Merval diz que Aécio vai entregar PSDB a Temer. Mais?

dominado

“Se o senador Aécio Neves continuar controlando a base, como parece que controla, leva o partido para uma ligação com o PMDB do Temer e o outro lado – de Tasso Jereissati e Fernando Henrique Cardoso – ficará isolado ou terá que buscar uma outra alternativa.”

O comentário, com tristeza evidente, é de Merval Pereira, onipresente colunista da Globo, hoje, na CBN.

É improvável, claro, que saia uma solução na reunião de hoje dos “capas-preta” do partido, ainda mais se tratando dos tucanos.

Mas Geraldo Alckmin parou de fingir que não era com ele e não só defendeu a permanência do senador Tasso Jereissati na presidência interina do partido como, até, assumiu  parcialmente a defesa do desastroso programa de televisão do partido.

Doria foi escorregadio, limitou-se a defender a eleição de uma nova direção em dezembro – “abrindo espaço para prefeitos eleitos em 2016”, leia-se ele mesmo – e que “não quer mal a Tasso e Aécio”.

Do outro lado, Temer diz que os tucanos governistas “estão muito bem no governo” enquanto prepara sua vingança com quem o chamou de “pinguela”: Fernando Henrique Cardoso.

Porque são cada vez mais claro que, no PSDB, “tá dominado”.

Nem ameaçar tirar votos na Câmara podem fazer, presos ao discurso da cassação de direitos sociais como estão.

A crise tucana avança tanto que o seu eterno atrelado DEM já ameaça ter “candidato próprio”. Próprio – tendo em vista os aventados Luciano Huck e Bernardinho – significa “candidato de ocasião”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email