Não perca tempo com quem acha que pode reescrever a história

Não tenho a menor preocupação em ficar nesta tolice de ficar discutindo com a turma que acha que  pode, 55 anos depois do golpe militar de 1964, reescrever a história e tentar convencer as pessoas de que “não foi golpe”.

História não se escreve com tuitadas, entrevistas para “causar” e muito menos com a tinta rala do ódio político.

Escreveu-se com mortes, prisões, exílios, vidas e carreiras cortadas, gente que sumiu e que nunca mais se viu. E isso não será a primavera dos idiotas que reina no país que irá apagar.

Muita gente boa, de boa-fé, não percebe que se quer criar um falso debate sobre isso, uma ressurreição de ódios e rancores que não tem outra finalidade senão a de nos desviar da repetição do que, na essência, foi a finalidade daquele golpe: o retrocesso, a dizimação dos direitos individuais e sociais do povo brasileiro.

Os que não entendem país como povo e acham que se pode amar o Brasil usando uma camiseta da seleção sem olhar para a multidão em sofrimento que os cerca sempre vão culpar os que vieram antes deles pelas mazelas.

Quem, ao contrário, entende que são as sucessivas camadas de gente – com virtudes, defeitos mas também identidade – que conformam uma Nação nunca estão preocupados em reescrever o passado, senão para enriquece-los com os personagens que ficaram para trás ou sumiram dos livros ou, como neste caso, sumiram, literalmente, da vida.

É certo que os que têm papel institucional devem se manifestar, é bom que o façam.

Mas o que fizeram ao povo brasileiro é nada perto do que pretendem fazer e não querem que se perceba, com essa conversinha de que, se não fossem os milicos, o Brasil seria uma ditadura soviética ou – como já pouca gente sabe o que é isso – chinesa, cubana ou venezuelana.

Enquanto isso, tratam de nos por a trabalhar – ou a buscar trabalho, porque trabalho não há – nos tiram as subvenções a idosos e deficientes, cortam a pensão das viúvas, gritando que isso nos salvará dos comunistas que só seus olhos vêem.

Eles querem isso, reabir discussões que não existem, apontar inimigos imaginários, invocar intenções totalitárias, devassidões sexuais, ideologias de gênero, mamadeiras de piroca, e tudo o mais que servir para confundir.

Nessa, eu não entro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Eu também não discuto com os trouxas. Em 31/03 vou para a rua com minha camiseta vermelha e o emblema da foice com o martelo!

  2. Também não vale à pena discutir com banqueiro que faz terrorismo psicológico prevendo um futuro caótico se o Congresso não garantir o pagamento dos juros (a nova previdência).

    1. Que o mercado fique vivendo de expectativas (em bom português, dane-se, vá ter expectativa assim no raio que o parta).

      Bolsa chegar a 100 mil pontos com déficit público, crescimento dívida/PIB, queda nos investimentos em infraestrutura, estagnação e desemprego? Poupe-me. São três anos nessa bosta, desde que Dilma caiu.

  3. Isso aí, Brito. É guerra híbrida total. de desinformação, contra-informação, manipulação e os cambau. Esses Bozo-milicianos a e milicalha que os apóia e tutela merecem e serão jogados no esgôto da história..

  4. Como ouvi hoje, o golpe começou em 31 de março e se consolidou em primeiro de abril como “revolução”.

  5. ???????????????????????? Grande Brito! Simplesmente a melhor pena (com tinta) entre os blogs na internet.

  6. Apenas manobras diversionistas. A direitalha daqui e de fora é perita em fazer isso.
    Parece que dá certo, pois não mudam o modo de operação nunca.
    Os EUA ainda estão procurando as ADM do Saddam, acusando o Assad por ataques com gás e transformando o braço propagandista do Estado Islâmico, os “White Helmets”, em heróis.
    Bem, por que mudariam a estratégia se ainda tem gente (?) que acredita?

  7. Sigo querendo um Brasil soberano, um povo diversificado e criativo, educação e saúde públicas, de qualidade, para todos e todas!

  8. Fernando, você é um otimista, um romântico!

    A primavera dos idiotas (Gênio!) é mais poderosa do que parece… estamos sendo esmagados pelo rolo compressor da ignorância por pelo menos 6 anos ininterruptos… Esse front avança assustadoramente… Mas se você tem esperança, eu terei também! Obrigada

  9. O problema de deixar o discurso rolar solto é que tal vez foi a mais importante das ferramentas utilizadas para chegarmos ao ponto terrível que estamos hoje.
    Se deixarmos desconstruir a história como eles desejam ,daqui a um tempo as nossas crianças falarão do “movimento democrático de 64″.
    Hoje mesmo ,de passagem por Porto Alegre ,ouvía um imbecil de direita (deputado estadual) dizer ” que clase de ditadura foi ,se havía dois partidos políticos a atuarem??” .
    E é assim ,colocando uma pedra encima da outra, eles recríam a história.
    Deveríamos seguir o exemplo dos argentinos que na data do último golpe de Estado que sofreram ,saem as ruas pra dizer,NUNCA MAIS.
    Cadê a tal de oposição que nada organiza??? está guardada deixando o desastre rolar para usufruir do desgaste provocado pela incompetência e imoralidade dos delinquente hoje no governo?????

  10. A distopia que não cola mais….PORTANTO TENHA CERTEZA QUE FOI GOLPE…É GOLPE…. E SEMPRE CONTRA O POVO.

  11. o lixo do Kennedy, expoente de democrata dos americanos, tinha levado uns mísseis pelas costas e não quis correr o risco de passar outro vexame bem no quintal dele e resolveu esparramar aquele monte de ditaduras. Na verdade, mataram aquilo antes e quem tocou a coisa foi o seu vice, Lyndon B. Johnson apoiados por toda sorte de traidores civis (agentes da CIA) q anos antes foram fazendo o trabalho de cupim e os milicos. dizem q nosso milicos deixaram de obedecer ao imperador após a Guerra do Paraguai e adotaram os ricos e por extensão os americanos. No caso específico do Brasil não havia perigo algum. Pouca gente se metia em política e tanto assim q os q foram para a luta armada foram pegos em 3 tempos. Mas o atraso representado por tudo aquilo nos persegue e nos assombra sem trégua. Ficou a altíssima conta do atraso social a qual está nos sendo cobrada outra vez. Parece q alguém propôs uma CPI para investigar a entidade q tratou das indenizações aos afetados pela ditadura e a Damares (que infantilmente vemos como uma maluca de alcance limitado quando na verdade ela é o grunhido de milhões de cabeças fracas) atua solapando a memória e tudo q havia em curso no ministério q passou a ‘gerir’. São tempos difíceis de se aturar…

  12. No link abaixo, uma pequena amostra do retrato da ditadura na época, mostrado no jornal Movimento de outubro de 1979.
    Interessante também a matéria sobre os diversos grupos militares. Alguns destes grupos se mantiveram (metamorfoseados) apesar do fim da ditadura e entre os generais que se empoleiraram no governo do bozo fica muito patente as posições daqueles ligados à Centelha (fascistas de conversa mole).
    http://eusoufamecos.uni5.net/nupecc/wp-content/uploads/2014/06/n%C2%BA-173-1.pdf

  13. Perdeu o discurso lá atrás no mensalão e o PT ficou com a pecha de partido mais corrupto da história. Perdeu o discurso da lava jato e o Lula está preso. Até achei que alguns procuradores e juízes foram muito corajosos contrapondo o Bolsonaro e milicos em geral. A história é contada pelos vencedores. Se não colocar um freio agora sei não!

  14. Para um babaca que me fala isto, eu recomendo ler o texto do AI5, eu falo, é curtinho (sei que são preguiçosos), tem na internet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.