Mensagens provam ação deliberada de Moro sobre grampo de Lula e Dilma

Surpresa zero para quem já entendeu a forma com que Sergio Moro conduzia os processos de Curitiba, reportagem na Folha de hoje, feita em parceria com o The Intercept comprova o quanto foi exclusivamente politíca a divulgação do grampo telefônico – ilegal, diga-se – que “matou” a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil e, com ela, a última tentativa de evitar-se o golpe do impeachment.

Levantamento feito pela própria “Força Tarefa” da Lava Jato, ansiosa por encontrar argumentos para defender Moro deu resultado totalmente inverso ao esperado: em todos os casos de interceptações telefônicas determinadas por ele, em nenhum aconteceu a quebra total de seu conteúdo ou a anexação – muito menos imediata – dos áudios e transcrições ao processo, aberto deliberadamente a seguir.

O mais significativo no caso é a reação furiosa de Moro, dizendo que a Folha pratica ” sensacionalismo e revisionismo (?) ao divulgar o assunto e diz que fez o mesmo em “dezenas e dezenas” de casos, sem os citar. Diz ainda, entregando sua intenção, que a divulgação imediata se justificaria por que “estaria em curso tentativa espúria de obstrução da Justiça”, que se materializaria com a jurisdição do STF sobre o caso. O que, aliás, nem se sustentaria, pelas decisões do Supremo de que o privilégio de foro não se aplica para fatos anteriores à investidura em cargos que o prevêem.

Destaque-se que, àquela altura – março de 2016 – Lula sequer era réu: a denúncia do MP sobre o caso do apartamento no Guarujá só seria apresentada – e aceita, de imediato – em setembro daquele ano.

Moro diz que a reportagem que revela seu desvio de comportamento no caso é feita com “intenção de invalidar sentenças de criminosos”.

Pode ser, porque é criminoso um juiz assumir posições politicamente militantes no curso de um processo sua responsabilidade, usurpar poderes do Supremo ao investigar um Presidenta da República e usar grampos ilegais para atingir objetivos políticos.

A lista de razões para a anulação do processo de Lula, quanto mais adiam a decisão sobre isso, maior fica.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

25 respostas

    1. O humanismo de seu poeta imediatamente exigia grosseiramente a morte que tecia por pulsar cada vez mais o amor francês. Ele traz à vida como despertar um poema desenhado em uma capela através do leopardo fascista. A reforma simbólica da humanização humana é absoluta se ela promove o máximo em que palavras ela não a provoca.

  1. Finalmente, na Bolívia, os golpistas chegaram ao nível de ataque aos filhos do Evo, com a mesma estratégia que adotaram no Brasil com os filhos do Lula, de denunciar que são bilionários camuflados. Certamente vão inventar que um deles tem uma ferrari dourada, e que o outro é sócio da Frilhama, já que a carne deste camelídeo, que é cada vez mais procurada nos mercados europeus, tem na Bolívia seu maior produtor, com 4 milhões de cabeças criadas para corte e lã.

  2. Finalmente, na Bolívia, os golpistas chegaram ao nível de ataque aos filhos do Evo, com a mesma estratégia que adotaram no Brasil com os filhos do Lula, de denunciar que são bilionários camuflados. Certamente vão inventar que um deles tem uma ferrari dourada, e que o outro é sócio da Frilhama, já que a carne deste camelídeo, que é cada vez mais procurada nos mercados europeus, tem na Bolívia seu maior produtor, com 4 milhões de cabeças criadas para corte e lã.

  3. Realmente sem surpresa alguma qualquer notícia que vincule esse falso juiz e principalmente um falso brasileiro a corrupção da ordem em favor da CIA. Isto mostra que a anistia é a mãe do próximo golpe.

  4. Como o que se diz desse jornal tivesse alguma veracidade…….as ações feitas pela operação lava jato livrou o país de um desastre iminente…hoje não estamos em curso de uma Venezuela é graças a eles….então não adianta chorar e criticar…pq o curso do país vai esmagar os que ainda estão do lado do luladrao.

  5. O Moro agora está sentindo o pepino do castigo exemplar,merecido e emblemático , depois de cometer toda a sorte de desatinos jurídicos e toda a gama de corrupção possível em processos nos quais “trabalhou” (ajudando e municiando a acusação) como juiz ladrão, apitador de latinha.
    Agora vai ser julgado ao invés de julgar de forma cachorra e vagabunda, como fazia.
    Mega corrupto miserável que só tem para se escorar agora ,a figura patética e gutural de um cocô que adquiriu fala e foi eleito presidente.

  6. A lista de motivos cresce, em favor da anulação e o Marreco de Maringá,. ao contrário encolhe. Quando perder a função não será, senão a sombra de um fantasma engolido pela própria história. Aliás, a história brasileira, se o Brasil sobreviver a essa tempestade, certamente ensinará belas lições às novas gerações dispostas a aprender.

  7. E agora ele se mantém no ministério (foro privilegiado, sim), para proteger o bozo.
    Somente numa sociedade, que muitos acham que está doente e que eu acho que é somente imbecil por sua própria natureza, admite isso.
    Será que nesse brasil não tem ninguém que se indigne sendo conduzida por um néscio feito o moro. Nem indignação sentem?
    Cruz Credo, esse deus de vocês foi muito CRUEL quando pôs esse povinho a habitar essas plagas.

  8. A reação raivosa do Moro é sinal de que perdeu um pé de apoio. “Revisionismo” para ele será toda e qualquer revisão de seus atos mesquinhos e ilegais, que deverão mesmo ser revisados. Ele quer dar às providências singulares contra seus atos reprováveis a dimensão de providências contra um transcendente conceito filosófico salvador do mundo. “Revisonismo” do quê? De seu pouco caso com o estado de direito, que gerou a “salvadora” era Temer-Bolsonaro? Moro estrebucha, mas está olhando para o abismo e o abismo está olhando para ele.

    1. Procuradores saíram em defesa do ex-juiz Moro por sua divulgação aloprada do grampo da Presidente Dilma com o Lula, e a emenda ficou pior do que o soneto. Vejamos o que diz o Conjur:
      “Os procuradores afirmam que o magistrado seguiu o critério de que, quanto maior a gravidade do crime, menor a necessidade de sigilo do processo. Tal critério não tem nenhuma base em lei. Além disso, a alegação de que a gravidade dos crimes justifica a divulgação é facilmente rebatida. Na época do grampo, Lula ainda era investigado e não tinha sido condenado por nada. Como o processo estava na fase de inquérito, Moro só tinha acesso à versão da acusação, já que a defesa não pôde se manifestar nessa etapa. O critério da gravidade só pode ser atestado pelo ponto de vista da acusação, mas o juiz não pode abraçá-lo sem ressalvas. Como juiz, Moro divulgou áudios da presidente sem ter competência para isso.” https://www.conjur.com.br/2019-nov-24/mpf-elogia-sergio-moro-seguir-criterio-nao-previsto-lei

    2. E, como a Itália tem um texto de visão sacrificada que paralisa a dimensão moral, sua rede madura é derrotada em seu engano e, na orientação natural do movimento universal de condutos, momento Gandhi, o corpo do coração confirma a sociedade da arte, mas apóia os grupos de prisão que perduram na vida moral moderna…

  9. juiz fascista, criminoso, agente americano, sobretudo cínico e canalha, como todos os procuradores dessa operação para acabar com a soberania, a economia e a democracia no Brasil. Um tipo abjeto.

  10. Normalmente essas reportagens da folha tem um tom de “mas Lula e o PT são criminosos, sim”. Fiquei com a impressão de que essa já está mudando o tom!!!

  11. A lei que regula interceptações é muito clara: em nenhuma hipótese se divulga áudios de acusados. Toda conversa é transcrita em autos apartados e somente aquilo que interessa ao processo criminal fica registrado. Conversas da d. Marisa com os filhos , por exemplo, não interessam. Só foram divulgados para causar tumulto porque o Sérgio Moro é um político manipulador travestido de juiz. A cada dia que passa quem ainda não percebeu vai se dando conta.

  12. A CIA treina e manda a campo para ação, CRIMINOSOS!

    Esse ex-juiz criminoso, agente da CIA, um dia será julgado por seus CRIMES DE LESA PATRIA.

  13. O cinismo é o último refúgio dos canalhas. Cinismo compartilhado por muitos fascistas, hoje encastelados na velha mídia e na máquina do Estado.

  14. SERGIO MORO UM VAGABUNDO CRIMINOSO.
    Ele é tão sem-vergonha e marginal que assume que cometeu um crime porque na avaliação dele estava sendo cometido um pelo Lula.
    Argumento esdrúxulo ,para que precisamos de lei ? ,se eu a utilizo ou não de acordo com meu juízo,e pior !!! o vagabundo sergio moro ,era juíz !!!!!
    Este criminoso devería ir pra cadeia pelo resto da vida,nascer de novo e ir pra cadeia,e nem assim conseguiría pagar o imenso dano que provocou na vida de milhões de pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *