Maia reage e briga com Bolsonaro vira comédia pastelão

Mais um capítulo da série “Foi você; não, foi você” entre Jair Bolsonaro.

Agora foi a vez do presidente da Câmara responder à provocação feita hoje, no Chile, ao dizer que a “velha política” é que não queria ajudá-lo.

À saída de um encontro com o governdor João Dória, Maia não se furtou a devolver um “foi ele” ao comentar as agressões que está recebendo pelas redes sociais:

“Eu não uso as redes sociais para agredir ninguém, eu uso as redes sociais para dar informação aos meus eleitores, à sociedade brasileira. (…) Você pode pesquisar os meus tuítes, os do presidente e do entorno do presidente, para você ver quem está sendo agredido nas redes sociais”. 

De fato, a turma bolsonarista recrudesceu os ataques ao presidente da Câmara e a coisa está ficando com cara de briga de moleques na saída da escola.

Maia aproveitou para colocar o Ministro da Economia  “na roda”:

“(…) o ministro Paulo Guedes tem tentado intervir na escolha do relator, na escolha do presidente. Então não é tão independente assim a relação como se pode pensar. Vai se escolher um relator por sorteio? Vai se deixar ter um relator de oposição nessa matéria? Então não é assim que as coisas funcionam, as coisas funcionam com diálogo”

Semana que vem “tem aula” no Congresso e a “garotada” vai estar indócil para ver os dois “se pegarem”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

5 respostas

  1. ESSE DESGOVERNO ACABOU ,O QUE VIRÁ DEPOIS DEPENDE DE POVO NAS RUAS E MAIS POVO NAS RUAS QUANDO OS FASCISTAS NELA ESTIVEREM.

  2. E na terça a FIESP se reúne com Mourão para traçar o imptman. Golpe com é com eles mesmos. Para nós resta assistir a bufunda pelas frestas da mídia. Já estou aguardando a manchete: sai o mito e entra Mourão, o mitão

  3. É sempre bom lembrar que o responsável por essa LIXARADA que está lá em Brasília, é o povo mais alienado e imbecilizado do MUNDO.
    Um povo que odeia uma “entidade abstrata” que chama de “os políticos”, sem perceber que estes são os representantes fiéis da estupidez política de quem os elege.

  4. Como imbecís conseguiram eleger um sujeito tão tosco? Como não entenderam, depois de tudo que ouviram ele falar em entrevistas e na Câmara, que ele não tem competência, cultura e educação para governar o país? São tão ou mais toscos que ele? Um VIVA para a burrice. EU AVISEI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.