Marcha indígena faz Equador “mudar de capital”

Está se agravando a situação política no Equador.

Ao lado dos chefes das Forças Armadas, o presidente Lenín Moreno anunciou que transferiu a capital para a cidade de Guayaquil, no litoral, presionado pela chegada de dezenas de milhares de indígenas que marcharam sobre Quito.

Em rede de televisão, acusou Rafael Correa – de quem foi vice-presidente e recebeu apoio eleitoral – de estar tentando um golpe de estado, com apoio venezuelano.

Mas não recuou, como exigem os manifestantes, das medidas de arrocho tomadas em acordo com o FMI, que implicaram num aumento de 120% nos combustíveis e, consequentemente, nas tarifas de transporte.

Já são mais de 500 pessoas presas no país, inclusive jornalistas e vários políticos.

Não é provável que Moreno vá ter tranquilidade na cidade costeira – onde a população indígena e mestiça é menor – que está também tomada por conflitos.

Mesmo sem ordem das autoridades locais, os ônibus sofreram um aumento de 33% nas passagens, que passaram de US$ 0,30 para US$ 0,40. A economia equatoriana é dolarizada e o presidente, em sua fala de ontem, garantiu que “a dolarização está protegida”

O exército suspendeu a comemoração militar da “independência de Guayaquil”, marcada para amanhã para lembrar o levante (há quase 200 anos, 1820) que libertou a cidade dos espanhóis, comandado pelo general Antonio Sucre, lugar-tenente de Simon Bolívar.

Como na Argentina, também lá a volta das políticas neoliberais causou o caos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Não adianta fugir. O povo equatoriano, sob a inspiração do General Bolívar e da Libertadora do Libertador Manuela Sáenz, vai catar o traidor Lenin Moreno debaixo de sua cama em Guayaquil.

  2. Interessante é que as passagens de ônibus mesmo depois do aumento ainda estão bem mais baratas que no brasil, ou seja 40 centavos de dolar seriam R$1,16 a passagem mais barata aqui está a quatro reais. Como as empresas de ônibus roubam assim e ninguém fala nada? Mas creio que o fascismo vai morrer breve, Peru, Equador, argentina e Portugal que o digam.

  3. Espero que enforquem o traidor com uma corda de piano, o mesmo que um dia, logo, acontecerá com Guaidó.
    A direitalha não pode continuar acreditando que quando, e se, a coisa aperta foge-se pra Miami, maior densidade de canalhas por metro quadrado que o mundo conhece.

  4. É mais fácil de fugir estando numa cidade costeira.

    Logo será bozo e sua familícia que terão que fugir.

  5. Que lá os verdadeiros donos da terra EXTERMINEM de vez a elite exploradora lá!

  6. Isto se chama reação em cadeia. Vejam por enquanto o que está sobrando o Trump e o Brasil, mas a batata destes dois tá assando.
    Vejam o caso do Equador, este tal de Lenin Moreno tá achando que dar entrevista com os chefes das Forças Armadas irá lhe dar segurança. Aqui no Brasil com tantos Milicos ocupando os mais altos cargos no Governo e um “çupreminho” de m irão lhes garantir alguma coisa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *