai tuitar, general Villas Bôas?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Você com um revólver na mão/
    ? um bicho feroz, feroz/
    Sem ele anda rebolando/
    Até muda de voz

    Bezerra da Silva

  2. “Waldir, seu covardão imundo, passa já aqui! De quatro, Waldir! E não levante a cabeça quando falo com você, seu rato. De quatro, ‘delegado’.”

  3. É o segundo que ladra mas não morde .. quem quer mexer com milicianos???? Ainda mais esses, que apanham e baixam a cabeça….

  4. Esse delegado waldir não é nem machão nem mulher traída.
    É um proxeneta da política, assim como luciano bivar, que cobra para intermediar o “amor” entre o poder palaciano e a base de apoio dentro do psl.

  5. Apocalipse Brasil
    Assaltantes roubam um carregamento de dólares do aeroporto de Viracopos, na fuga matam seguranças e botam fogo em duas carretas. Três meses e já esquecemos aquele outro roubo espetacular, do carregamento de ouro no aeroporto de Guarulhos, onde os ladrões utilizaram viaturas “clonadas” da Polícia Federal.
    Pela manhã soubemos que o deputado Waldir(!?) ameaçava “implodir” o presidente da República, “aquele vagabundo”, enquanto o tal junto com seu Ministro da Justiça faziam uns disparos num clube de tiro. Pela noite soubemos que o delegado deputado ou deputado delegado Waldir desistiu da implosão presidencial e como uma “mulher traída, [que] apanha, mas mesmo assim volta ao aconchego”.
    Manchas de petróleo (que “aquele vagabundo” dizia que vinha da Venezuela) continuam aparecendo no litoral nordestino.
    Enquanto isso a classe média psulistana abre mais um vinho importado e depois de agitar o copo com aquele ar compenetrado de enólogo diletante brinda mais um dia de sucesso.
    Desisto, para mim hoje é o suficiente.
    Só uma última coisa, não seria deputado “manchão”?
    Esquece deixa para lá.

  6. General sem batalha
    Delogrado
    Presicotico
    Deportados do PSL

    E Lula segue sequestrado
    Ele e o Brasil q tem carater
    E o nosso futuro

    Vamos cantar o hino de Portugal

    Às armas! Às armas!
    Pela patria lutar!

  7. Lrlo visto, o “valente” delegado está “sob forte emoção”.
    Se, nesse estado, ele matasse o Bozo, Moro o perdoaria?

  8. Acho que sou o único que não entendeu o que o Filipe quis dizer com essa de “gostar de bacon só no hamburger”

  9. Este Vilas Boas nem tuitar consegue mais, alguém o faz por ele. Ele só dita as bostas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *