Na TVT, os subversivos do capitão

Reproduzo, abaixo, o meu comentário semanal no programa Bom Para Todos, conduzido pela jornalista Talita Galli, analisando as declarações do ‘valentão’ do Planalto, dizendo que “temos de enfrentar o vírus”, como se enfrentá-lo fosse abrir indiscriminadamente o comércio, numa visão minúscula da economia, que finge não entender que o alcance desta crise não fosse profundo e mundial.

Falo das provocações, da verdadeira campanha de subversão da ordem feita pelos bolsonaristas e seu chefe, procurando criar um clima de convulsão social.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

6 respostas

  1. Como podem os hOMENS que habitam nossas instituições e que estão lá exclusivamente para proteger e manter nossa sociedade em paz e na democracia FICAREM ABSOLUTAMENTE INERTES COM TODOS ESSES ATAQUES A SI E AS NOSSAS VIDAS pelo presidente da república.

  2. Problemas ao tentar ler os artigos. Está desviando para outra página antes de conseguirmos ler.

  3. Esperamos que aqueles que no governo ainda guardem um pouco de juízo e inteligência possam colocar seu senso comum para trabalhar e vejam o quanto o Brasil está isolado e em posição patética em relação ao mundo inteiro. Não é possível que todos ali assinem em baixo do obscurantismo, ou finja para si mesmo que babado seja bico e que o Diabo não é feio como o pintam.

    O potentado Boris Johnson, outro obtuso de extrema direita, está sendo contido pelo Parlamento e por outros países do Reino Unido. O malucão mor Donald Trump está sendo peitado pelas autoridades médicas. Aqui, o Parlamento já conversou baixinho com o Bolsonaro e saíram os dois de braços dados dando vivas ao impoluto Centrão. Mas alguém ou alguma coisa terá de botar um freio na nossa piração de extrema direita, que por ser subdesenvolvida é a pior do mundo.

  4. UM MINUTINHO da sua atenção pras incríveis semelhanças entre COLLOR e Bolsonaro.

    Uma recente entrevista do ex presidente Collor ao canal GGN me fez relembrar o que foi o seu tempo no PODER, daí que das tristes lembranças acabei por encontrar diversas semelhanças com a administração atual, por ex:

    0. Ambos tiveram como principal adversário o PT
    1. USO de FAKE NEWS na campanha, acompanhado de agressão a adversários e seus familiares.
    2. Apoio aberto de grande parte do PIG.
    3. Passado político medíocre e/ou cercado de suspeitas de corrupção.
    4. Escolha de inimigos imaginários a serem combatidos, um c/seus Marajás, o outro c/seus comunistas.
    5. Assumir a presidência sem QUADROS, sem um projeto de governo, nem base de apoio no Congresso.
    6. FALTA de empatia c/o povo, e adoção de medidas impopulares (e ineficientes) dirigidas contra os mais fragilizados.
    7. ATAQUE frontal a Estrutura do Estado (Estatais e Instituições Públicas, prioritariamente).
    8. DESMONTE atabalhoado de Órgãos do governo (ministérios, autarquias etc) s/respeitar um PLANO de ação.
    9. Cessão de interesses ESTRATÉGICOS do país em prol dos EUA (projeto nuclear e Embraer)
    10. Adoção incondicional dum liberalismo anacrônico desacompanhado de contrapartidas.
    11. SUBMISSÃO aos interesses geopolíticos AMERICANOS.
    12. Desprezo pelo BRASIL, sua história, economia, conquistas e valores.
    13. Exaltação aos EUA e a supremacia estrangeira.
    14. Uso de clichês machistas e criação duma imagem de esportista, com direito até a passeio de jet ski.
    15. Apelo a imagens FÁLICAS pra tentar projetar liderança, controle e poder.
    16. Promover cotidianamente atividades polêmicas que os mantenham em constante evidência.
    17. Cercar-se de personagens eivados de suspeitas de CRIMES e de corrupção.
    18. DEIXAR seu governo contaminado por problemas e INGERÊNCIAS de familiares.
    19. Ter na base de aliados Roberto Jeferson e sua escumalha
    20. pela degradação econômica, prejudicarem o CENSO DEMOGRÁFICO

    Bom lembrar aos mais jovens, que por tudo, COLLOR, renunciando, saiu ileso do Planalto.

    E aí? Vi demais ? Ou o que mais vocês viram que eu não vi ?

    1. Com todo respeito que a sua opinião merece, te digo que, não se pode comparar Collor com Bolsonaro. Collor não era e nunca foi genocida. Ele caiu porque cometeu o maior erro que um gestor não deve nunca cometer: o “Plano Collor” que congelou as economias do povo e por isso o povo passou a odiá-lo. Sou
      da área jurídica e conheço as leis de iniciativa dele e aprovadas nos anos em que ele esteve na presidência: a primeira foi o aumento da multa do FGTS de 20 para 40% o que irritou profudamemente o poder econômico, a segunda foi livrar de penhora o bem de família, que provavelmente você deve conhecer e que também irritou o poder econômico e a terceira foi o estatuto da criança adolecentes, que com todo os defeitos que ela possa ter, foi um avanço para proteger nossas crianças e adolescentes, dentre outras que não me lembro neste momento. Fernando Henrique Cardoso, foi muito mais nefasto para o Brasil do que Collor, a diferença é que o primeiro sempre defendeu e protegeu o poder econômico é só você ver o PROER. Os dois eram democratas e não admiravam e nem queriam implantar ódio, ditadura e genocídio no Brasil, o que o Bolsonaro está implementando aos poucos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *