Moro vai “queimar arquivos”. Ele ainda se acha “juiz de tudo”…

João Otávio Noronha, ministro do Superior Tribunal de Justiça, confirmou ter recebido um comunicado, por telefone, do de Spergio Moro avisando que mandará destruir o conteúdo hackeado de seu telefone encontrado, supostamente, com os “hackers de Araraquara”.

Supõe-se que vá fazer isso depois de periciado o material, pois o sujeito lá, para ser processado por invasão dos telefones, deve ter atestado por perito que o material é mesmo de uma invasão.

Os arquivos são a prova do crime e, uma vez apreendidos, quem tem autoridade sobre eles é o juiz do caso, que não é Sérgio Moro, mas Vallisney Oliveira, da 10a. Vara Criminal Federal.

Não compete a Moro, mas ao juiz decidir e Moro não é mais juiz.

(enquanto escrevo, leio que o ministro Marco Aurélio, do STF, disse este mesmo óbvio).

Moro deveria se manter distante dos arquivos, cujo sigilo judicial nem para ele tem exceção.

Do contrário, como observa o jornalista Ricardo Noblat, Sérgio Moro “está com a faca no pescoço da República”.

Só ele conhece o conteúdo hackeado dos celulares. Cada vez que ele avisa a um poderoso que seu celular foi invadido, é como se dissesse: “Fique tranquilo, não deixarei que nada vaze. Mas agora conheço seus segredos”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. É o Samba do Marreco Doido: o Sinistro da Justiça, Sergio Quén-Quén do PCC – Primeiro Comando de Curitiba, agindo totalmente fora das suas funções, está tendo conhecimento de detalhes de uma investigação da PF em tempo real e interferindo abertamente nela, avisando pessoas e antecipando o que a PF vai fazer, cagando e andando para os promotores/procuradores, para o juiz do caso e para todo o resto. Que tamanho desespero seja o princípio do fim deste canalha

  2. É tudo jogo de cena. Qual o sentido de destruir uma cópia e diz que é única, que não está só com Glenn, mas com a grade mídia, com a PF, com o Moro e em mutos outros lugares fora do Brasil??????
    É mais uma mentira sem pé nem cabeça, só para dar munição para a atilha nazista que o apoia.
    Ilegalidade não faz sentido para esse traidor lesa pátria.
    Outro golpe da CIA vazando muita água. Mas o golpe tem que continuar.

  3. Esse tipo de ação não seria destruição de provas??
    Imaginemos que essa estoria dos russos de Araquara seja real e que eles teriam repassados arquivos hackeados ao The Intercept. Nesse caso, eventual cópia desses arquivos que eles possuíssem poderiam ser confrontados diretamente com as publicações do The Intercept para comprovar de que não houveram alterações!!! O que o ex Juiz Moro, da Lava Jato, determinaria num casos desses, prissão imediata DO MINISTRO MORO para evitar destruição de provas!!

  4. Ele quer “destruir” porque ELES NÃO EXISTEM.
    Todo o que este verme faz ,é farsa.Se dizer que destruiu ,fica valendo que os telefones tinham dados hackeados do seu telefone e de seus “parceiros”,provar que o que ele diz é falso? ,não pode !! “já não existem mais”.
    A jogada deste fdp é infantil e é consequência de uma mente limitada e uma imoralidade sem limite.Não esqueçam que a cúpula da PF é cão fiel e nomeada por este mafioso.O assassino investigando seus próprios assassinatos ,INÉDITO !!!
    O Brasil continúa a ser destruído enquanto perdemos tempo falando das farsas deste DELINQUENTE.
    Já devería estar na cadeia ,faz tempo,mas,nós permitimos com a nossa passividade que este vagabundo continúe solto enquanto Lula amarga uma prisão ILEGAL.

    1. A jogada é infantil porque o público-alvo também é. Os patrões de Moro sabem que não precisam “gastar neurônios” com o povo brasileiro…

  5. Se fosse contra o PT, o STF já teria expedido algum mandado!! Eles estão esperando que o Moro tome alguma iniciativa para depois passar a mão na cabeça do mesmo!!

  6. Com essas informações ,se realmente existem, ele vai ser o novo Eduardo Cunha ,terá muita gente comendo na sua mão.

  7. Soube que Paulo Pimenta disse que Moro deu um tiro no pé porque os arquivos que a PF tem em mãos constituem provas lícitas. Temos que analisar com carinho essa argumentação pois se a prova é lícita para um processo pode ser lícita para um processo cujo foco é o cerceamento da liberdade humana. Portanto , Moro pode ter produzido prova contra ele mesmo e pode ser declarado suspeito pelo STF, independentemente das revelações do Intercep, o que pode ensejar a anulação da sentença que condenou Lula.

  8. A quem cabe mandar prender o juiz ladrão, hoje ministro, que manda destruir provas de um inquérito?

    Ao STF?

  9. O patinho feio achou que se transformaria num cisne branco. Acabou se transformando no marreco de Maringá.

  10. O Tijolaço ainda acredita que Valisney de Oliveira vá fazer algo dentro da lei? Do Lula sei que ele aceita até denúncia de roubar na purrinha. Para o irmão Moro ele só vai fazer o que lhe for ordenado.

  11. A pergunta é: O juiz Vallisney (tão duro nos processos do Lula) não vai mandar prender o Moro? Por destruir provas e obstrução da justiça.

  12. O JUIZ recebeu a informação que o cidadão moro ia destruir provas e nada fez????????????
    Que judiciário é este?
    Nota: Faça de conta que eu não sei que o LULA está preso e que isso inviabiliza o judiciário como um todo.

  13. Suprimir provas é crime previsto no art. 305 do código penal e também um fator de peso a ensejar a decretação de prisão preventiva. Logo ele, Sérgio Moro, que usou e abusou da preventiva para “garantia da ordem pública”. Ele que urdiu a teia da lava-jato acabou enredado. O próximo passo será clamar pelo Estado Democrático de Direito, que ele ajudou a destruir.

  14. O Moro quer induzir as pessoa de que hachearam o telefone do Bolsomer…, Se invadir o telefone do Presidente é caso de segurança nacional, mas se esquece que foi ele mesmo que cometeu o primeiro crime quando hacheou a Presidenta Dilma numa fala com o ex Presidente Lula. nem foi punido. Agora o feitiço virou contra o feiticeiro.
    Feiticeiro tem rabo de palha e quando pega fogo sai debaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.