Novo aumento da gasolina leva preço a recorde

Na sua irresponsável política de reajustes “automáticos” de preços, a Petrobras anunciou hoje um novo reajuste (sábado fora o último) do preço da gasolina nas refinarias, que bateu, de novo, recorde de valor.

Foi de 1,68%, inteirando 13,4% em 30 dias.

Nada indica que a marca irá durar, pois dólar e petróleo seguem em alta hoje.

Está na cara que os índices de inflação estão sendo artificialmente mantidos e que, apos as eleições, entrarão em forte alta.

Quem acha que manipulação de preços por razões eleitorais era coisa de governo petista, anote.

Nesta onda de aumentos, porém, existe um componente associado: o desgaste ainda maior da Petrobras para avançar em seu desmonte e privatização.

A turma das panelas, em estrondoso silêncio, é sinal disso.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

7 respostas

  1. Que absurdo! A Petrobrás está nas mãos de criminosos, mas é a nós que de fato e de direito ela pertence! Não à privatização da Petrobrás!

    1. Muito cuidado com as cascas de banana. Neste momento crucial do país, todo movimento golpista é calculado e todo movimento progressista tem de ser duplamente calculado..

  2. A impressão que tenho dos coxinhas (pelo menos aqui do Rio) é que estão esperando um novo salvador da pátria, quando declaram o voto em Boçal Nato. Algo como foi o Collor em 1989. Uma espécie de “Moisés” que vai dividir o mar ao meio, o “divisor de águas”.

    Há uma fábula em que os ratinhos, numa reunião, tiveram a ideia de botar um sino no pescoço do gato enquanto ele estivesse dormindo. Toda vez que ele acordasse e começasse a andar, o sino tocaria, alertando os ratinhos. Mas foi quando alguém lembrou: Quem irá colocar o sino no pescoço do gato? Todos silenciaram.

    A meu ver, o que se passa no Brasil é o que eu chamo de “síndrome do sino no pescoço do gato”.

    O pessoal acha que o “mito” vai ser um semideus.

    Desde adolescente, sempre vi pessoas (muitas até bem mais velhas que eu) que quando se revoltavam numa conversa sobre política, diziam coisas como “alguém tem que fazer”, “alguém tem que incendiar”, “alguém que quebrar”, “alguém tem que matar”. Em suma, o verdadeiro ratinho tirando o corpo fora de botar o sino no pescoço do gato.

    Justiça seja feita, esse discurso muitas vezes não é exclusividade de eleitores da direita.

  3. E os cabos das panelas enfiados até o talo nos CUS dos golpistas e coxinhas filhos da puta !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.