Mortes em um dia voltam a passar de 1,35 mil e “platô’ segue inalterado

Os números das secretarias estaduais de Saúde, fechados agora há pouco, voltaram aos níveis absurdamente altos – 1.352 – e os novos casos voltaram a ficar perto dos 50 mil.

Há muita conversa, mais alimentada por esperanças do que de fatos, de que estaríamos, afinal, na porção descendente da curva de mortes e de infecções. Infelizmente, os registros não o comprovam.

Daqui a cinco dias vão de completar três meses de número médio diário de mortes entre 5% a menos e 10% a mais que os mil óbitos.

Os 109.888 mortos, segundo a contagem das secretarias, mantêm em 10 dias, portanto, o acréscimo de 10 mil vítimas, desde que chegamso aos cem mil óbitos, dia 8.

Não há luz no fim do túnel. Por enquanto, só túnel.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *