Mais uma do Coronel Élcio: proibir vacina a presos é

Francieli Fantinatto, ex-chefe do Programa Nacional de Imunizações, informou que o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, determinou a exclusão da população carcerária dos públicos prioritários a serem vacinados. A resistência da equipe técnica acabou por por evitar a exclusão total dos presidiários do plano de vacinação.

Não é apenas uma monstruosidade com pessoas que estão sob a guarda do poder público e retidas em ambiente que impede o isolamento social – ainda mais nas condições precaríssimas dos cárceres brasileiros – mas a potencial criação de verdadeiros entrepostos de contaminação para a população em geral, através dos visitantes aos presos e dos próprios agentes penitenciários e suas famílias, transformados em “pombos correio” do vírus.

Levantamento produzido pela Agência Pública mostra, no mapa aí em cima, o número de presos infectados pela Covid nas cadeias, por estado, que resultaram, em resultados ainda parciais, em cerca de 50 mil casos e 150 mortos.

Misturar gestão de Saúde Pública com ideologia de extermínio, na linha do “CPF cancelado” e no “bandido bom é bandido morto” só pode dar em desastre. Porque, como talvez o coronel Élcio Franco não seja capaz de entender, o vírus não assiste o programa do Sikêra Jr.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *