Moro sangra-2: Marcelo Coelho diz que, agora, sua mascara caiu por terra

Da coleção de artigos, daqueles  que, nas palavras de Elio Gaspari, “gostariam de defender” Sérgio Moro, vale destacar o do integrante do Conselho Editorial de Folha, Marcelo Coelho, dizen do que os episódios revelados pela troca de mensagens entre ele e Deltan Dallagnol, são um “escândalo total”.

Para quem há muito tempo desconfiava dos argumentos e reclamações petistas, como era o meu caso, a nomeação de Sergio Moro para o Ministério da Justiça estava longe de ser absurda.
Tratava-se, afinal de contas, de um representante do Judiciário, de alguém comprometido com o império da lei, numa administração composta de perfeitos brucutus e defensores da ditadura.
Tudo muda de aspecto agora. Evidenciando-se que Moro não agiu como juiz, mas como torcedor, atacante, meio-campista e goleiro no jogo entre promotores e advogados, sua participação no governo Bolsonaro perde a justificativa de atender a uma missão republicana. Surge como lance bem-sucedido numa trajetória de ambição pessoal e ativismo político.
As decisões condenatórias da Lava Jato ficam juridicamente comprometidas. Com tamanha desmoralização, Sergio Moro bem que poderia renunciar ao cargo de ministro. Mas talvez só agora, depois dos vazamentos, esteja se mostrando plenamente integrado ao governo Bolsonaro.
A rigor, nem assim. Com Moro ou sem Moro, pouco importa: não deveria nem sequer existir Ministério da Justiça num governo que homenageia torturadores, milicianos e assassinos. A máscara caiu por terra.

Para os que sempre perceberam a natureza da Operação Lava Jato, nenhuma novidade. Mas a novidade é que o morismo vai ficando restrito apernas à extrema direita.

Isso é o relevante: o que fai as coisas mudarem são as rachaduras no bloco dominante.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

33 respostas

  1. Moro estava muito estranho na cerimônia da Marinha que lhe conferiu medalha de honra. Ora ria, ora arregalava os olhos com a expressão de um desesperado.

  2. Realmente , agora Moro está integrado ao governo bolsonaro , com todas as suas características .

    1. Sejumoro, a princípio, era tucano. Em que o Boçal Nato é diferente do Aécio – que apareceu sorridente cochichando ao lado de Moro?

      Só consigo ver uma diferença (irrisória, aliás): um é miliciano e o outro é traficante.

    2. Sejumoro, a princípio, era tucano. Em que o Boçal Nato é diferente do Aécio – que apareceu sorridente cochichando ao lado de Moro?

      Só consigo ver uma diferença (irrisória, aliás): um é miliciano e o outro é traficante.

  3. O irônico desse caso é que o Moro, ao dizer que o vazamento de suas ações partidárias e sem nenhuma imparcialidade, esqueceu que no pacote das 10 medidas contra a corrupção, ele incluiu a obtenção de provas ilegais para condenar supostos criminosos. Agora que provou do próprio veneno fica indignado. Indignado estão os defensores do Lula, o próprio Lula e os brasileiros de bem, que sempre denunciaram as ilegalidades criminosas do ex-juizeco da República de Curitiba. Contra fatos e provas não existem argumentos. Podem chorar e espernear à vontade, bolsominions de merda. A casa caiu e agora virá o incêndio.

  4. E tem mais: o motivo do silêncio do Moro e do Bozo sobre o assunto, talvez seja esclarecido nas próximas denúncias do Greenwald. Deve ter vídeo e áudio desaas conversas entre ambos.

    1. Cairão todos a reboque, desmoralizados.Moro talvez ainda arrume algum emprego com o tio sam. Já os generais…

      1. Quanto aos generais, continuarão sendo os canalhas entreguistas, traidores, vendidos aos americanos, inimigos da pátria e do povo deste país e inúteis, que sempre foram e, infelizmente, a mãe gentil seguirá contemplando-os com os régios soldos e penduricalhos e mantendo, ad aeternum, suas filhas não menos inúteis.

  5. Marcelo Coelho é apenas mais uma ratazana a abandonar o Titanic da Farsa a Jato, para salvar a própria pele e manter algum resquício de “respeitabilidade”.

    Se o governo do Bozo estivesse indo bem economicamente, é possível que ficasse aliado à linha editorial adotada pela Globo.

  6. Quanta hipocrisia e cinismo do jornalista “(…) quem há muito tempo desconfiava dos argumentos e reclamações petistas, como era o meu (dele) caso (…)“. Acho que não é apenas Moro que teria que pedir para sair.

  7. Impressiona mesmo é a hipocrisia do jornalismo nacional dominante!
    Glenn Greenwald e a imprensa livre nos mostrou sempre a verdade!
    Agora, só resta a cirurgia no sistema fascista!

    1. como já comentei v[árias vezes aqui e em outros sites “é o maior filho da puta que já pisou nestas terras”.
      Também sempre afirmei que o tal dellagnol era um débil mental.
      Caso de psiquiatra. O tempo prova que eu tinha razão.

    2. Pois é. Como diria um comentarista da minha infância, já mui distante aqui: “O Moro joga nas onze, chuta com as duas, cruza, cabeceia e corre pra torcida”. Capo di capi.

  8. Uma pergunta tem sido recorrente após a divulgação do conluio da dupla Moro-Dallagnol… por que a fonte vazou essa montanha de diálogos criminosos para o The Intercept e não para a imprensa comercial?
    Precisa responder? Precisa! Porque é evidente que a imprensa comercial denunciaria a fonte e a entregaria às “autoridades”. Esse é o jornalismo de cativeiro praticado no Brasil. Jornalismo que só retrata a vontade da elite e dos patrões.
    Por isso foi entregue a um jornalista estrangeiro com fama internacional e vencedor de um prêmio Pulitzer (o Oscar do jornalismo mundial), para desvendar esta sujeira porque nossos jornalistas tupiniquins são meros pau-mandados de patrão e só publicam releases vindo de assessorias de imprensa e tem preguiça e covardia de fazerem um trabalho investigativo.
    Logo, o furo de reportagem do renomado jornalista americano é uma “tapa na cara” da grande imprensa brasileira.
    Como defesa os acusados dizem quw um hacker invadiu as contas de Moro e dos procuradores? Que se investigue. Que se saiba, os invasores não pertencem ao site. Mas como disse o jornalista Reinaldo Azevedo, “se órgão jornalístico dispõe da informação, deve publicá-la.” Então, que venha mais um Pulitzer para Glenn Greenwald.

    1. Obviamente que a fonte conhece muito bem o pig e seus jornalistas amestrados. Lembra da planilha com a lista das contas de brasileiros no HSBC Suiço que o Fernando Rodrigues recebeu e ao invés de divulgar entregou para a globo?

  9. Devemos não esquecer do ministro Barroso nessa lama ao defender Moro, mas também dizer que justiça achará Moro antes de achar o Queiroz.kkkkkkk

  10. OS RATOS CANALHAS pulando do barco ,um após o outro soltando a mão dos CRIMINOSOS DE CURITIBA.
    Moro afunda com a sua QUADRILHA DE PROCURADORES,mas eles ,os ratos,por enquanto nadam a procura do próximo barco onde subir para continuar destilando sua miséria moral.
    CANALHAS ,LIXOS !

  11. Não se pode dizer que se abriu uma fissura na barragem da Lava Jato.
    O que há, mesmo, é uma tremenda fenda, escancarando o iminente desabar de toda a criminosa construção e espalhando o mar se imundícies que somente os conluiados diziam não existir e os tolos faziam questão de acreditar!

  12. Marcelo Coelho é apenas mais uma ratazana a abandonar o Titanic da Farsa a Jato, para salvar a própria pele e manter algum resquício de “respeitabilidade”.

    Se o governo do Bozo estivesse indo bem economicamente, é possível que ficasse aliado à linha editorial adotada pela Globo.

  13. Mais uma Madalena Arrependida ,que não teve inteligência,honestidade e percepção, na época das operações lavajatianas cinematográficas porém criminosas, cobertas em tempo real pela globo e globo news.
    Só resta agora mesmo,pedir desculpas com cara de retardado.

    O principal agora é soltar o Lula, IMEDIATAMENTE.
    O resto, os arrependimentos, desculpas , prisão de todos os implicados etc, vem depois.

  14. O marreco de Maringá já deve ter pedido socorro aos Isteites. Já o Bozo deve estar com medo de demiti-lo e se indispor com o Trumpete que é quem realmente manda aqui na Colônia.

  15. …”o que fai as coisas mudarem são as rachaduras no bloco dominante”.

    Caldo perfeito para o crescimento da esquerda, sobretudo a mais radical – no sentido da raiz – como bem escreveu o inolvidável Lênin.

  16. Sééério que esse e outros jornalistas achavam mesmo que o Moro era o super heroi da justiça??? Serio mesmo????

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *