Não batam palmas para maluco dançar…

Sério mesmo que vocês vão perder tempo com esta história de Jair Bolsonaro dizer que o Hitler e o nazismo eram “de esquerda”?

Está certo que ele já não contém sua idiotia nos limites da história do Brasil, chamando 1964 de  revolução, não de golpe e agora quer reescrever a história mundial.

Daqui a pouco vai dizer que os jacobinos da Revolução Francesa eram seguidores de um tal Jacó ou que o tenentismo foi uma revolta de militares que não eram promovidos a capitão e que Leônidas foi às Termópilas para “dar uma relaxada”, talquei?

Ou que Jesus não falou no Monte das Oliveiras, mas no das Goiabeiras que o Diabo é vermelho porque é comunista…

Nem original é, porque o Sérgio Porto fez, há mais de 50 anos, o Samba do Crioulo Doido, narrando que Tiradentes se elegeu Pedro II, aliou-se a José de Anchieta e proclamou a escravidão…

Já disse aqui que Bolsonaro não será caso de impeachment, mas de interdição…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. É o governo da mentira, do zap da mamadeira de piroca…
    Eu prefiro acreditar no coelho da páscoa do que no bozo.

  2. Também não me conformo com a perda de tempo de gente que fica discutindo a sério essas manifestações de ignorância aguda do Bozo. Ignorância aliada a uma dose gigantesca de burrice, confusão mental, falta de caráter e arrogância. É o Brasil despencando no abismo com esse sujeito à frente e uma manada de imbecis pré-históricos agarrada ao seu paletó.

  3. Não devia, mas vou dar uma “colinha” para os minions que matavam todas as aulas de História, para que eles possam defender seu mito.

    Quando ele diz que o nazismo foi de esquerda, vocês podem garantir que ele está absolutamente certo. Citem como prova a aliança que os nazistas fizeram na segunda guerra com a Rússia comunista com o intuito de invadir o pilar da democracia, os EUA. Não conseguiram, mas destruíram as torres gêmeas com a bomba atômica inventada por esses esquerdistas de merda!

  4. A melhor e que o ministro das relações exteriores e o Mourao, concordaram com ele. Ele disse por causa do nome do partido, o Hitter precisava do apoio popular usou uma partido da massa popular. E muito sem noção esse Capitão. Estamos correndo grave perigo, ainda bem que temos o congresso pra segurar as sandices do “mito”.

  5. Na minha opinião não tem nada de burrice. É uma estratégia para jogar areia nos olhos da opinião pública, enquanto coloca em prática projetos de seu interesse, como por exemplo jogar no esquecimento os últimos escandalos envolvendo a familia e milícias……além de continuar mantendo cativos seus apoiadores mais radicais….De bobo não tem nada.

  6. Repetindo: Eu também sou radicalmente contra chamar qualquer integrante desse desgoverno de “burro” ou “maluco”. Como disse Elika Takimoto, “Pai, não os perdoai, porque sabem muito bem o que fazem”!

  7. parece que há uma armadilha nestes absurdos proferidos por esta turma que chegou ao planalto, se parece diversionismo, com cara, jeito e discurso de, por outro lado avançam com estas pautas nas estruturas do estado e da sociedade. os próximos livros didáticos devem demonstrar isso, os apelos em redes e as mudanças legais, tanto constitucionais quanto infraconstitucionais avançam no princípio militar das “aproximações constantes” do desmonte do estado e dos direitos humanos, e de forma mais danosa para a civilidade, na normalização das barbáries diárias.

  8. Bolsonaro planta o ódio. Não importa se é através dos que o apoiam (FFAA, STF, Igrejas Pentecostais, etc) ou dos que são contra, ou seja, todos os seres humanos de bem. A estes cabe ignora-lo e disseminar outro tipo de energia, ao invés deste mesmo ódio que nos envenena a todos. Quanto a ele, já está com seus dias contados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.