Nova laranja confessa extorsão e ministro do Turismo tem de cair

É insustentável a situação do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio.

Uma terceira candidata do PSL, Adriana Moreira Borges, contou hoje ao Ministério Público que Roberto Silva Soares,  assessor do hoje ministro dde Bolsonaro , ofereceu-lhe um repasse de R$ 100 mil do fundo partidário  para desde que ele lhe devolvesse R$ 90 mil ao partido, em nove cheques em branco de R$ 10 mil, cada.

O laranjal mineiro já passou de suspeita, tem elementos para a abertura imediata de processo e, claro, para o afastamento do ministro, não precisa nem da famosa “cognição sumária” do antigo Sérgio Moro.

Foi extorsão em série.

A menos que Bolsonaro queira ver seu primeiro ministro denunciado e réu, tem de demiti-lo.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Qual a moral que o mito tem para demitir alguém, se o próprio está mais sujo que pau de galinheiro?

  2. A eleição do Bolsonaro teve um peso importante do voto feminino evangélico. A esquerda tem que entender isso e trabalhar a conquista desse eleitorado, até porque votava no Lula. O foco para mim tem que ser o caso Queiroz. Como um religioso não respeita as convocações do Ministério Público (isso aconteceu com Flávio, Queiroz e família)? Qual a origem do dinheiro de Flávio Bolsonaro e por que tantos movimentos suspeitos em espécie? Aquele que crer no evangelho pode achar razoável 48 depósitos em especie num caixa eletrônico em vez de um único depósito numa agência? E um motorista movimentar 7 milhões em três anos e apesar deste volume de dinheiro ainda precisa receber empréstimo do Bolsonaro que pagou com cheque na conta da primeira dama. Como um religioso irá entender isso? E o motorista fazer uma cirurgia num dos hospitais mais caros do país? Aquele que acredita na palavra de Cristo pode entender alguém que emprega familiares de milicianos e presta homenagem a milicianos?

    1. Você está certíssimo, Leo Bahia. A esquerda precisa voltar a dialogar com os religiosos de todos os credos. Quando abandonaram esse canal de comunicação, os picaretas travestidos de “pastores” (com todo respeito aos verdadeiros pastores, sem aspas) tomaram conta.

  3. E pra onde foi o dinheiro, pra campanha do Bozo, marqueteada como a de menor custo? Isso, dificilmente, iremos saber, mas há fortes sinais.

  4. O interessante é que falam que o dinheiro está voltando para os cofres públicos ! Onde está esse cofre público, onde está sendo remetido ? Quem é o cofre desse dinheiro ? Falar que está voltando é fácil falar , o negócio é mostrar onde está , em que está sendo empregado ? Estão galandf em um novo partido , dos procuradores da lava jato será que e esse o cofre público ?

  5. OS VAGABUNDOS DA JU$TI$$A tem provas mas ainda não tem convicção…
    Por isso que o ministro anda solto!

  6. É preciso apurar se esse dinheiro corrupto não foi parar na campanha do Bolsonaro. Aí a chapa vai pro saco, inclusive o general. Portanto, não sendo do PT não vem ao caso nessa lambança.

  7. Caro Fernando,
    Cê sabe que não haverá demissão… Só se “as Forças Armadas o quererem”! Todo mundo sabe que o PSL é um imenso laranjal. Até aquele supremo ministro iluminado que lhe elogiou “a prestação de contas”, sabe. Aqui em Pernambuco, o reino mineral sabe que o Bivar, o dono do Laranjal, recebeu R$ 15 milhões pelo aluguel, fora a gráfica e a campanha! A juizinha vagabunda, que vive incitando o assassinato do Guilherme Boulos, sabe! E seus cúmplices desembargadores também! Então, Fernando, tem dó: pra encher nosso saco com essa besteira já tem o Nassif… Ah! Por falar nisso: ele deve ser a única pessoa no mundo que acredita que nossos supremo supremissimos ministros precisam ser chantageados para agirem como criminosos… Deve ser algum tipo de piada pronta!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.